12 anos
Quarta-feira, 9 de Janeiro de 2008

Chaves, Termas, Torga e uma homenagem que tarda.

 

.

 

Quando se fala das termas ou caldas de Chaves temos que falar obrigatoriamente em dois nomes e duas pessoas que estão ligados a elas, por sinal ambos médicos, mas um como director clínico e outro como aquista. Claro que me refiro ao Dr. Mário Carneiro (ou Dr. Carneirinho se preferirem) e ao Dr. Adolfo Rocha ( ou Miguel Torga se preferirem também).
 
Quanto ao primeiro médico, a cidade já lhe prestou algumas homenagens justas, mas nunca são demais, e este blog, oportunamente, também lhe prestará a devida homenagem, não só como médico, mas também como um flaviense exemplar.
 
Mas hoje quero mesmo é falar da homenagem que devemos ao poeta e escritor Miguel Torga, à sua fidelidade às termas de Chaves e à cidade e concelho, ao médico e homem simples que mais que a cura, procurava a paz das caldas e da cidade de Chaves. Ao poeta e escritor que repetidamente leva a cidade de Chaves ao mundo na sua obra.
 
Uma justa homenagem é devida a Miguel Torga e, Chaves (entidades responsáveis), deveriam entender essa homenagem como uma honra para a cidade, pois é um nome maior da literatura do século passado, que sempre escolheu as termas e Chaves para recobro da sua paz e forças, quase até aos últimos dias da sua vida e sempre o reconheceu na sua basta obra publicada.
 
Da minha parte,  já fiz duas tentativas de uma justa homenagem a Miguel Torga, apresentando um projecto interessante (de pessoa idónea na matéria) em tempos diferentes, à mesma entidade (responsável) mas a pessoas diferentes, com políticas diferentes, e a resposta de ambos, foi a mesma, ou seja: nada!
 
Da minha parte, mais uma vez, vou-lhe fazendo a minha humilde homenagem, falando do grande homem que foi Torga e também trazendo aqui um pouquinho, muito pouco, do seu ser e da sua obra.
.
.
 
 Fiquemos então mais uma vez com Miguel Torga, o médico Adolfo Rocha, fiel “cliente” das termas e fiel amigo de Chaves, além de flaviense sem nunca o ter sido.
 
Chaves, 28 de Agosto de 1992
 
Sem forças para cumprir o costumado ritual de banhos e massagens, espero pelos companheiros, que o levam a cabo compenetradamente, entretido a ver-me espelhado nos ímpetos e desânimos dum repuxo no jardinzinho envidraçado do balneário. Entretanto, o formigueiro de aquistas movimenta-se afanosamente. É uma procissão infinda de doentes frenéticos, alguns já meus conhecidos doutros anos, que caminham curvados, a mancar, de bengala, de muletas, obesos, esqueléticos, ictéricos, cirróticos, tolhidos de reumatismo, apostados em viver, como eu, que os observo em silêncio, a perguntar porquê e para quê semelhante freima, tão obcecada e inútil repetição de curas sem cura, tanta vontade de continuar no mundo contra os ditames da natureza, quando todos sabemos que nada vale a pena, que apenas nos espera a boca aberta da sepultura. Mas somos incorrigíveis. E persistimos no absurdo, mesmo a verificar que descoramos as flores ao passar, que ridicularizamos o amor a imaginá-lo, que estreitamos de cada mirante a largueza dos panoramas.
 
Pobres humanos! Nem sequer temos a justificação dos bichos, que existem sem o saber e sofrem sem consciência. Dantes, ainda nos valia a convicção de que éramos criaturas de Deus, cumpríamos na terra os seus altos desígnios, e havia um Paraíso para os mais bem-comportados. Desgraçadamente, até essa ilusão se nos foi. Agora, é por nossa própria conta que respiramos o ar empestado do ambiente, que exibimos as mazelas, a decadência e a covardia de nos escravizarmos resignadamente ao desespero.
 
Miguel Torga, In « Diário XVI»
 
E para terminar, mais palavras de Torga que, com todo o gosto subscreveria se tivesse a sua grandeza.
 
Chaves, 4 de Setembro de 1988
 
Dava tudo para que me compreendessem. Mas já me contento quando me respeitam.
 
Miguel Torga, In « Diário XV»
 
 
Até amanhã, como sempre nesta nobre cidade de Chaves.
´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:39
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
1 comentário:
De Tupamaro a 9 de Janeiro de 2008 às 12:22
Miguel Torga mete respeito ao mais pintado!

Pena é que esse Respeito respeito seja convertido em medo e medos, particularmente, nos espíritos de boas pessoas que passam a medíocres quando se embriagam com as funções políticas.

Torga honrou CHAVES - cidade e ALDEIAS - com as suas estadas e visitas , e com os seus textos.

Nós, Transmontanos e Normando-Tameganos somos
conhecidos pela hospitalidade.
Também bem nos ficaria sermo-lo pela Gratidão.
É verdade que a sentimos. Mas temos de a expressar.

Nem queremos acreditar no que nos conta o (sr.) Fernando Ribeiro no 5º§ do seu texto!
Anda por aí gentinha a mais com os olhos e mente mais "tapados do que uma coluna de cimento armado"!
Ah! Até parece que só se interessa, essa gentinha, pelo €uro-betão!!!!

Será?!!!

Tupamaro


Comentar post

.Fotos Fer.Ribeiro - Flickr

frproart's most interesting photos on Flickriver

.meu mail: blogchavesolhares@gmail.com

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
15


25
26
27
28
29
30


.pesquisar

 
ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

 

 

El Tiempo en Chaves

.Facebook

Fernando Ribeiro

Cria o teu cartão de visita Instagram

.subscrever feeds

.favorito

. Abobeleira em três imagen...

. Solar da família Montalvã...

.posts recentes

. Calvão, Chaves, Portugal

. Freiras - Versão 3

. Discursos Sobre a Cidade

. Coisas do meu baú - A man...

. Flavienses por outras ter...

. Novidades...

. Cartas a Madame de Bovery

. Imagens frescas para dias...

. Chaves D'Aurora

. Quem conta um ponto...

. O Barroso aqui tão perto ...

. Bustelo - Chaves - Portug...

. Ilumina-me, poesia de Ant...

. O Factor Humano

. Coisas primeiras

blogs SAPO

.Blog Chaves no Facebook

.Veja aqui o:

capa-livro-p-blog blog-logo

.Olhares de sempre

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

Add to Technorati Favorites