Sábado, 20 de Outubro de 2007

Chaves quase rural - Outeiro Jusão

 

.

 

Quem é habitual por aqui, já sabe que os fins-de-semana são dedicados às aldeias ou seja a Chaves rural. Há no entanto aldeias, que pela sua proximidade à cidade, não são propriamente rurais, mas antes bairros distantes da cidade. Contudo têm a sua ruralidade, a mesma que todo o nosso concelho tem, porque quer queiramos ou não, Chaves é em tudo rural e, hoje, com a desertificação do centro histórico, essa ruralidade cada vez mais se acentua, pois cada vez mais os flavienses têm a cidade para trabalhar e as aldeias da periferia, e até mais distantes, para habitar.
 
Mas a aldeia convidada de hoje é Outeiro Jusão. Quem é que não conhece Outeiro Jusão!?
 
Suponho que não haverá flaviense que não conheça esta aldeia, pois sempre foi uma aldeia de passagem para a principal saída e entrada na cidade, no entanto é um conhecimento de passagem, pois a aldeia em si, o seu núcleo, já não é assim tão conhecido, pois é preciso abandonar a Estrada Nacional para conhecer o seu coração e aqui sim, encontramos a intimidade rural da aldeia.
 
Outeiro Jusão situa-se a 3 quilómetros de Chaves, ali mesmo onde o vale de Chaves termina, precisamente no quilómetro 3 da estrada mais longa de Portugal, que o atravessa de Norte a Sul, a Estrada Nacional 2 (Chaves-Faro), na margem esquerda e a escassa dezena de metros do Rio Tâmega. Segundo apurei, termo Jusão, significava antigamente "de baixo", por isso poder-se-á dizer que Outeiro Jusão seria o mesmo que dizer se Outeiro de Baixo. Quanto à sua origem deverá remontar, pelo menos, à ocupação romana da região, pois é conhecido que nessa zona apareceram vestígios abundantes e ricas construções romanas, prova disso foi o achado de uma pedra que perpetua o nome de Claudios Flavios.
 
Segundo consegui apurar o padroeiro da aldeia é o S.Cristovão que até vem a propósito, dada a sua localização numa estrada onde se iniciavam grandes viagens, embora na própria aldeia o Santo não ter sido muito protector, pois era sobejamente conhecida a perigosidade da curva de entrada na aldeia onde alguns flavienses e amigos perderam a vida em acidentes de viação. Graças a Deus que esse troço de estrada foi desactivado. Quanto a santos, há a tradição de se festejar também o S.Martinho, que não tarda muito e está aí. Venham as castanhas e o vinho novo, que este ano estou curioso para saber como será.
 
Quanto à foto de hoje, já devem ter dado conta que as novas construções não me atraem, por isso deixo-vos uma que recolhi numa passagem rápida pelo interior da aldeia, com um pouco daquilo que mais pitoresco vai havendo nas nossas aldeias.
 
Até amanhã, por aí na nossa ruralidade.  
´
tags:
publicado por Fer.Ribeiro às 02:40
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
11 comentários:
De vera de azevedo a 18 de Abril de 2008 às 01:01
Outeiro jusão terra linda
meu doce torrão Natal
jardim de flores mimosas
como tu não a igual

.....
para quem nao sabe Outeiro jusão , tem uma história muito antiga. o que leram atras e uma quadra do nosso hino.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Outeiro jusão terra linda <BR>meu doce torrão Natal <BR>jardim de flores mimosas <BR>como tu não a igual <BR><BR>..... <BR>para quem nao sabe Outeiro jusão , tem uma história muito antiga. o que leram atras e uma quadra do nosso hino. <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Nao</A> deixam de visitar a nossa aldeia. Que celebra todos os anos festa e honra de sao cristovao ( este ano dia 22,23 e 24 de Agosto) e também em honra de s. Martinho a 11 de novembro . e o nosso padroeiro é o s. martinho , pese embora o santo mais adorado pela populaçao seja mesmo o s. cristovão . <BR><BR><BR><BR><BR><BR><BR><BR><BR><BR><BR><BR><BR><BR><BR><BR><BR><BR>


De Celso Silva a 1 de Junho de 2008 às 01:00
Chama-sa Outeiro Jusão devido a aldeia em si ficar num outeiro e a jusante do rio tamega,obr.



De FiLiPe Pires a 16 de Junho de 2008 às 00:15
A este pequeno pedaço de terra que tão grande beleza encerra, eu me digno pertencer, vou ama-la sempre mesmo muito "depois de morrer".

Depois das correcções aqui já mencionadas por conhecedores da citada aldeia, espero que sejam estas levadas em conta e as devidas alterações feitas ao texto correspondente.

Saliento desde já um dos comentários, convidando todos aqueles que despertem curiosidade pelo que de bom existe em Portugal e nos portugueses, a visitar esta aldeia nos já referidos dias em que se realizaram as festividades em honra a São Cristovão. obg


De Fer.Ribeiro a 16 de Junho de 2008 às 02:04
Olá Vera, Celso e Filipe

Tal como terminei o post a foto e também o próprio post são apenas uma passagem rápida pela a aldeia. Posteriormente a este post pensei que uma só foto não fazia justiça às aldeias e assim iniciei os post’s alargados sobre as aldeias, onde tento meter à volta de 10 fotografias e todo o historial da aldeia. Quanto às fotografias não há problemas, agora quanto à sua história (de todas as aldeias) já é mais complicado arranjar informação. Assim, fica prometido um post alargado para Outeiro Jusão e com toda a informação possível que eu consiga recolher. No entanto agradeço toda a informação que me possam fazer chegar sobre a aldeia. Claro que isto não se aplica só a Outeiro Jusão, mas também a todas as aldeias que ainda não passaram por aqui em forma alargada.

Obrigado pelos vossos comentários e volte sempre, pois um destes dias Outeiro Jusão estará por aqui outra vez.


De josé silva a 3 de Outubro de 2008 às 14:28
somente para corrigir a origem de Jusão, Jusão deriva de jusante, e uma vez que Outeiro Jusão fica a jusante do Rio Tâmega, foi-lhe atribuido esse nome. Digamos que é portanto um outeiro a jusante do Tâmega.


De josé silva a 3 de Outubro de 2008 às 14:35
Gostava de salientar e de dar a conhecer o facto de Outeiro Jusão ter neste corrente ano de 2008, fundado o seu Grupo de Teatro amador, que visa sobretudo tirara esta lindissima aldeia do marasmo a que foi remetida pelos sucessivos representantes legais.


De Manuel Da Silva a 21 de Abril de 2009 às 08:23
Desculpe de escrever em francès

Cette maison qui apparait sur la photo était celle de mes parents dans ce village d'Outeiro jusao. Mon père a quitté le pays en 1938, ma mère l'a rejoint en France en 1946. Cette maison n'est plus propriété de la famille. J'ai écrit en Français, l'histoire de l'immigration forcée de mon père, dans un roman qui a pour titre O GAITEIRO de Tras-Os Montes. Ce roman vient d'être traduit en Portugais. Le début de l'histoire se déroule dans ce village d'Outeiro Jusao. Je viendrai le présenter à Chaves l'été prochain.
Manuel da Silva www.editionsmersdusud.fr


De zelito1 a 20 de Maio de 2010 às 20:01
Olá sr . Manuel, pelo pouco que percebi do seu excelente francês parece-me que o sr. vai ou alguem vai publicar um livro, o que eu queria saber é como posso obter esse livro. um abraço - José Silva


De Manuel DA SILVA a 21 de Maio de 2010 às 07:32
Bom dia José

Eu pertenceria a Chaves de 8 gaveta 13 junho e de 11 gaveta 30 julho. Eu poderia o conhecer na taberna Costa onde eu posso o dedicar meu livro. Durante os feriados eu pertenço a Sesmil em N 17.
Melhores cumprimentos Manuel da Silva


De Fer.Ribeiro a 21 de Maio de 2010 às 14:01
Meu caro Manuel da Silva

Penso que recorreu a um tradutor online para este comentário e como sempre, o resultado é desastroso. Seria melhor deixar o seu comentário em francês, pois pela certa será mais perceptível.

cumprimentos


De Manuel DA SILVA a 1 de Junho de 2010 às 08:58
Désolé

J'écris en français et je parle un peu le portugais...
C'est pour cela que j'utilise le traducteur on line
Pas terrible!!!!

manuel


Comentar post

.Fotos Fer.Ribeiro - Flickr

frproart's most interesting photos on Flickriver

.meu mail: blogchavesolhares@gmail.com

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


24
25
26
27
28
29

30
31


.pesquisar

 
ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

 

 

El Tiempo en Chaves

.Facebook

Fernando Ribeiro

Cria o teu cartão de visita Instagram

.subscrever feeds

.favorito

. Abobeleira em três imagen...

. Solar da família Montalvã...

.posts recentes

. O Barroso aqui tão perto ...

. Carregal - Chaves - Portu...

. Um olhar sobre a cidade, ...

. O Factor Humano

. Where’s Wally? ou a força...

. Ocasionais

. Mais um olhar sobre a nos...

. Têm costas e espreitam...

. Chaves D'Aurora

. Quem conta um ponto...

. De regresso à cidade

. O Barroso aqui tão perto ...

. A Galiza aqui ao lado - A...

. Capeludos - Chaves - Port...

. Pedra de Toque

blogs SAPO

.Blog Chaves no Facebook

.Veja aqui o:

capa-livro-p-blog blog-logo

.Olhares de sempre

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

Add to Technorati Favorites