Quinta-feira, 27 de Dezembro de 2007

Chaves - Alerta Amarelo - Continuação...

 

.

 

Ainda ontem deixava aqui um post “azedo” por causa do frio e dos custos da nossa interioridade, bem como pelo convite constante à partida para os grandes centros e para o litoral. Pois o azedume continua e hoje não é por causa do frio, mas por causa das notícias que ontem vieram a lume na imprensa nacional e das políticas penalizantes de Lisboa para com o nosso interior e a nossa região.
 
Fiquem com a notícia publicada no « Público – On Line» de ontem.
 
 
Bloco de partos de Chaves encerra à meia-noite de quinta-feira
 
26.12.2007 - 18h13 Lusa
 
O bloco de partos do Hospital de Chaves encerra à meia-noite de quinta-feira, disse hoje fonte da Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte. A partir desta data o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro conta apenas com um bloco de partos, instalado no Hospital de Vila Real.

No mesmo dia encerram também os Serviços de Atendimento Permanente (SAP) - no período nocturno entre as 00h00 e as 08h00 - nos centros de saúde de Alijó, Murça e Vila Pouca de Aguiar, e o serviço de urgência do Hospital D. Luíz I, no Peso da Régua.

Com o encerramento do bloco de partos de Chaves, o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro, que agrega os hospitais de Vila Real, Peso da Régua, Chaves e Lamego, passa a dispor de um único bloco de partos, no Hospital de Vila Real.

As previsões para 2008 apontam para cerca de 2000 nascimentos em Vila Real. De acordo com dados, disponibilizados pelo Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro, a maternidade de Vila Real encerra este ano com um registo de 1760 partos.

Em Chaves nasceram este ano 390 crianças, 60 por cento das quais através de cesariana, um número considerado como "inadmissível" pelo ministro da Saúde, Correia de Campos, no decorrer de uma visita na semana passada àquela unidade hospitalar.

O encerramento do bloco de partos ocorre depois de estarem garantidas as condições de acessibilidades e de serviços pré-hospitalares prometidos, nomeadamente a conclusão da A24, entre Vila Real e Chaves, e a colocação de uma ambulância SIV, em Montalegre e de uma ambulância de suporte básico de vida, em Chaves. Entre Fevereiro e Março será também instalado um helicóptero em Macedo de Cavaleiros.

O presidente da Câmara de Chaves, o social-democrata João Baptista, já se manifestou totalmente contra o encerramento do bloco de partos pois considera que a "qualidade dos serviços tem intrínseca em si a proximidade".

Os SAP que vão encerrar são os únicos do distrito que até agora ainda funcionavam 24 horas por dia.

Cerca de 200 habitantes de Alijó saíram à rua no domingo, em protesto contra o encerramento nocturno do SAP, alertando ainda para a inexistência de uma ambulância do INEM no concelho e para a distância a percorrer até ao hospital mais próximo - 47 quilómetros até Vila Real.

O presidente da Câmara de Alijó, o socialista Artur Cascarejo, defendeu a "criação de uma urgência básica no concelho". De acordo com o autarca, também em Montalegre vai ser criada uma urgência básica e as justificações são, na sua opinião, as mesmas, ou seja, a distância ao hospital mais próximo.

O autarca sublinhou ainda que, com o encerramento de todas aquelas estruturas, o hospital de Vila Real poderá mesmo "entupir".

O responsável adiantou que a autarquia estudará parcerias "público-privadas", tendo em vista a criação de uma unidade hospitalar de qualidade no concelho, à semelhança dos hospitais privados que estão a ser construídos em Mirandela e Vila Real.

Também o presidente da Câmara de Vila Pouca de Aguiar (PSD), Domingos Dias, considerou "lamentável que por razões economicistas não se ouça a população" daquela região transmontana.

O autarca considera que o Ministério da Saúde, numa "atitude de prepotência", não apresentou qualquer medida compensatória dos serviços que agora esvazia", admitindo ainda que, a médio prazo, o SAP poderá encerrar mais cedo, às 22h00.

Uma urgência básica era também a reivindicação do município do Peso da Régua, que não foi atendida pelo Ministério da Saúde.

Em contrapartida ao encerramento da urgência, o ministério vai criar o sistema de consulta aberta no hospital de D. Luíz e implementar consultas de especialidade.

Também em funcionamento, desde 1 de Dezembro, está a ambulância SIV no Peso da Régua.

No entanto, o presidente da autarquia local, Nuno Gonçalves, considerou hoje que o encerramento da urgência "é uma decisão irresponsável e irreflectida que vai prejudicar os utentes" daquele hospital. O autarca defende que o sistema a implementar "não vai funcionar" porque, na sua opinião, vai "sobrecarregar os médicos do centro de saúde" da Régua.

Correia de Campos já considerou que o serviço de urgência da Régua "não é de qualidade", sustentando que os cuidados de saúde são efectuados por uma empresa que não está relacionada com o hospital e que custa 500 mil euros por mês.
.
.
 
Claro que a notícia já nem surpreende e até já tinha sido anunciada, mas as razões de proximidade com Vila Real que nos trouxe a A24, não são tão reais nem válidas assim, principalmente de Inverno quando a A24 fecha com a neve ou embora aberta, é um autêntico ringue de patinagem sobre gelo, como foi o caso da noite passada, ou seja, em dias de neve ou gelo, que nenhuma mulher se lembre de parir, senão o mais provável é que a filha venha a chamar-se “Maria das Neves” ou no caso de ser rapaz, sai-lhe um “João Neves” por exemplo, pois de Vila Pouca não passa.
 
E assim vão indo por aqui as nossas vidas e não tarda nada a saúde (pública) fica centralizada em Lisboa e Porto e o resto do país aberto aos privados e, com as reduções sucessivas nas comparticipações, não tarda nada e estamos por nossa conta.
Estamos chegados às políticas da geração rasca em que as pessoas não importam, mas sim os números…
 
E só mais um lamento, este sentimental, com o encerramento da maternidade perde-se também o orgulho de se nascer flaviense e daqui a umas dezenas de anos deixamos de ter quem diga: - Eu nasci em Chaves! . Mas claro que isto não vai acontecer, pois não tarda nada e temos por aí uma maternidade privada.
.
Foto de arquivo da manif de Fev.07 contra o fecho das Urgências
.
 
Viva Lisboa! Viva Portugal!
 
Até amanhã, em Chaves, já sem maternidade.
´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:54
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
5 comentários:
De Jorge a 27 de Dezembro de 2007 às 12:13
Em relação ao post parece-me que já tudo foi dito anteriormente.

Gostava que me ajudassem a promover o 1º Encontro de bloggers Flavienses. Obrigado.


De Jose Goncalves a 27 de Dezembro de 2007 às 13:05
Infelizmente esta eh a triste realidade e tambem ontem fiquei triste quando li a noticia. Agora aos poucos vao levando todos os departamentos ate ficar o edificio vazio.

Continuacao de um bom Natal e prospero ano novo para o Sr. Fernando.

Cumprimentos dos States


De J. Pereira a 27 de Dezembro de 2007 às 13:22
A auto-estrada foi um presente envenenado, porque apenas está a servir para que as poucas regalias que ainda havia irem mais depressa embora. É triste, mas é assim. E foi um ministro de propósito a Chaves anunciar esta "mordomia". Ainda dizem que os transmontanos são brutos e maus. Que é feito desses que não malharam com umas pedradas no senhor ministro para ver onde ele ia "parir" as mazelas?. Ainda agora estava na televisão um senhor muito bem vestido a dizer que era para bem das pessoas. Quais pessoas? Ele que vive em Lisboa ainda precisa de mais mordomias e se calhar até à sua chegada a qualquer serviço público diz: - Retirem-se que eu quero passar!...
Quando o interior deste enorme país, que não pode ser tão grande, for uma coutada de caça, ponham-se à tabela porque um dia é da caça e só o outro é que é do caçador.


De riolivre a 27 de Dezembro de 2007 às 23:54
E os da Bila voltaram a rir às gargalhadas.
O que este governo quer mesmo é que as mulheres de Chaves voltem a parir em casa.
Ou será que é esta a melhor forma de diminuir ainda mais a taxa de natalidade e, finalmente, declarar a criação do deserto de Trás-os-Montes?


De aix a 28 de Dezembro de 2007 às 22:38
CHAVES,quem te viu e quem te ve, onde estão os
FLAVIENSES.
Que é feito da velha frase PARA CÁ DO MARÃO MANDAM OS QUE CÁ ESTÃO.


Comentar post

.Fotos Fer.Ribeiro - Flickr

frproart's most interesting photos on Flickriver

.meu mail: blogchavesolhares@gmail.com

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.pesquisar

 
ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

 

 

El Tiempo en Chaves

.Facebook

Fernando Ribeiro

Cria o teu cartão de visita Instagram

.subscrever feeds

.favorito

. Abobeleira em três imagen...

. Solar da família Montalvã...

.posts recentes

. Castelo - Chaves - Portug...

. O Factor Humano

. Rua do Correio Velho - Ch...

. Centro Histórico de Chave...

. Ocasionais

. Mar flaviense...

. Chaves D'Aurora

. Quem conta um ponto...

. De regresso à cidade

. Pecados e Picardias

. O Barroso aqui tão perto ...

. Casas de Monforte - Chave...

. Vivências

. Cidade de Chaves - Dois o...

. Festival Identidades - Ja...

blogs SAPO

.Blog Chaves no Facebook

.Veja aqui o:

capa-livro-p-blog blog-logo

.Olhares de sempre

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

Add to Technorati Favorites