12 anos
Sábado, 17 de Fevereiro de 2007

Chaves Rural - Ventuzelos

.

Tenho um contrato com todos os que visitam este blog e os contratos são para cumprir.

 

Contratei com todos os que estão aí, agora a ler as minhas palavras, que todas, sem excepção, as aldeias do concelho de Chaves passariam por aqui. No entanto e como devem compreender não é tarefa fácil, mas estou a tentar e com certeza que vou conseguir cumprir o contrato, mais tarde ou mais cedo, todas as aldeias passarão por aqui – está no contrato, como diria o Matateu (sic qb).

 

Aparentemente há aldeias que têm de tudo para passar aqui todos os dias e outras há que parecem não ter nada. Eu sei que é pura ilusão, pois todas as aldeias têm muito para contar, falta às vezes é quem, nelas, haja gente para contar as estórias, mais até que a própria história.

 

Se as aldeias de há 30 ou 40 anos eram aldeias cheias de vida, com crianças na rua e todos os cantinhos e palmos de terra cultivados, hoje, salvo raras excepções, nas aldeias predomina o abandono de tudo. Rua desertas, terras sem cultivo e a vida vai-se resumindo a meia dúzia de idosos, alguns gatos e um ou outro cão. A gente nova fugiu para a cidade e para os seus arredores ou então emigrou a procura de vida melhor, mas todos guardam no coração o, ou um cantinho da aldeia onde nasceram ou onde nasceram os seus e todos guardam destas nossas aldeias boas recordações. As nossas origens nunca são esquecidas.

 

Hoje vamos até Ventuzelos, que é uma dessas aldeias que se enquadra perfeitamente na descrição que faço nos parágrafos anteriores, uma aldeia que embora próxima da cidade ( a apenas 10 quilómetros) vive as dificuldades das vivências e do viver na montanha, e por isso os seus filhos também partiram. No entanto em todas estas aldeias, como Ventuzelos, as ruas podem estar abandonadas, podem as entradas das casas não conhecerem passos de gente há muitos anos, pode não haver crianças e os campos estarem abandonados e dominados por giestas, por tojos, por urzes e por carqueja e às vezes até silvas, mas há sempre um local que é sagrado, preservado, limpo, enfeitado e embelezado e ajardinado: - a capela ou igreja da aldeia e a sua envolvente, lugar sagrado onde pela certa não falta sempre uma vela a arder pelos que partiram em busca de uma vida melhor ou pelos que partiram para sempre, uma vela que marca a presença e a fé dos que teimaram ou resistiram e ficaram e dizem presente, esta é a terra que me viu nascer e esta é a terra que me vai ver morrer. Um bem haja para os persistentes e resistentes  que com mulheres de preto vestido, cumprem o contrato de viver e morrer na terra em que nasceram, contra todas as contrariedades e contra o convite constante da partida.

 

Ventuzelos fica a 10 quilómetros de Chaves, pertence à freguesia de S.Pedro de Agostém e o acesso à aldeia a partir de Chaves é feito pela E.N. 314 (Chaves- Carrazedo de Montenegro), e chegados ao Peto de Lagarelhos toma-se o Caminho Municipal 1068. O acesso à aldeia poderá ainda ser feito a partir de Vidago, por Valverde e Vila Boas.

 

Até amanhã, e como é Domingo, vamos até outra aldeia do concelho.

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 01:43
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

.Fotos Fer.Ribeiro - Flickr

frproart's most interesting photos on Flickriver

.meu mail: blogchavesolhares@gmail.com

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


28
29

30


.pesquisar

 
ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

 

 

El Tiempo en Chaves

.Facebook

Fernando Ribeiro

Cria o teu cartão de visita Instagram

.subscrever feeds

.favorito

. Abobeleira em três imagen...

. Solar da família Montalvã...

.posts recentes

. Flavienses por outras ter...

. Cartas ao Comendador

. Chaves D'Aurora

. 25 de abril, Sempre!

. O Barroso aqui tão perto ...

. Quem conta um ponto...

. De regresso à cidade - Ru...

. O Barroso aqui tão perto

. Pecados e Picardias

. Assureiras de Baixo - Cha...

. Pedra de Toque

. O factor humano

. Cidade de Chaves - "Arreb...

. Ocasionais

. Momentos da cidade de Cha...

blogs SAPO

.Blog Chaves no Facebook

.Veja aqui o:

capa-livro-p-blog blog-logo

.Olhares de sempre

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

Add to Technorati Favorites