Quinta-feira, 11 de Janeiro de 2007

Chaves - Construção no Raio X

.

As construções e a sua arquitectura vão acompanhando os tempos e as modas. A construção que hoje vos trago em fotografia marcou com certeza uma época e um estilo. Penso ser uma construção do final do 1º quartel do século passado, que possivelmente se prolongou pelo 2º quartel. Em Chaves conheço pelo menos uma dúzia de construções com este estilo e desenho (embora mais pequenas), onde até o pormenor do desenho das caixilharias é repetido. Construções que se desenvolveram sempre junto a estradas e caminhos, as tais construções de que ainda há poucos dias vos falava e que utilizavam as tais cores do vermelho sangue de boi e do verde-garrafa nas caixilharias e portas (que não é o caso da construção de hoje). Mas em todas essas construções (idênticas em estilo) há pormenores que as individualizam, geralmente um ou outro pormenor de cantaria, de carpintaria ou serralharia.

 

Na construção da foto de hoje há um pormenor que pela certa chama a atenção dos olhares mais atentos: a Varanda e o seu desenho. Ao que consegui apurar trata-se de um dos poucos exemplares de varandas (senão único) do estilo Art Nouveau em Chaves (cidade).

 

Mas afinal o que é isso de Art Nouveau ou Arte Nova?

 

Recorrendo a quem sabe mais do que eu sobre o assunto, podemos ficar a saber que:

 

Ao contrário do estilo Art Déco, que lhe sucedeu e cuja designação apenas se institucionalizou décadas mais tarde, o estilo Art Nouveau (Arte Nova) teve a sua designação estabelecida logo em 1895, com a criação em Paris da famosa loja La Maison de L’Art Nouveau, de Samuel Bing. Durante cerca de duas décadas o estilo marcou as artes decorativas da Europa e das Américas, particularmente depois da exposição internacional de Paris, em 1900, que consagrou definitivamente a Arte Nova.

 

Essencialmente, a Arte Nova caracteriza-se por uma assimetria do desenho e por uma utilização hiperbólica das linhas curvas, cujas sinuosidades são aplicadas em motivos vegetais e na decoração da figura feminina. As raízes deste estilo mergulham nas artes decorativas Japonesas. Assim, os motivos animais, particularmente os ligados a insectos, surgem também em número apreciável, sendo as libelinhas e os gafanhotos insectos frequentemente utilizados, tanto na joalharia de R. Lalique como na cerâmica de Rafael Bordalo Pinheiro.

 

Na Alemanha, na Áustria e na Escócia, contudo, este estilo apresentou significativas variantes, as quais assentavam numa predominância de figuras geométricas e de ângulos rectos.

 

A arquitectura foi também marcada por este estilo, sendo notáveis, entre muitos outros, os trabalhos de A. Gaudi, em Espanha, H. Guimard, em França (existe uma réplica de uma das suas entradas para o metropolitano de Paris, em ferro forjado, na estação de Picoas, em Lisboa), V. Horta, na Bélgica, C. R. Mackintosh, na Escócia, e da Wiener Werkstätte, na Áustria, com J. M. Albrich, J. Hoffmann e O. Wagner.

 

No concelho de Chaves, vários detalhes de influência Arte Nova podem ser encontrados nos pavilhões do parque de Vidago.

 

E por hoje termino, só resta mesmo agradecer a contribuição do amigo “T” na feitura deste post e o até amanhã, por aqui, em Chaves.

 

´
tags:
publicado por Fer.Ribeiro às 00:37
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
4 comentários:
De J. Pereira a 11 de Janeiro de 2007 às 09:32
Amigo Fernando, assim se elucida as pessoas, e apenas acrescento que o estilo Arte Nova tem a sua maior representação em Portugal na cidade de Aveiro e que deu origem ao estilo psicadélico dos anos 60 do século passado.


De Tupamaro a 11 de Janeiro de 2007 às 13:31
Além de alimentar a «vaidadezinha» dos paroquianos, ainda bem que abre uma «janelinha» para outro capítulo da Cultura.
A lição está bonita e a adenda de J.Pereira oportuna.
A nós, resta-nos estudar - e é o que vamos fazer!
Tupamaro


De salvador.silva.2@netvisao.pt a 11 de Janeiro de 2007 às 15:32
Posso estar enganado (os anos não perdoam) mas creio que nesta casa morou a família de um antigo companheiro das lides militares (Alf.Ribeiro Baptista) que morreu em Angola, para onde tinha sido mobilizado. O corpo regressou a Chaves e o velório decorreu nesta casa ou então noutra de construção muito parecida, também no Raio X.
Peço que me perdoem por tão tétrico comentário, mas infelizmente a realidade descrita também faz parte do histórico da cidade e, ao ver esta fachada, veio-me à memória a grata recordação de um querido e pouco afortunado amigo. Que repouse em Paz. Saudações Amigas, Salvador Silva.


De humberto serra a 11 de Janeiro de 2007 às 19:51
Essa casa, é um pouco mais para trás, junto á Escola Primária do Caneiro, mas realmente, é muito perto desta, mas tem (ou tinha) um portão e um gradeamento algo semelhante ao Jardim Público. Eu tambem me recordo desse acontecimento, estava imensa gente à espera da chegada do malogrado militar.


Comentar post

.Fotos Fer.Ribeiro - Flickr

frproart's most interesting photos on Flickriver

.meu mail: blogchavesolhares@gmail.com

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.pesquisar

 
ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

 

 

El Tiempo en Chaves

.Facebook

Fernando Ribeiro

Cria o teu cartão de visita Instagram

.subscrever feeds

.favorito

. Solar da família Montalvã...

.posts recentes

. Chaves, cidade, concelho ...

. Chaves, cidade, concelho ...

. Nós, os homens

. ...

. SINCELOS - ESTÓRIAS DE CH...

. Quem conta um ponto...

. O Barroso aqui tão perto ...

. Fornelos - Chaves - Portu...

. Chaves, cidade, concelho ...

. Vivências

. Chaves, cidade, concelho ...

. Chaves, cidade, concelho ...

. Nós, os homens

. Chaves D'Aurora

. Fernandinho - Chaves - Po...

blogs SAPO

.Blog Chaves no Facebook

.Veja aqui o:

capa-livro-p-blog blog-logo

.Olhares de sempre

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

Add to Technorati Favorites