Domingo, 10 de Fevereiro de 2008

Pereiro de Agrações - Chaves - Portugal



.

Geralmente aqui no blog, quando vou até às aldeias, muitas vezes refiro-me às aldeias de montanha. Acontece que salvo raras excepções (meia dúzia de aldeias) todas as nossas aldeias do concelho são aldeias de montanha. Mas há montanha e montanha, planaltos e até pequenos vales de montanha.

 

Montanhas & montanhas, todas elas são iguais aparentemente, mas todas elas são diferentes.

.


 


.

 

As montanhas que vão desde Parada, passam por São Vicente da Raia, descem até Aveleda e Segirei são completamente distintas das montanhas de Castelões, Soutelinho da Raia, Seara Velha e terras de Ervededo. Por sua vez as Montanhas e planalto da freguesia de Nogueira de Montanha, Moreiras e Stªa Leocádia já são distintas das de Rebordondo, Anelhe e Arcossó e de todas as outras…


.



.

 

As aldeias moldam-se e colam-se às suas respectivas montanhas e, conforme a montanha assim é a aldeia.

 

Tudo isto para chegar à aldeia de montanha de Pereiro de Agrações, pois esta, além de se moldar e colar à montanha, entranha-se por ela adentro, confunde-se com ela, aconchega-se a ela, protege-se com ela. É tanta a intimidade e cumplicidade da montanha com a aldeia, que muitas das vezes a montanha entra com os seus grandes rochedos pelas casas adentro.

.



.

 

Pereiro de Agrações é concerteza mais uma aldeia de montanha, mas com características singulares e únicas, com a intimidade das casas adossadas a gigantescos penedos e ao declive da montanha que dão à aldeia uma beleza singular.

 

Quanto às pessoas, que dizer!? Acho que são como a montanha e a aldeia, também eles vivem uma intimidade própria, afável, simpáticos, comunicativos e conversadores, humildes  e hospitaleiros. Tal como a montanha e a aldeias, também eles transportam em si uma beleza singular.


.



.

 

Mas vamos lá então até Pereiro de Agrações.

 

Póvoa é sede de freguesia, à qual pertencem as aldeias de Agrações, Dorna, Fernandinho e Pereiro. Póvoa e Pereiro, adoptam ainda o sobrenome de Agrações.

 

Pereiro fica a 21 quilómetros de Chaves e o principal acesso é feito a partir de Loivos e da E.N. 311 no troço que liga Vidago a Chaves via Loivos e Peto de Lagarelhos. Quanto a população residente na freguesia é de 294 habitantes (dados para a freguesia do Censos 2001) contra os 631 habitantes que tinha em 1981 (dados Censos 1981 corrigido em 1989) e tenho pena de não ter dados dos anos 60 e 70, pois concerteza que a diferença ainda se avolumava mais. Mesmo assim penso que a diferença numérica diz tudo quanto à desertificação e envelhecimento da população, embora no Pereiro de Agrações,  talvez tenha sido onde menos se sentiu esta desertificação na freguesia, pois segundo informações da aldeia ainda deve ter à volta de 60 habitantes.


 

.



.

 

É terra de emigrantes e a razão da partida é sempre a mesma ou seja, desde que a agricultura deixou de render para as despesas, não há nada que prenda a gente jovem às aldeias. Já é comum este lamento e até já estamos habituados a ele, mas ainda há muita gente que não está conformada.


 

.



.

 

Pereiro de Agrações, (freguesia), tem uma área total de 7,93 km2 e a sua principal produção é a castanha, dada a sua localização, nas encostas da serra da Padrela que a separa das terras de Aguiar. No seu espaço rural são vastos os soutos de castanheiros e nogueirais entremeados com algumas manchas de pinheiros. Pequenas vinhas, algumas oliveiras e as hortas circundam as aldeias da freguesia, mas o seu forte é mesmo a castanha dos seus centenários castanheiros, alguns com troncos que rondam pela certa entre os dois e três metros de diâmetro. Castanheiros de respeito.


 

.



.

Pereiro de Agrações é muito antiga com uma situação junto a um povoado castrejo. Foi uma das pobras de que falam as Inquirições de D. Afonso III, que eram verdadeiros lugares de refúgio e de defesa na Reconquista Cristã.


 

.



.



O orago é o S.Jorge cujas festas se celebram no dia 23 de Abril, mas festa, mesmo festa, essa acontece no verão, em Agosto, com a vinda dos emigrantes e o povoar da aldeia quase no seu todo, onde não faltam brilhantes máquinas e muita criança. Não admira que seja uma verdadeira festa que os resistentes povoadores esperam sempre com um brilhozinho nos olhos à espera dos seus.


 

.



.


E que mais há a dizer sobre o Pereiro de Agrações!? Talvez mesmo só referir o rigor dos Invernos e as vistas que se projectam e alcançam todas as montanhas até à serra do Larouco.


 

.



.

 

E do Pereiro de Agrações é tudo. Ficamos em divida para com Agrações e a Póvoa, pois Fernandinho e a Dorna já por aqui passaram, embora também fique prometido para estas o formato alargado.

 

Até amanhã de regresso à cidade de Chaves.

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:41
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
7 comentários:
De João Martinho a 11 de Fevereiro de 2008 às 02:25
Foi em Póvoa de agrações que eu fiz uma pisa dura num joelho quando cai no dia da festa da aldeia hehehehhe sim ja privei com muitas gentes dessa terra.... dessa aldeia por montes e vales encontrada, tenho pra mim o senhor presidente da junta de freguesia o Sr. Cruz como uma pessoa de bem uma pessoa que está sempre pronto a ajudar o próximo , dai o povo as pessoas da terra todas em geral, adorarem a pessoa de que lhe falo, a festa da Freguesia de Póvoa de Agrações é uma romaria sem igual...
Por hoje é tudo e por já estar a fazer-se tarde é que a cama me espera, com estima, com afecto, com carisma, com singularidade lhe desejo um dia esplêndido e repleto de felicidade

Por Chaves
Com Chaves


De Eduardo Cruz a 14 de Março de 2008 às 21:05
Apesar de eu não ser um frequentador destas lides de Internet e blogs, fizeram-me chegar a informação que a Freguesia em que eu nasci e que com honra represento, como Presidente de Junta, estaria aqui neste blog.
Quanto ao fotoblog, acho que está muito bem conseguido, com fotografias de excelente qualidade artistica. Apenas detectei uma simples incoerências na legendagem de algumas fotos, o que em nada tira o brilho ao resultado final. Em meu nome pessoal e em nome da freguesia, agradeço o divulgar, de forma tão extraordinária, o património e paisagem física e humana desta terra.
Não posso deixar de dar um grande abraço ao João Martinho pelas simpaticas palavras, embora que exageradas.


De Fer.Ribeiro a 15 de Março de 2008 às 03:09
Obrigado pelo comentário e pelo alerta do lapso. Logo que possível faço a correcção além dos devidos pedidos de desculpas para a Póvoa , para o Pereiro de Agrações e ao Presidente da Junta. O lapso será compensado. Fica a promessa.


De sonia da Eira a 28 de Março de 2008 às 21:05
ola gostava de dizer um grande obrigado ,adoro a aldeia do Pereiro pois foi la que nasci e como sou emigrante ver essas fotos sempre da para matar saudades, esta super giro o blog so lhe falta o hino pois o Pereiro de Agracoes tem um hino proprio que fala da sua beleza e gente !


De marlene coelho a 3 de Julho de 2009 às 11:32
Bom dia, eu sou natural da freguesia, mais propriamente de Pereiro de Agrações. Sou estudante Universitária, e fico muito satisfeita com a divulgação que fizeram à minha aldeia.


De artur a 9 de Agosto de 2011 às 14:05
ola eu sou o Artur e sou natural do Pereiro e adoro a minha aldeia


De Denise da Cunha Pereira Gomes a 14 de Agosto de 2012 às 14:46
Olá! Visitava a página para conhecer mais sobre o lugar Pereiro, em Póvoa de Agrações onde morou e veio a falecer em 1884, uma prima, Antónia, de quem recém descobri a existência. Antónia Ferreira, Pereira, Abrantes, não sei seu apelido. Filha de Umbelina Ferreira d'Abrantes e de meu avô, José Pereira, nascida em Aguada de Baixo. Procuro ainda referências sobre a menina Umbelina Ferreira, provávelmente sua filha, que em 1924, com 11 anos solicitou passaporte para o Brasil.
Algum dos seguidores do blog teria informações para ajudar-me a encontrar esses parentes? Agradeço.
Denise Pereira


Comentar post

.Fotos Fer.Ribeiro - Flickr

frproart's most interesting photos on Flickriver

.meu mail: blogchavesolhares@gmail.com

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


26
27
28
29

30
31


.pesquisar

 
ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

 

 

El Tiempo en Chaves

.Facebook

Fernando Ribeiro

Cria o teu cartão de visita Instagram

.subscrever feeds

.favorito

. Abobeleira em três imagen...

. Solar da família Montalvã...

.posts recentes

. Chaves - Um olhar sobre o...

. Chaves D'Aurora

. Quem conta um ponto...

. De regresso à cidade

. O Barroso aqui tão perto ...

. Carregal - Chaves - Portu...

. Um olhar sobre a cidade, ...

. O Factor Humano

. Where’s Wally? ou a força...

. Ocasionais

. Mais um olhar sobre a nos...

. Têm costas e espreitam...

. Chaves D'Aurora

. Quem conta um ponto...

. De regresso à cidade

blogs SAPO

.Blog Chaves no Facebook

.Veja aqui o:

capa-livro-p-blog blog-logo

.Olhares de sempre

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

Add to Technorati Favorites