12 anos
Sábado, 11 de Agosto de 2007

Chaves Rural!? - Abobeleira

 

.

Como sabem este blog dedica os fins-de-semana ao nosso concelho rural e às nossas aldeias. Contudo há aldeias que são mais aldeias e mais rurais que outras. As aldeias da montanha, por exemplo, têm características próprias e são muito mais aldeias e rurais que as aldeias da periferia da cidade e do vale.
 
Abobeleira é uma das aldeias de periferia,  que embora ainda mantenha o seu núcleo rural, já é mais um bairro da cidade que propriamente uma aldeia, mesmo fisicamente, pois já não há separação entre a cidade (Aregos) e a Abobeleira, o mesmo acontecendo em relação a Valdanta, pois cada vez mais a Abobeleira avança para Valdanta e Vice-versa e estou mesmo em crer, que daqui a umas dezenas de anos, Abobeleira e Valdanta será mais uma freguesia urbana da cidade, tal como Stª Maria Maior, Madalena e Stª Cruz/Trindade e não esqueçamos que entre a Abobeleira e o futuro casino, só existe o Ribelas.
 
É assim uma aldeia em crescimento longe dos males da desertificação das aldeias de montanha e como tal é também uma aldeia a ter debaixo de olho – eu explico:
 
- O crescimento da Abobeleira e Valdanta é inevitável e como tal penso que os núcleos tradicionais das duas aldeias devem ser preservados, tal como já acontece na Granjinha, ou seja, crescimento sim, mas preservação do seu núcleo também, pois é aí que está toda a identidade das aldeias, as suas estórias e suas gentes e famílias (Visitem o blog Valdanta para compreender aquilo que digo), por mais rico ou pobre que seja o seu património arquitectónico. Em simultâneo é necessário também garantir a preservação e mais que isso a promoção do seu rico património histórico de toda a freguesia como a barragem romana de Abobeleira, o Outeiro Machado como monumento rupestre, as pedras das Regadas no Cando, o Lagar da Cancela também no Cando e todo o património romano ainda por descobrir na Granjinha, para não falar daquela que é considerada a capela mais antiga da região, a Capela Românica da Granjinha.
 
Seria assim de olhar com muita atenção para o tal crescimento que se prevê para a Abobeleira e para toda a freguesia de Valdanta, pois mais vale prevenir que remediar e já toda a gente conhece a sensibilidade que empreiteiros e políticos têm para lidar com as “coisas” históricas e infelizmente, são eles os que mandam.
 
E isto é também um recado amigo para o pessoal também amigo de Valdanta, para os blogs Valdanta e Vale de Anta, para o Tupamaro, para a Lai e outros Cruz da Granjinha, entre outros, pois já o demonstraram, recentemente, que a união por uma causa até é fácil. Venha lá essa tal associação e não se esqueçam de nos estatutos dedicar uns artigos ao cuidado a ter com o vosso valioso património histórico, visível e ainda invisível ou por descobrir.
 

Até amanhã em romaria aos santos da terra.

´
tags:
publicado por Fer.Ribeiro às 01:00
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
5 comentários:
De Tupamaro a 11 de Agosto de 2007 às 12:39
Este Blog é um valioso estímulo e enorme conforto para os Alto-Tameganos que amam a sua Região e o seu torrãozinho natal.

Foi, e é, exemplo e incentivo, para que outros areópagos sentimentais bairristas sejam edificados.

É evidente o gosto e o empenho dos seus autores na Causa que se propõem.
É evidente a divulgação e o prestígio que acrescentam à Região e às suas Freguesias e Aldeias.
É evidente que por esse mundo fora se tem espalhado um pouco mais de alegria de viver e de consolo de alma.

Também é verdade que uma parte de nós, sociedade, ainda não compreendeu (ou se faz desentendida) da importância destes espaços, destas manifestações, destes traços históricos modernos.
A essa parte de nós estamos a referir a parte organizada sob o propósito (o disfarce ou a desculpa) político, consubstanciada na organização administrativa da Nação, particularmente à autárquica.

Plutos e Betos; Profs., Chefes, Tupamaros; Tânias, Tinos, Santos e Carvalhos; Cruzes, Ponteiras ou Machados; e tantos outros a engrossarem a Ala dos (E)Namorados da Província da Top Model não bastam para que a justiça no tratamento da História e do Progresso por aí seja cumprida!

É que a parte suplementar para a prossecução de melhores desígnios, a administração pública, está ocupada por nombrilistas convencidos de possuírem o saber absoluto e fazerem capricho em exibir o seu hermetismo mental.

“Para se ter gosto é preciso ter alma!”.

Pois!
Mas quando esta já se vendeu ao diabo!.....

Enquanto a vergonha não deixar cair dois pingos na cara (e na consciência - se é que a têm!) dos que comandam a administração pública, nós, você, e todos quantos sonham e lutam por «um mundo melhor» não passamos de Alonsos Quijanos exilados no nossa Serra Morena!

Continuamos a resistir!

Tupamaro



De riolivre a 11 de Agosto de 2007 às 23:24
Este é o discurso de um verdadeiro "guerrilheiro".
Subscrevo-o na íntegra.


De GRANJINHA a 13 de Agosto de 2007 às 16:39
POR FAVOR ACUDAM-ME !!!!


De J. Pereira a 16 de Agosto de 2007 às 11:06
Subscrevo e confirmo todos os comentários anteriores, por isso continuamos a resistir.

Este fotografia foi tirada, seguramente, depois do dia 07/07/07, que foi o dia em que eu bati uma chapa ao mesmo cruzeiro. Cruzeiro lindo, desprezado e encostado ali a um canto como se fosse um " estorvilho", servindo de depósito de lixo para aqueles que se intitulam de muito asseados, pois para isso existe ali uma caixa de cartão que já estava lá no mesmo dia que eu passei por lá e já lá estava no dia 17 de de Janeiro deste ano.
Tudo isto para dizer que deveríamos ter vergonha daquilo que fazemos ao nosso património e da forma como o preservamos.
Diz-se no post que todas as aldeias da freguesia de Valdanta estão a ser abrangidas pela expansão da cidade e é precisamente aí onde se encontram contradições.
Os novos moradores constroem casas com muros altos de forma a manterem toda a privacidade, não convivem com ninguém, não fazem qualquer forma de vida na aldeia, ninguém os conhece e nem sequer votam na freguesia. Se compram alguma casa na zona urbana primitiva constroem casas sem qualquer integração urbanista e totalmente fora do contexto onde estão inseridas, salvo raras excepções.

Quanto ao património histórico da freguesia está totalmente desprezado. A barragem romana da Abobeleira, não se conhece, está em estado de abandono total. O Outeiro Machado está para lá sem qualquer acesso dicno com, apenas uma tabuleta a dizer "Arte Rupestre" indicando o trilho a seguir. Os achados das Regadas e da Cancela no Cando estão ao cuidado de particulares. A Capela da Granjinha está esquecida e desprezada, assim como toda a zona envolvente. O Calvário de Valdanta está por ali com muitas árvores plantadas sem nexo que, qualquer dia, são mais importantes do que as cruzes.

Sentimos que o poder autárquico não olha sequer para este subúrbio e as autorizações de construção são dadas sem ter em conta a identidade do meio.

Faço daqui um apelo a quem de direito que tenham em conta onde e a forma como vão ser construídas casas nesta zona de expansão da cidade. Elaborem Planos de Pormenor e exijam que sejam cumpridos escrupulosamente para bem de todos e de um concelho limpo, agradável, moderno mas com respeito pelo passado histórico, saudável e onde se possa viver com felicidade.

Amamos o nosso concelho e a terra que nos viu nascer por isso lutamos pela dignidade humana, paisagística e histórica das nossas gentes e património


De João Carlos a 16 de Agosto de 2007 às 12:46
Para que o Património seja preservado, seja ele cultural , monumental ou natural é necessário SENSIBILIDADE!
Nem todos os autarcas têm essa sensibilidade, mas há há bons exemplos, Outeiro Seco, e Santo Estêvão aqui perto estão a dar nas "vistas"!
Para muitos um museu, uma Associação Cultural ou a preservação do património em todas as suas vertentes não lhes diz nada...para outros tem muito valor!!!


Comentar post

.Fotos Fer.Ribeiro - Flickr

frproart's most interesting photos on Flickriver

.meu mail: blogchavesolhares@gmail.com

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9


27

28
29
30
31


.pesquisar

 
ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

 

 

El Tiempo en Chaves

.Facebook

Fernando Ribeiro

Cria o teu cartão de visita Instagram

.subscrever feeds

.favorito

. Abobeleira em três imagen...

. Solar da família Montalvã...

.posts recentes

. Momentos traídos pela mem...

. Flavienses por outras ter...

. Ocasionais

. Um olhar com a marca Chav...

. Cartas a Madame de Bovery

. Cidade de Chaves - Um olh...

. Chaves D'Aurora

. Quem conta um ponto....

. Pecados e Picardias

. Pedra de Toque

. Avelelas - Chaves - Portu...

. O Factor Humano

. Cidade de Chaves - Um olh...

. Discursos sobre a cidade

. Silhuetas com a marca Cha...

blogs SAPO

.Blog Chaves no Facebook

.Veja aqui o:

capa-livro-p-blog blog-logo

.Olhares de sempre

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

Add to Technorati Favorites