12 anos
Sábado, 1 de Abril de 2017

Anelhe - Chaves - Portugal

1600-anelhe (62)

 

Promessas são promessas e mesmo que seja no último minuto do dia há que cumpri-las, e assim, cá estamos com mais uma das nossas aldeias. Hoje toca a vez a Anelhe, com as habituais três imagens – cor, p&b e arte digital.

 

1600-anelhe-3 (10)

 

Arte digital com uma foto imitação de pintura, com algum corar de rosto ao lembrar-me da ligação que a verdadeira arte da pintura tem com Anelhe. Claro que me refiro ao pintor João Vieira, que tão ignorado ou desconhecido tem sido para os flavienses.

 

1600-anelhe (17)

 

E na ordem alfabética a seguir a Anelhe segue-se Arcossó, ou seja a nossa aldeia do próximo sábado, por sinal aldeia das proximidades, ambas terras de bom vinho, pena que a maioria dos tonéis da região estejam a morrer de secos nas adegas, salvo raras e exemplares exceções.

 

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 23:59
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Cidade de Chaves - Descoberta histórica para a história de Chaves

1600-santos-14 (419)-1.jpg

 

Já há muito que por cá se falava na existência de um possível túnel que ligaria o a Torre de Menagem ao Forte de S.Francisco. Pensava-se ser uma lenda mas afinal o túnel existe mesmo, só que não é entre o Castelo e o Forte de S.Francisco, mas entre este último e o Forte de S.Neutel. A descoberta ocorreu terça-feira passada, quando numa limpeza de rotina da fonte do Forte de S.Neutel, na tentativa de endireitar uma das pedras  do fundo da fonte a mesma começou a ceder lentamente, afundando-se e só se estabilizando a cerca de 1,7m abaixo da sua posição inicial. Perplexos, os funcionários da Câmara Municipal que procediam à limpeza, mais perplexos ficaram quando descobriram que por baixo da fonte se iniciavam dois túneis, um em direção ao interior do Forte de S.Neutel e outro em direção à cidade, que ao fim da tarde de hoje se descobriu terminar junto à entrada Norte do Forte de S.Francisco, de onde se inicia um outro túnel em direção ao Rio Tâmega.

 

A descoberta foi mantida em segredo até à noite de ontem porque na exploração do túnel que ocorreu desde terça-feira passada, foi descoberta um compartimento, uma câmara subterrânea onde estão depositados vários documentos , peças de arte sacra e alguns colares em ouro, que ao que os arqueólogos da Câmara Municipal apuraram, deve tratar-se de documentos e património pertença da cidade (Municipio) bem como documentos militares, que aí terão sido depositados aquando uma das antigas invasões da cidade. Pouco mais se sabe das descobertas, mas os arqueólogos da Câmara municipal adiantam ainda que o outro túnel que sai do Forte de S.Francisco em Direção ao rio, que não puderam explorar na totalidade por parte dele ter ruído, deverá terminar junto ao Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso, naquilo que se pensava ser um poço normal, que aquando das obras descobriram ter um túnel numa das suas paredes, precisamente em direção ao Forte, que então se pensava ser uma espécie de mina para conduzir água ao poço de uma qualquer nascente, em tempo de seca.

mapa.jpg

 

Os arqueólogos da CMC adiantam ainda que é possível que neste troço exista o tal túnel que liga também ao castelo, adiantando ainda que num dos documentos encontrados na antecâmara, existia um livro, uma espécie de livro de atas, onde se encontravam vários juramentos de antigos comandantes militares em que juram manter o segredo da existência dos túneis, e que o mesmo só seria passado ao seu sucessor e que os mesmos túneis só seriam utilizados em caso estratégico e como último recurso. Contudo ainda não encontraram uma explicação para a razão de o último juramento constante no referido livro ter sido há pouco mais de 200 anos.

 

Pelo que apurámos o Presidente da Câmara Municipal já marcou uma conferência de imprensa para a próxima segunda-feira para dar conta deste achado e dos achados  encontrados na antecâmara subterrânea onde parece haver muitos documentos que em muito irão contribuir para a história da cidade de Chaves.

 

Entretanto e enquanto os trabalhos e descobertas no interior do túnel continuam, o local está vedado e guardado durante as 24 horas do dia pela PSP de Chaves.

 

Segunda-feira após a conferência de imprensa pela certa que traremos aqui mais novidades sobre o assunto. Entretanto fica um esquema do traçado dos tuneis, de nossa autoria, que pensamos ser muito próximo da realidade.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 05:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito (1)
|  O que é?

Pedra de Toque

pedra de toque copy.jpg

 

O AMOR É ASSIM!...

 

                   Desce a montanha, solta o cabelo,

                   Não pises os jasmins que te aparecerem no caminho,

                   E vem ter comigo.

                   Eu espero-te na cidade deserta,

                   Preenchida tão só pelos monumentos,

                   Que a história nos legou.

                   Estarei à beira rio, sentado numa pedra,

                   A apreciar absorto a velha Madalena,

                   Espelhada nas águas remansosas do Tâmega.

 

                   Vem, traz as mãos, o teu corpo, as tuas causas,

                   Que enredadas nas minhas nos levarão pela cidade linda,

                   Carreando a indignação contra o compadrio reinante,

                   A ignorância que grassa, contra a corrupção que se sussurra,

                   Contra o imobiliário que domina, sempre, sempre, de braço dado com negócios estranhos.

                   Os nossos filhos querem uma cidade viva, uma cidade dos e para os flavienses, com sua história preservada.

                   Temos de lembrar o que anda esquecido, ou seja, QUE O FUTURO TEM PASSADO.

                   Tu, ao meu lado, serás pilar, serás ajuda para despertamos as gentes que imperiosamente têm de acordar.

                   A tarefa que me proponho contigo é ciclópica, é gigantesca, quiçá, ilusória, até porque o medo cerceia a coragem.

                   Mas com a luminosidade dos teus olhos, com a força dos teus dedos, e com a música das palavras que a tua boca profere, chegaremos a bom porto, companheira.

 

                   Já cansados, com o crepúsculo a aproximar-se, regressemos ao rio, em busca do amor que nos poderá revigorar para cumprirmos nosso desejo.

                   Deixemos as pontes, que são miragens para a outra margem, e caminhemos junto aos choupos com a passarada a testemunhar nossa presença.

                   Porque “o amor cria-se em qualquer chão” (Miguel Torga, dixit) faremos da lameira nosso poisio para eu saborear com ternura teu colo, para segredarmos nossa paixão, para darmos imaginação às mãos na descoberta dos nossos corpos e avidez às nossas bocas suculentas, até à plenitude, até ao êxtase, até à loucura da vertigem.

 

                   Depois do silêncio nos brindar, recompostos, imaculados, iniciaremos o retorno à cidade fantasma mas mais leves, mais fortes, mais unidos para o combate porque quem não luta perde sempre (Brecht).

                   Os pássaros seguiram-nos com o seu chilreio.

                   Ao longe o latido de um cão.

                   Num instante começou a escurecer.

                   A felicidade está nestes cibinhos.

 

                   O amor é assim, o amor é assim…

                   Pelo menos para mim!...

                       

António Roque

´
publicado por Fer.Ribeiro às 00:00
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

.Fotos Fer.Ribeiro - Flickr

frproart's most interesting photos on Flickriver

.meu mail: blogchavesolhares@gmail.com

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
15

24

25
26
27
28
29
30


.pesquisar

 
ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

 

 

El Tiempo en Chaves

.Facebook

Fernando Ribeiro

Cria o teu cartão de visita Instagram

.subscrever feeds

.favorito

. Abobeleira em três imagen...

. Solar da família Montalvã...

.posts recentes

. Freiras - Versão 3

. Discursos Sobre a Cidade

. Coisas do meu baú - A man...

. Flavienses por outras ter...

. Novidades...

. Cartas a Madame de Bovery

. Imagens frescas para dias...

. Chaves D'Aurora

. Quem conta um ponto...

. O Barroso aqui tão perto ...

. Bustelo - Chaves - Portug...

. Ilumina-me, poesia de Ant...

. O Factor Humano

. Coisas primeiras

. Cartas a Madame de Bovery

blogs SAPO

.Blog Chaves no Facebook

.Veja aqui o:

capa-livro-p-blog blog-logo

.Olhares de sempre

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

Add to Technorati Favorites