Quarta-feira, 26 de Julho de 2017

Cidade de Chaves - Jardins suspensos do Largo do Município

1600-(47460)

 

Nem sempre o tempo dos relógios nos permite dar uma voltinha pela cidade, e quando neste blog se diz cidade, referimo-nos sempre ao seu centro histórico, aquela que verdadeiramente caracteriza a cidade de Chaves, e qualquer cidade. No entanto, neste domingo passado, o relógio lá nos permitiu um tempinho para uma voltinha. O itinerário permitido foi descer a Praça do Duque, Largo Caetano Ferreira, Rua da Misericórdia, Travessa das Caldas e lançar um olhar ao Postigo. Na volta, subi a Travessa das Caldas, lancei um olhar à Rua do Correio Velho e outro a Rua dos Gatos, subi mais um pouco e lancei um olhar à Rua de Stª Maria e outro às Traseiras da Igreja Matriz sem esquecer verificar se a Santa Maria Maior continua lá no seu “pedestal” , mais um pouco e atravessei a Rua Direita em direção à Rua Bispo Idácio, virei à esquerda e subi até à Ladeira da Trindade, virei para a Praça da República sem entrar nela e subi o que restava da Rua Direita sem atingir o Largo do Anjo pois tomei a Travessa do Município em direção ao Largo do Município que por sinal são as traseiras do edifício da Câmara Municipal, onde tomei as últimas imagens do pequeno passeio, as que hoje vos deixo aqui.

 

 

1600-(47467)

 

A ideia era só deixar uma imagem, mas estaria a ser injusto, pois o que atraiu o meu olhar foram os jardins suspensos nas janelas e entradas das portas, com petúnias e hortências, entre outras que não sei o nome, a decorar o Pomar do Hélder e a Pastelaria Maria. Deixar só uma delas seria injusto para a que ficava de fora, pois as duas complementam-se e para a composição ser perfeita, só falta mesmo a exposição da fruta no pomar e a porta da pastelaria aberta com os aromas do pastel de Chaves a convidarem para entrar, e à hora que era, pela certa que bem marchava um pastelinho. Mas infelizmente, aos domingos, quando a gente de fora nos visita e nós podemos dar uma voltinha, as portas do centro histórico fecham-se. Faz lembrar aquela anedota dos alentejanos, que fecham os restaurantes à hora de almoço para que os seus donos e empregados possam almoçar descansados…    

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:15
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quarta-feira, 3 de Maio de 2017

Cidade de Chaves - Ponte Romana

1600-(45873)

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:26
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Terça-feira, 21 de Março de 2017

Cidade de Chaves, centro histórico

1600-(30087)

 

Como se pode inverter uma coisa, uma situação?

 

A resposta é simples, basta mudar-lhe a ordem, alterá-la, pô-la das avessas, virá-la, etc, pelo menos são algumas das definições do verbo inverter. Fácil, basta reparar na imagem de hoje, foi coisa de uns minutinhos, algum Photoshop, et voilá , já está. Fácil, não é? Mas claro, estamos a falar de coisas,  pois se entrarmos na realidade da rua, aí as coisas já são bem diferentes, complicadas de inverter, aí já entram outras componentes e fatores para que o verbo (inverter) possa assumir o seu significado, tal como ideias, vontade, planeamento, incentivos, políticas e claro, dinheiro, não como um investimento tendo em vista um lucro fácil e rápido, mas como um investimento num futuro,  um investimento de vida para o centro histórico e cidade.

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 03:10
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Terça-feira, 24 de Janeiro de 2017

Cidade de Chaves, um olhar

1600-(34019)

 

Lá para o fim da tarde estaremos por aqui de novo com mais um post. Até lá.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 01:51
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Sexta-feira, 6 de Janeiro de 2017

Encontros e desencontros...

1600-(32547)

 

O que mais gosto no casario dos centros históricos das vilas e cidades, os mais antigos, são os desencontros de fachadas e cérceas, telhados e mansardas, num constante desafio ou provocação à geometria do rigor, dos alinhamentos ou das linhas retas ou curvas perfeitas, sem qualquer nexo ou traço comum que una todas as construções. No entanto, parecendo uma contradição, este aparente caos, no seu conjunto apresenta-se como uma geometria surrealista, onde todos os encontros e desencontros fazem parte de uma uniformidade estética perfeita.  É por isso que gosto dos centro históricos, é por isso que um gosto do nosso centro histórico, onde tudo que altere esta harmonia estética, é um puro atentado, condenável como se de um crime se tratasse.    

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:08
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Terça-feira, 26 de Julho de 2016

Cidade de Chaves - Uma imagem com janelas e varandas

1600-(30965)

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:07
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Terça-feira, 13 de Outubro de 2015

Chaves, duas imagens com chuva e algum paleio à mistura...

1600-(44489)

Já lá vai o tempo em que era obrigatório passar todos os dias pelo Jardim das Freiras, a então nossa sala de visitas, mas depois do atentado cometido, deixou de ser aquilo que era e perdeu todo o seu interesse. Mas ainda há “vícios” antigos que se vão mantendo e, um deles, é a voltinha à cidade nos fins de tarde de domingo, para ver se tudo está no sítio para o nosso regresso à cidade. Neste último, domingo, embora com muita chuva, não resisti a dar uma voltinha apressada pelo Arrabalde e lançar uns olhares sobre a Rua de Stº António, pois com’assim vai mantendo ainda metade de um largo interessante, depois da outra metade ser coberta com toneladas de betão para encarcerar uma descoberta quase divina. Mas fico no aguardo de tudo estar limpo para depois poder medir o grau do atentado.

 

Tudo isto vem porque com o tempo parece perder-se o gosto das coisas simples, as mais gostosas por sina. O despertar para o sentimento não foi da chuva nem do cinzentão do dia, mesmo não gostando da chuva, porque é chata e molha. Sou mais pelos nevoeiros e as geadas, que do verão, já apenas tenho saudades de quando era puto, porque geralmente significava férias grandes, muito canal,muito açude e até alguma praia. A idade fez com que goste mais daquilo que é moderado, primaveras e outonos, mas sem chuva. Ia eu dizendo que o desperta do sentimento não foi a chuva, mas o “marco” do correio, interessante, mas bem longe daqueles de ferro fundido em pontos estratégico da cidade (ainda existem e espero que por lá continuem para memória futura) onde metia-mos as nossas cartas, sim, porque eu ainda sou do tempo em que as escrevia, até aquelas, as ridículas de amor, com o desespero e ânsia da resposta que com sorte, vinha uma semana depois, sem sms’s, mail’s, skype's ou whatsApp (este descobri-o ontem). Ai como as coisas eram tão intensas, sem pressas, tão-tão!

1600-(44430)

Para terminar e em jeito de carta: Olha, por aqui continua a chover, mas o frio ainda não chegou. Quem chegaram, foram as primeiras barracas dos Santos que para não destoar mudaram outra vez de poiso.. Desta vez, nem a proximidade da Escola Industrial, nem a utilidade do espaço travaram o assentamento de arraiais, vá-se lá saber porque ou porque sabemos todos muito bem. Sem protestos de quem sempre tanto protesta com a proximidade dos divertimentos a incomodar quem estuda, mas nem há como estar alinhado na situação para os protestos se diluírem em concordância. Depois de, eu,  elogiar nos últimos anos a escolha de local para poiso dos divertimentos, este ano só me resta lamentar, mas hoje ficamos por aqui, que estes Santos prometem.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 03:16
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quinta-feira, 1 de Outubro de 2015

Uma imagem com filosofia e poesia à mistura

1600-(44188)

 “O rosto é o espelho da alma” dizia o filósofo, e o poeta contrapôs “se, como o rosto, se mostrasse o coração”. As citações são de Cícero e Ludovico Ariosto num diálogo improvável dada a distância, no tempo, que separa ambos, mas serve à perfeição para dizer aquilo que queria dizer ao deixar-vos a imagem de hoje.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:56
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Segunda-feira, 7 de Julho de 2014

Cidade de Chaves - Centro Histórico

De regresso a Chaves com uma imagem que não necessita de comentários.

 

 

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:15
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quinta-feira, 3 de Julho de 2014

Um pormenor da Matriz

´
publicado por Fer.Ribeiro às 00:00
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quarta-feira, 2 de Julho de 2014

Uma imagem de um canto da cidade que encanta

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 01:24
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Sexta-feira, 30 de Maio de 2014

Entre ruínas e abandonos, também isto é Chaves cidade...

 

Há imagens que gostaria de ver de forma diferente, mas, é por não as querermos ver que elas existem…

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 01:30
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Sexta-feira, 16 de Maio de 2014

Mais uma de Chaves cidade

 

Enquanto não acontece por aqui o discurso sobre a cidade de hoje, ficamos com mais uma imagem do nosso velho centro histórico.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:15
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quinta-feira, 15 de Maio de 2014

Cidade de Chaves - Uma Imagem


Travessa do Munícipio


´
publicado por Fer.Ribeiro às 00:20
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Terça-feira, 6 de Maio de 2014

Maravilhas de Chaves - Portugal

 

Felizmente que ainda há sensibilidades para preservar aquilo que de melhor temos. Dá gosto fotografar, registar e publicar aqui maravilhas destas.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 00:00
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

.Fotos Fer.Ribeiro - Flickr

frproart's most interesting photos on Flickriver

.meu mail: blogchavesolhares@gmail.com

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


27
28
29

30
31


.pesquisar

 
ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

 

 

El Tiempo en Chaves

.Facebook

Fernando Ribeiro

Cria o teu cartão de visita Instagram

.subscrever feeds

.favorito

. Abobeleira em três imagen...

. Solar da família Montalvã...

.posts recentes

. Cidade de Chaves - Jardin...

. Cidade de Chaves - Ponte ...

. Cidade de Chaves, centro ...

. Cidade de Chaves, um olha...

. Encontros e desencontros....

. Cidade de Chaves - Uma im...

. Chaves, duas imagens com ...

. Uma imagem com filosofia ...

. Cidade de Chaves - Centro...

. Um pormenor da Matriz

. Uma imagem de um canto da...

. Entre ruínas e abandonos,...

. Mais uma de Chaves cidade

. Cidade de Chaves - Uma Im...

. Maravilhas de Chaves - Po...

blogs SAPO

.Blog Chaves no Facebook

.Veja aqui o:

capa-livro-p-blog blog-logo

.Olhares de sempre

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

Add to Technorati Favorites