Domingo, 9 de Julho de 2017

O Barroso aqui tão perto - Pardieiros

1600-pardieiros (6)

montalegre (549)

 

Não sei se ainda se usa mas há uns bons anos atrás, quando queríamos brincar com os de uma aldeia qualquer ou minimizar uma aldeia ou lugar, dizíamos que ela nem sequer constava do mapa.  Pois hoje, sem querer minimizar ou brincar com a aldeia, vamos até uma que não consta no mapa.

 

1600-pardieiros (5)

 

Pois a verdade se diga, a nossa aldeia de hoje, Pardieiros,  que nem no meu mapa constava, o que é natural, pois foi feito a partir de outros mapas e cartas do concelho de Montalegre e se a aldeia não estava nas fontes onde fui beber, também não poderia aparecer na minha fonte, mas embora não apareça no mapa, na maioria, deveria constar, pois a aldeia existe e por sinal até é bem interessante.

 

1600-pardieiros (12)

 

Lamentar, lamenta-se mesmo que no desdobrável/mapa do concelho de Montalegre , intitulado “Montalegre – Uma ideia da Natureza”, que no   Ecomuseu do Barroso é posto à disposição dos turistas para descobrirem o concelho de Montalegre, Pardieiros também não conste lá.

 

1600-pardieiros 8 - art (13)

 

Assim como Pardieiros não consta nos mapas nem nos pontos de interesse recomendados para visitar no concelho de Montalegre, foi uma sorte termos dado com aldeia, pois sem qualquer informação sobre ela, é natural que não constasse nos nossos itinerários de visitas ao Barroso. Mas a sorte, em conversa com populares da aldeia vizinha de Viveiro, revelou-se-nos, quando nos falaram de Pardieiros. Fomos lá de seguida, e ainda bem que fomos. Aldeia pequena, pois literalmente são mesmo meia dúzia de casas, mas muito fotogénica e com gente simpática e agradável dentro, também pouca gente, mas boa.

 

1600-pardieiros (26)

 

Talvez este passar despercebido e não constar nos mapas tenha a ver com o significado do topónimo. Na realidade quando nos referimos a pardieiros, geralmente referimo-nos a casas arruinadas, pobres e toscas, sem qualquer interesse. Talvez tivesse sido assim no passado, não o sei, mas se hoje em dia fôssemos por essa definição de casas arruinadas, pobres e toscas, teríamos que atribuir este topónimo a muitas das nossas aldeias, pois também elas estão maioritariamente arruinadas, e abandonadas. Quanto ao pobres e toscas, para a realidade atual podem-no ser, mas a simplicidade, o pobre e tosco da grande maioria das construções antigas apenas refletiam a realidade social de então.  

 

1600-pardieiros (11)

 

Aliás em Pardieiros fomos testemunha disso mesmo, quando o nosso guia na aldeia, um jovem nos seus vinte e poucos anos, nos mostrava um pardieiro que teria no máximo dezasseis metros quadrados, um único compartimento, térreo, com um único vão – a porta de entrada/saída do pardieiro ´e nos dizia “ nesta casa foram criados oito filhos”.

 

1600-pardieiros (24)

 

E sim, pode ser duro de admitir e muitas vezes referimo-nos ao despovoamento rural com uma certa nostalgia e um mal que atacou as nossas aldeias quando na realidade, muitas vezes, foi apenas um fugir à, e, da pobreza, da falta de poder ter ou vir a ter uma vida digna, um fugir ao passado dos seus ancestrais que pouco mais foram que escravos da terra ou dos senhores mais abastados, uma partida para um futuro melhor para os seus filhos. É por essa razão que nunca condenei nem critico quem abandonou as suas aldeias, antes, deveríamos condenar quem nunca lhes deu as condições sustentáveis para eles ficarem na terra em que nasceram ou a dignidade para serem apontadas no mapa.  

 

1600-pardieiros (4)

 

Mas já que a aldeia de Pardieiros não aparece nos mapas, vamos nós localizá-la e metê-la no nosso mapa. Com a precisão das coordenadas fica a 41º 42’ 08.21”N e 7º 59’ 19.04” O. Pertence à freguesia de Ferral e localiza-se entre Santa Marinha (que aparece a p&b na foto anterior por cima de Pardieiros), Nogeiró e Viveiro. Quanto à altitude, é uma das terras mais baixas do Barroso a 587m de altitude. Mas fica o nosso mapa para melhor localizarem Pardieiros.

 

pardieiros.jpg

 

E pouco mais há a dizer sobre Pardieiros e nas nossas pesquisas nada encontrámos, mesmo na Toponímia de Barroso, para além do significado do termo pardieiros e à sua origem do latim, nada mais diz. Acrescentar talvez que está integrada naquela zona do Barroso que já tem ares de terras minhotas, com muito verde com um povoamento disperso, ao contrário daquilo que acontece no Alto Barroso, com os aglomerados das aldeias bem definidos e uma separação considerável entre aldeias. Povoamento que vai sendo feito  conforme aquilo que a terra manda.

 

1600-pardieiros (21)

 

Pois pela nossa parte, gostámos da descoberta de Pardieiros, da aldeia em si, pequena mas agradável e com muita mais vida que muitas das aldeias grandes, mesmo estando praticamente desabitada e foi com todo o gosto que a incluímos no mapa das aldeias barrosãs.

 

1600-pardieiros (9)

 

E só nos resta acrescentar os habituais links, apenas os links para outras aldeias e temas do Barroso que já passaram aqui pelo blog, pois quanto a bibliografia nada temos para citar porque nada encontrámos sobre a aldeia.

 

Links para anteriores abordagens ao Barroso:

 

A

A Água - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-a-agua-1371257

Algures no Barroso: http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-1533459

Amial - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-ameal-1484516

Amiar - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-amiar-1395724

Arcos - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-arcos-1543113

 

B

Bagulhão - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-bagulhao-1469670

Bustelo - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-bustelo-1505379

 

C

Cambezes do Rio - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-cambezes-do-1547875

Carvalhais - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-carvalhais-1550943

Castanheira da Chã - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-castanheira-1526991

Cepeda - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-cepeda-1406958

Cervos - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-cervos-1473196

Contim - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-contim-1546192

Cortiço - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-1490249

Corva - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-corva-1499531

 

D

Donões - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-donoes-1446125

 

F

Fervidelas - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-fervidelas-1429294

Fiães do Rio - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-fiaes-do-1432619

Fírvidas - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-firvidas-1466833

Frades do Rio - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-frades-do-1440288

 

G

Gralhas - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-gralhas-1374100

Gralhós - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-gralhos-1531210

 

L

Ladrugães - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-ladrugaes-1520004

Lapela   - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-lapela-1435209

 

M

Meixedo - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-meixedo-1377262

Meixide - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-meixide-1496229

 

N

Negrões - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-negroes-1511302

 

O

O colorido selvagem da primavera http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-o-colorido-1390557

Olhando para e desde o Larouco - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-olhando-1426886

Ormeche - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-ormeche-1540443

 

P

Padornelos - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-padornelos-1381152

Padroso - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-padroso-1384428

Paio Afonso - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-paio-afonso-1451464

Parafita: http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-parafita-1443308

Paredes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-paredes-1448799

Pedrário - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-pedrario-1398344

Pomar da Rainha - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-pomar-da-1415405

Ponteira - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-ponteira-1481696

 

R

Roteiro para um dia de visita – 1ª paragem - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-roteiro-1104214

Roteiro para um dia de visita – 2ª paragem - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-roteiro-1104590

Roteiro para um dia de visita – 3ª paragem - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-roteiro-1105061

Roteiro para um dia de visita – 4ª paragem - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-roteiro-1105355

Roteiro para um dia de visita – 5ª paragem, ou não! - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-roteiro-1105510

 

S

São Ane - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sao-ane-1461677

São Pedro - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sao-pedro-1411974

Sendim -  http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sendim-1387765

Senhora de Vila Abril - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-senhora-de-1553325

Sezelhe - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sezelhe-1514548

Solveira - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-solveira-1364977

Stº André - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sto-andre-1368302

 

T

Tabuadela - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-tabuadela-1424376

Telhado - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-telhado-1403979

Travassos da Chã - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-travassos-1418417

 

U

Um olhar sobre o Larouco - http://chaves.blogs.sapo.pt/2016/06/19/

 

V

Vilar de Perdizes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilar-de-1360900

Vilar de Perdizes /Padre Fontes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilar-de-1358489

Vilarinho de Arcos - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilarinho-1508489

Vilarinho de Negrões - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilarinho-1393643

Vilaça - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilaca-1493232

Vilar de Perdizes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilar-de-1360900

Vilar de Perdizes /Padre Fontes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilar-de-1358489

Vilarinho de Negrões - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilarinho-1393643

 

X

Xertelo - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-xertelo-1458784

 

Z

Zebral - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-zebral-1503453

 

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 03:37
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

Pecados e picardias

pecados e picardias copy

 

Serei eu ?

diabo em figura de gente

 

Como quem se confessa

 

Leio religiosamente o conteúdo funcional que a minha profissão de Enfermeira detém neste país à beira mar plantado e oriento-me pelos pressupostos teóricos de cuidar da pessoa saudável ou doente no seu todo muito mais que a soma das partes, quer isto dizer que quando uma pessoa me aborda no local de trabalho seja em que área for , até no bar e no refeitório que é de gestão privada,olho para ela com o respeito que tenho por quem me sustenta e me permite ser livre de depender da sopa dos pobres e da caridade alheia,ou do marido, trabalhando e recebendo dinheiro para pagar as despesas  básicas que contrai o meu corpo por ter de  comer beber e eliminar e outras, algumas, que não passam de peneiras, mas para mim essenciais, e é daqui que tiro o âmago da minha profissão o que é essencial para o utente  e o que ele me pede verdadeiramente.

 

Sabe sra. Enfermeira, gostaria muito que me dissesse onde é o gabinete de medicina legal…

 

-Eu vou lá com o senhor

 

-Muito obrigada, de qualquer forma não seria capaz de lá chegar, sabe tenho lá o corpo do meu filho , mataram-no ontem…

 

-… (…) ; !? …

 

Estes 3 pontinhos (reticências) aqui e neste contexto querem dizer arrepio e em mim trazem-me o recolhimento infinito que só o silêncio espontâneo e brusco consegue traduzir, pensei num ponto e virgula, mas achei-os vivaços e sequenciais pensei num ponto de exclamação admiração seguido de interrogação e achei-os supérfluos, pensei na culpa que talvez me ajudasse a transferir ou a projetar a pena no vazio do nada da dor, mas que locus de controle interno ou que crença em deus tira a dor da perda de um filho? Qual porra de lágrima peregrina a escorrer em 33 rotações como um disco longo a tocar riscado alivia a dor de um pai que espera a autopsia do filho que alguém matou ,sabe-se lá porquê? Embora cheio provavelmente de razões… vou mas é trabalhar,[Mas Isabel… (diz-me a praga da minha consciência profissional )não estavas já a trabalhar?... Ohhhhhhhhhhhh, Cala-te chata, mas ,claro que sim, mas as minhas superioras hierárquicas, que legalmente nem o são , mas quem se importa, ainda dizem que não faço nada  e que ando a talhar o ar]

 

Volto às reticências e fico-me nelas e com elas …

 

-Sra. Enfermeira posso fazer-lhe uma pergunta?

 

-Claro que sim…estou de serviço  e é a minha principal função, esclarecer o utente,  fazer educação para a saúde, diga, por favor, até lhe agradeço é o sr. O meu patrão…

 

-O meu filho era doente do Sr. Doutor Moya , grande médico e grande pessoa, não tem dinheiro para pagar uma consulta de neurologia ou ir a um  privado e ele cada vez está pior, diz que há médicos desses  no hospital de vila real eles não virão pra cá?...

 

-Sinceramente já não sei o que lhe hei-de dizer nessa situação… Mas… Quem é a sua enfermeira de família? Olhe como enfermeira de ligação vou-lhe ensinar como acho que resulta, mas se desta forma ainda não resultar ligue-me por favor 276300967-1226 e ou 5249… Também  tem o gabinete do cidadão ao entrar na porta principal à esquerda…

 

 

-Pssssssssssssssssssssss, olhe minha senhora, não sei se é médica ou doutora, desculpe…

 

-Diga por favor, isso não interessa nada , em que posso ajudar?...

 

-Sabe dizer-me se o sr. Doutor …hoje está nas consultas externas?  já perguntei àquele sr. que ali está fardado diz que não sabe

 e às senhoras dali das informações dizem que também não sabem…

 

A senhora não saberá?

 

-Olhe desculpe sei,

 e não é por acaso que sei,

 até sei a lei e o horário dos profissionais devia estar exposto,

 mas sabe,

eu estou proibida pelos médicos de dizer e mais ainda pelos srs que mandam aqui,

 parece que havia aqui um papel a dizer mas o sr. segurança disse-me que dois senhores que ele nem sabe quem são, mas que estavam bem vestidos, o arrancaram  e sabe com esse arrancar arrancaram-me a alma da esperança que eu tinha neles…

 

De qualquer forma, se precisar de uma simples enfermeira de 34 anos de serviço com licenciatura tirei-a na escola de vila real , especialidade em reabilitação tirei-a na escola do porto, mestrado tirei-o na faculdade de medicina do porto, andei num doutoramento em lisboa e no porto e noutro doutoramento só no porto esse ainda não o tirei todo, mas quase tudo a pagar do meu bolso, algum, espero poucochinho, do seu  e do meu e do nosso e do dos outros cidadãos  mas do meu esforço e do meu acreditar que o saber não ocupa lugar e que deve ser colocado ao serviço do povo ainda que não seja só para ser transformado em dinheiro e a render para o nosso umbigo… que acha? Mas olhe que mesmo assim ainda não sou médica, nem jamais chegarei a ser…

 

-olhe,  minha senhora desculpe mais uma vez, olhe não percebi nada do que a senhora disse , nem sei se ainda já é doutora, mas olhe ,eu como a vi assim fardada pensei que trabalhasse aqui, e como o meu marido  tem um problema nas partes e se “meija” todo e já não durmo há mais de oito dias e ele tem uma argalia mas o sr. doitor das urgências disse-me para ir à clipóvoa que há lá médicos desses que tratam as partes, mas eu não posso, sou sozinha e já tenho 80 anos e o meu marido está entrevado na cama e teve um ataque e hoje nas urgências não lhe fizeram nada e ele meija-se todo todo mesmo todinho…

 

-venha comigo minha senhora a consulta de enfermagem não se paga e já tem preço…Ainda bem…

 

-Muito obrigada, minha senhora…

 

-Eu É Que agradeço e retribuo Minha Senhora, também…

 

ó Diabo…?!

 

E as minhas Madres superioras  a dizer-me para Eu me preocupar antes ou seja ANTES com a minha família… Que é melhor…?!!!

 

Por falar nisso haverá alguma associação de solidariedade social que previna o dolo causado pelo estado e seus servidores nomeados e  diretos  quando não cumprem o dever de defesa do utente e são pagos para isso, e lhe sonegam a informação…?

 

Mas que previna mesmo, por favor… e não seja permeável a partidarismos ou a interesses instalados, por favor, ou a eleições … Ou a fundamentalismos…

 

Alguém conhece?...

 

Ajudem-me a ajudar, juro, que preciso muito muito e  humildemente dessa ajuda, pelas razões apontadas atrás e só por isso… E como quem se confessa, por medo , mesmo medo ou pânico, de me vir a “meijar” toda e que ninguém me ajude a por e a mudar a fralda…

 

Continua…

 

Isabel Seixas

In advocacia do utente o diabo em figura de gente

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 00:55
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

.Fotos Fer.Ribeiro - Flickr

frproart's most interesting photos on Flickriver

.meu mail: blogchavesolhares@gmail.com

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9


23
24
25

26
27
28
29
30


.pesquisar

 
ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

 

 

El Tiempo en Chaves

.Facebook

Fernando Ribeiro

Cria o teu cartão de visita Instagram

.subscrever feeds

.favorito

. Solar da família Montalvã...

.posts recentes

. Chaves, cidade, concelho ...

. Nós, os homens

. Chaves, cidade, concelho ...

. Chaves D'Aurora

. De regresso à cidade

. Quem conta um ponto...

. Pedra de Toque

. Faiões - Chaves - Portuga...

. O Factor Humano

. Fugas

. Chaves, cidade, concelho ...

. Nós, os homens

. O Barroso aqui tão perto ...

. Chaves D'Aurora

. De regresso à cidade... c...

blogs SAPO

.Blog Chaves no Facebook

.Veja aqui o:

capa-livro-p-blog blog-logo

.Olhares de sempre

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

Add to Technorati Favorites