Domingo, 29 de Janeiro de 2017

Pecados e Picardias

pecados e picardias copy

 

Anatomia da vida (continuação)

 

Eu tenho a minha Loucura !

E não é pequena, não penses… Mas não me ganhas

 

E dizes isso como se a loucura fosse um direito inalienável, mas é e não é, isso que tu dizes ser loucura é a lucidez defendida na indivisibilidade e na dialética de Hegel,nos direitos humanos mas a nossa loucura colide com a coesão  de condutas uniformes e uniformizadas defendida pelos partidos, que confusão a procura da verdade e das verdades

 

Se fosse hoje terias critérios pra, sei lá… Surto comunista ?Ou CDS de e por assunção com Cristas, se fosse cá em chaves não passavas era de doudo ou maluco ou esgrouviado, e bem te chegava, ai não e nem dizias que ias daqui, e se o médico de família te intersetasse por acaso, ou por preocupação de uma qualquer perdida por apaixonada e burra, levavas com um encaminhamento para consulta de psiquiatria , com sorte esperavas uns três meses e se mantivesses a sintomatologia que é como quem diz fiel a este poema levavas com uma fluoxetina e ias bem, ias ias com sorte e nem tão mal, se te diagnosticassem  na matriz da DSMIV E agora Já V, uma depressãozita, porque se te apanham assim assim a fugir pra um pseudo surto psicótico levavas uma boas boas miligramas de um que eu cá sei… oh põe-te mas é a pau…Pronto podias ter a sorte e bem de me encontrar pelo caminho e em luar de lua cheia a amar-te como o ser poeta mais alto da Florbela, no seu melhor como enfermeira de psiquiatria imbuída do conhecimento do holismo e dos meandros da empatia, a esquecer e a não ser infetada pelo mercenarismo (e talvez engalanada será raiva? Será inveja? Conforto não é certamente, e a justiça social ou cidadania não bate assim)daqueles que se aproveitam das instituições públicas só para angariarem clientela para as suas clinicas privadas, que ganham 40 horas pagas pelos impostos de todos Nós e trabalham 20 e ainda é por favor…

 

Levanto-a,

A tua loucura presumo, é que na cabeça de alguns pode cruzar com a circunstância de ser a tua arma representada pelo teu órgão genital em priapismo corajoso como um canhão explosivo num jogo de batalha naval pum,  Fecundei um óvulo, numa Simone de Beauvoir, ou 

 

como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios...
Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém!
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

 

Pois , resumindo,  segundo a d. Quitéria que me pediu para lhe arranjar uma consulta mais rápido, pois não tem Nem ADSE nem nada que se pareça, há 3 anos à espera, diz-me Ela que está farta de poetas e poemas e que não,não queremoss é fazer nenhum, olhe diz-me ela morda aqui a ver se eu deixo, havias de parir pra saber o que custa a vida, este vómito incoercível que é este teu poema é um engodo nem sequer indica lesão ocupante do espaço, ou tumor cerebral , ou incoerência ,

é de uma beleza livre, e, tão real, dói tanto,mas tanto tanto, como a sede de justiça dos diferentes, , aqueles  que deitaram e deitam e deitarão fora como desiguais,sei do que falo, a quem negam o dia e transformam nas noites escuras de degredo porque sim e porque não… Como a trouxa da Mulher do Trump a quem ele diz vá lá diz umas palavras E Ela diz, palavras saídas da escravidão de flores secas na jarra de enfeite no recanto do pó, a fazer de andarilho ou bengala ou outro qualquer dispositivo de compensação,porque se usa, independentemente da anatomia dos afetos, com base da Lancôme nas bobechas, medida certa, impostas pela moda e um azul cinza, de neve, cruel de belo e seco e frio a desenterrar as múmias das pirâmides do Egipto, envoltas em ligaduras de cambric, que desfiarão em choro oportuno para nos remeter pra canto…Pasmada filha da mãe ,como podes engrenar nisso Sua burra depois de uma mãe coragem qualquer verter sangue em cada obrigação matrimonial obrigada por dignidade indigna, como podes ostentar a escolha da maldade da doença essa anorexia e alexitimia por um individuo que se diz filho de deus e quer javardar os irmãos …

 

Ah, que ninguém me dê piedosas intenções,
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou,
É uma onda que se alevantou,
É um átomo a mais que se animou...
Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou
Sei que não vou por aí!

 

Pois falas bem, eu também não queria, mas que remédio…

 

Sei por onde vou, não queria, mas é a melhor solução…

 

Sabes José?, Lateja-me nas têmporas a indignação das veias hipertensas com as desigualdades de ver a maioria sofrer para uma restrita maioria engordar de excessos, sabes um amigo dos meus afetos disse-me, já viu que matar o ditador fez a morte de milhões de inocentes e o espalhar das sementes dos ditadores nas várias dimensões ocultas, é, como me dói a Síria e Allepo e, como me doeram as outras…

 

Não vou, mas tenho de ir…

 

Mas invejo-te, ó José Régio como te invejo na genialidade cruel do teu poema, tão atual como o meu sentir…

 

Este teu cântico negro branqueia a minha esperança no ser humano, se acredito , claro que sim, no António Costa

Até mais não poder…

 

Isabel seixas

´
publicado por Fer.Ribeiro às 21:39
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

.Fotos Fer.Ribeiro - Flickr

frproart's most interesting photos on Flickriver

.meu mail: blogchavesolhares@gmail.com

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
14


24
26
27
28
29
30


.pesquisar

 
ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

 

 

El Tiempo en Chaves

.Facebook

Fernando Ribeiro

Cria o teu cartão de visita Instagram

.subscrever feeds

.favorito

. Solar da família Montalvã...

.posts recentes

. O Barroso aqui tão perto ...

. Quem conta um ponto

. Condeixa (Quinta), Casa A...

. Pedra de Toque

. Cidade de Chaves - Um olh...

. Crónicas estrambólicas

. Flavienses por outras ter...

. Cidade de Chaves - Um olh...

. Chaves D'Aurora

. Cidade de Chaves e a Nª S...

. Quem conta um ponto...

. O Barroso aqui tão perto ...

. Pecados e Picardias

. Cimo de Vila da Castanhei...

. O factor Humano

blogs SAPO

.Blog Chaves no Facebook

.Veja aqui o:

capa-livro-p-blog blog-logo

.Olhares de sempre

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

Add to Technorati Favorites