Sexta-feira, 5 de Setembro de 2008

Discursos Sobre a Cidade - Por José Carlos Barros

 

.

 

O Castelo de Santo Estêvão

 

poema de José Carlos Barros

http://casa-de-cacela.blogspot.com

 

 

 

O grupo de teatro universitário ia pois levar à cena

no centro cultural de Évora a sua primeira peça

que posso já adiantar que não chegou

à estreia. Pela razão simples de que ao encenador

 

não lhe escapou a pronúncia cerrada do moço

vindo do Barroso e do liceu de Chaves

a estudar arquitectura paisagista no Alentejo

fazia eu de Afonso III. Luís Varela insistia comigo

 

para que acariciasse Beatriz entre a ternura do velho

bárbaro a fazer festinhas na criança que a princesa ainda

era e a luxúria intervalada de quem sente

 

já nos seus braços uma mulher que começava

na realidade a sê-lo. Ora eu na parte da luxúria

continha-me ali em público nos ensaios

 

 

 

um cibo. E o Luís então gritava em desespero que

nem parecia ter eu nascido no sítio onde

no século XIII a coisa verdadeiramente se passara

por não serem de hábito assim tão encolhidos

 

os conterrâneos meus que se soubesse em

se tratando de mandar a uma moça deslumbrante

a ceitoira. E eis como foi necessário o orgulho

ferido e a subsequente lição para ficar a saber

 

que o Bolonhês em segundas núpcias e em primeiras

a filha do rei Afonso X se casaram nem mais

nem menos que em Santo Estêvão. E assim

 

se compreenderá também que durante tantos anos

visitasse sempre que podia e hoje

ainda a aldeia que de entre todas do concelho de Chaves

 

 

 

me pertencia e me pertence mais. E quando

regresso é como se regressasse a 1253 e visse

Beatriz de Castilla y Guzman a entrar na capela de

mão dada com este d. Afonso III que quase representei

 

no Garcia de Resende não fora por mor dos copos uns

e outros pelo honesto estudo terem deixado a mais

de meio mas antes da estreia a peça

do Ernesto Leal. Aí fui portanto tantas vezes e vou agora

 

e sempre a imaginar nas nove ameias do alçado

e na planta rectangular do que resta do castelo

a Beatriz que em Évora demorei a acariciar com luxúria

 

enquanto o encenador não me puxou pelos brios e eu

não soube que Beatriz e d. Afonso III se casaram afinal

no castelo que é também meu de Santo Estêvão.

 

 

.

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 00:33
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
3 comentários:
De zedastascas a 5 de Setembro de 2008 às 14:22
o pluto tiram te o pio?


De Luiz Felipe Rebello a 10 de Setembro de 2008 às 13:57
Bom dia a todos! Meu nome é Luiz Felipe e sou de Itajaí SC Brasil, a pouco tempo descobri que meu ancestral é de Casas dos Montes, Chaves seu nome era Manoel José Rabelo cujo emigou para o Brasil em 1820, estou ansioso por conhecer Chaves, um retorno às origens em quase 200 anos. Minha família sempre cultivou hábitos lusitanos, pois onde moro a maioria da população é de origem alemã e italiana. Sou apaixonado pela história de Portugal, já li Peregrinação de Fernão Mendes Pinto e sobre a vida do Marquês de Pombal, Viriato e Afonso Henriques. Moro na região sul do Brasil, e aqui muitos portugueses pelearam, por logos anos, rechaçando os espanhóis por centenas de quilômetros para sedimentar as fronteiras pré Tratado de Madrid. Gostaria de compartilhar informações e estórias, e mostrar um pouco das terras em que os Rabellos habitam em Pindorama, por quase 200 anos. Gostaria de um dia poder estar em CHaves e tomar centenas de botelhas de vinho, e quem sabe, a alguns flavienses, terem a oportunidade de conhecer o estado de Santa Catarina onde moro, onde há belas praias e muita "curtição". Um abraço a todos!


De Luiz Felipe Rebello a 10 de Setembro de 2008 às 14:00
Bom dia a todos! Meu nome é Luiz Felipe e sou de Itajaí SC Brasil, a pouco tempo descobri que meu ancestral é de Casas dos Montes, Chaves seu nome era Manoel José Rabelo cujo emigou para o Brasil em 1820, estou ansioso por conhecer Chaves, um retorno às origens em quase 200 anos. Minha família sempre cultivou hábitos lusitanos, pois onde moro a maioria da população são de origem alemã e italiana. Sou apaixonado pela história de Portugal, já li Peregrinação de Fernão Mendes Pinto e sobre a vida do Marquês de Pombal, Viriato e Afonso Henriques. Moro na região sul do Brasil, e aqui muitos portugueses pelearam, por logos anos, rechaçando os espanhóis por centenas de quilômetros para sedimentar as fronteiras pré Tratado de Madrid. Gostaria de compartilhar informações e estórias, e mostrar um pouco das terras em que os Rabellos habitam em Pindorama, por quase 200 anos. Gostaria de um dia poder estar em CHaves e tomar centenas de botelhas de vinho, e quem sabe, a alguns flavienses, terem a oportunidade de conhecer o estado de Santa Catarina onde moro, onde há belas praias e muita "curtição". Um abraço a todos!


Comentar post

.Fotos Fer.Ribeiro - Flickr

frproart's most interesting photos on Flickriver

.meu mail: blogchavesolhares@gmail.com

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.pesquisar

 
ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

 

 

El Tiempo en Chaves

.Facebook

Fernando Ribeiro

Cria o teu cartão de visita Instagram

.subscrever feeds

.favorito

. Solar da família Montalvã...

.posts recentes

. De regresso à cidade com ...

. Quem conta um ponto...

. O Barroso aqui tão perto ...

. Fornos - Chaves - Portuga...

. O Factor Humano

. Chaves, cidade, concelho ...

. Chaves, cidade, concelho ...

. Chaves, cidade, concelho ...

. Nós, os homens

. ...

. SINCELOS - ESTÓRIAS DE CH...

. Quem conta um ponto...

. O Barroso aqui tão perto ...

. Fornelos - Chaves - Portu...

. Chaves, cidade, concelho ...

blogs SAPO

.Blog Chaves no Facebook

.Veja aqui o:

capa-livro-p-blog blog-logo

.Olhares de sempre

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

Add to Technorati Favorites