12 anos
Sábado, 10 de Novembro de 2007

Vilela Seca - Chaves - Portugal

 

.

 

E hoje é dia de aldeias. Vamos de novo até Vilela Seca, mas desta vez para a grande reportagem, que nunca é grande, pois no que toca a falar de um povo, ficamo-nos sempre aquém daquilo que é real e daquilo que merecem.
 
A informação nem sempre está acessível e por isso a abordagem a uma aldeia é sempre superficial, breve e vista pelo olhar apaixonado do “repórter”, pois todas as nossas aldeias têm muito para contar e para dar, mas para isso é preciso vivê-las, estar lá no dia-a-dia, falar com as pessoas, sobretudo com as de mais idade que são as que têm muitas e mais histórias e estórias para contar. Vilela Seca, pela sua localização geográfica, pela certa que tem muita coisa para contar, mas vamos ficar pela brevidade do possível e pelas imagens do meu olhar. Claro que também aqui há muito mais para mostrar.
.
.
 
Vilela Seca é sede de freguesia, a única aldeia da freguesia, com uma área de 13km2 e 322 habitantes. Fica a 12 quilómetros de Chaves e faz fronte irra com as freguesias de Vilarelho da Raia, Outeiro Seco, Bustelo e Ervededo.
 
Quanto à sua localização, fica na transição do vale de Chaves com o inicio das montanhas barrosas, mas é mais do vale do que da montanha e com a Galiza ali quase ao lado, por isso também não lhe devem ser estranhas as histórias do contrabando do tempo da existência de fronteira controlada.
.
.
 
Tem como produções mais notórias o centeio e a batata e pode ser que num futuro próximo coma rede de rega (suponho) da recente barragem construída do Rego do Milho, outras produções e outras riquezas possam sorrir à freguesia, que como quase todas se divide entre uma população envelhecida e jovens que trocam a aldeia por trabalho na cidade ou no estrangeiro.
 
 Diz quem sabe que Vilela é um topónimo que significa vila pequena, cuja origem remonta à romanização. O povo atribui-lhe a designação de Seca, pela escassez de água, que aparentemente, pelo menos pelo verde do pequeno vale, a escassez não seja assim tanta.
 
Quanto a arquitectura das suas construções, no núcleo, temos de tudo, desde o tradicional das construções típicas de pedra à vista e habitações rudimentares (maioritariamente em ruínas ou desabitadas), a um outro conjunto de casas aristocráticas, também moribundas e desabitadas. Algumas delas situadas dentro de quintas com belas espécies florais. Claro que na periferia nasceram e crescem algumas habitações novas, o típico também em todas as aldeias, pois continua a ser mais fácil e barato, construir de novo a recuperar. Infelizmente, tal como na cidade, é assim que se vai perdendo a vida e o núcleo tradicional, pois geralmente as novas moradias são isoladas, vedadas onde se perde o espírito do convívio de vizinhança. Novos tempos e novas vidas.
.
.
 
Quanto a belezas e obras de arte, saliento a da entrada do cemitério onde se ergue um artístico cruzeiro barroco datado de 1779, cuja cruz mostra numa face Cristo Crucificado e na outra a Senhora da Piedade. Diz-se que o escultor foi o mesmo que esculpiu o bonito cruzeiro de Tamaguelos, aldeia espanhola vizinha e acredito que sim, pois o cruzeiro segue todas as características dos cruzeiros galegos.
Possui uma Igreja antiga de devoção à Senhora da Assunção, encravada entre o casario e abandonada, também a meter dó. Disse-me uma simpática senhora que antigamente a igreja era pequena para os fiéis e o padre empenhou-se na construção de uma maior. Agora que têm uma igreja grande, não têm gente para a encher. Embora a nova igreja não seja de desprezar e a sua torre até marca presença, é pena que a antiga igreja fosse abandonada e desprezada, pois poderia perfeitamente ter mantido a sua dignidade, pois é bem interessante, tirando uma intervenção menos feliz na torre sineira, mas continua a ostentar um lindo relógio, que (claro) já há muito não dá horas, pois também morreu.
.
.
 
Quanto a gente ilustre, dizem-me ser a terra do major Luís Borges Júnior, pai do ilustre historiador José Guilherme Calvão Borges.
 
E por hoje vai sendo tudo. Amanhã cá estarei de novo com uma nova aldeia do nosso concelho de Chaves.
 
Até amanhã!
´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:35
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
11 comentários:
De Lalanesha Dasa a 21 de Janeiro de 2009 às 20:31
É estranho não haver nenhuma pessoa que faça algum comentário sobre Vilela seca será que sou o único interessado nessa poderosa aldeia onde pelos anos que lá passei via-se uma exuberante colheita em relação a outros lugarejos posso citar grandes virtudes em relação ao cultivo famílias que tinham na lavoura tudo e mais um pouco .Bem vamos esperar para ver se aparece alguma alma viva que se interesse por Vilela e assim juntaremos os esforços para revitalizar toda a aldeia.


De sylvie pereira a 16 de Maio de 2009 às 12:17
passei os melhores anos da minha vida nesta linda aldeia. ainda hoje a tenho no meu coraçao. estou longe neste momento a 2000 mil kilometros de distancia. è bem verdade que so se da valor as coisas quando ja nao as temos. sinto imenssas saudades de tudo que la passei e tambem das pessoas em especial da familia. tenho 24 anos e vivi la ate aos 16. nem que so fosse de ferias sera sempre a minha terra. um bem haja para todos os habitantes. espero que mais pessoas juntem os seus comentarios.


De Anónimo a 27 de Maio de 2009 às 08:52
ola bom dia lindo pessoal de vilela seca sou o filho do luis migalhas o miguel estou en paris e berdade so demos balore cuando estamos fora da nossa linda aldeia vilela seca e a aldei mais linda de trasdosmonte.


De Lalanesha Dasa a 28 de Maio de 2009 às 20:54
ola caro gerenciador deste blog ,haveria a possibilidade de postar mais fotos desta aldeia pois existem lugares de paisagens exuberantes pois morei no alto da barreirinha e de la via-se todo o vale do Tâmega ...fico imensamente grato por estas pessoas naturais de Vilela seca se manifestarem em homenagem a esta poderosa aldeia que me deu sabedoria popular pois foi nesta aldeia que compreendi os valores da terra e de seus honestos trabalhadores camponeses que ora estão compreendendo a natureza de se ser aldeão com muito prazer ,creio que agora começara a verdadeira proposta de revitalizar Vilela seca pois a foto que tem a placa de travessa filomeno foi onde meu avô nasceu .....


De Fer.Ribeiro a 28 de Maio de 2009 às 23:25
Pela certa que haverá mais fotos de Vilela Seca, além do mosaico da freguesia e talvez brevemente, mas antes ainda tenho de fazer mais uma visita à aldeia.


De Anónimo a 29 de Maio de 2009 às 06:30
ola bom dia pessoal de vilela seca eu estou a criare um blog de vilela seca a ver se alguem tem fotos de vilela seca se nao as farei este ano no mes de agosto depois as postarei no meu blog bom dia para voces todos


De Lalanesha Dasa a 8 de Agosto de 2009 às 06:30
olá amigo deste blog dia quinze de Agosto é dia de nossa senhora da assunção de Vilela seca ..seria muito agradável haver algum post sobre esse dia e sobre a aldeia pois minha mãe ela se chamava Maria da assunção e nasceu no dia quinze de Agosto ,portanto ela faria aniversario no dia da santa senhora da assunção..e eu como um bom espiritualista conservo e gosto de ver as tradições religiosas pois elas mostram a euforia da salvação ....obrigado e me desculpe por ser ousado nesta informação ..


De Gina a 26 de Agosto de 2009 às 14:05
É com prazer que deixo aqui o meu testemunho sobre a minha linda aldeia de Vilela Seca.
Acabo de regressar de férias de Vilela Seca que, apesar de mais abandonada, continua linda, pacata, generósa e acolhedora.
Vivo em Lisboa mas sempre reservo uns dias de férias para visitar e carregar baterias para o resto do ano.
Satisfaz-me ver estas imagens e os comentários de mais Vilelasequenses como eu. A todos muitas felicidades.
Gina


De Mateus Ferreira a 13 de Dezembro de 2009 às 21:07
Olá, moro no Brasil, nasci no Brasil mas tenho uma forte ligação com Vilela Seca, pois meu avô amado Manoel Ferreira nasceu neste local e sonho com o dia que poderei andar pelos locais que vi nestas fotos e por onde meu avô certamente também andou.


De carlos lopes a 5 de Setembro de 2012 às 16:12
ola pessoal de vilela seca, gostei muito destas lindas fotos da minha linda terra, obrigada a pessoa k as ai meteu.um abraço carlos lopes conhecido ai na terra como (carlos da otemia)


De Gleysson Vilela a 20 de Fevereiro de 2013 às 14:51
Olá a todos,
Que maravilha foi a minha de durante algumas pesquisas no Google consegui encontrar esse blog, e consequentemente essas maravilhosas fotos e comentários , não sou de Portugal, sou brasileiro, mas tenho uma ligação muito grande com esse país maravilhoso.
estou fazendo uma pesquisa para alimentar a minha arvore genealógica e sei por altos que a descendência da família de meu avô e portuguesa, e como assinamos Vilela, acredito que possa-mos ter alguma ligação. caso não tenha gostaria de deixar o sobrenome de meu pai para que se alguém ai de Vilela Seca, ou mesmo de qualquer lugar de Portugal possa me ajudar em minhas pesquisas...me chamo Gleysson Pereira Vilela, mas a assinatura de meu pai é Honório Vilela.
Um obrigado a todos e parabéns pelo blog


Comentar post

.Fotos Fer.Ribeiro - Flickr

frproart's most interesting photos on Flickriver

.meu mail: blogchavesolhares@gmail.com

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9



30


.pesquisar

 
ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

 

 

El Tiempo en Chaves

.Facebook

Fernando Ribeiro

Cria o teu cartão de visita Instagram

.subscrever feeds

.favorito

. Abobeleira em três imagen...

. Solar da família Montalvã...

.posts recentes

. Assureiras do Meio - Chav...

. Discursos Sobre a Cidade ...

. Flavienses por outras ter...

. Cartas ao Comendador

. Chaves D'Aurora

. 25 de abril, Sempre!

. O Barroso aqui tão perto ...

. Quem conta um ponto...

. De regresso à cidade - Ru...

. O Barroso aqui tão perto

. Pecados e Picardias

. Assureiras de Baixo - Cha...

. Pedra de Toque

. O factor humano

. Cidade de Chaves - "Arreb...

blogs SAPO

.Blog Chaves no Facebook

.Veja aqui o:

capa-livro-p-blog blog-logo

.Olhares de sempre

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

Add to Technorati Favorites