Quarta-feira, 4 de Outubro de 2017

Outono Fotográfico em Chaves - Adega do Faustino

catalogo-jpg.jpg

 

Embora o Outono já tivesse iniciado a 22 de setembro, para a fotografia só se inicia em outubro, com o Outono Fotográfico, o Festival Galego de Fotografia, o decano da Península Ibérica, que atinge este ano de 2017 a sua 35ª edição e acontece nos meses de outubro, novembro e dezembro, em várias cidades galegas e portuguesas do Norte de Portugal. Em Chaves também acontece, com três exposições, a primeira neste mês, de autoria de Humberto Ferreira, na Adega do Faustino.

 

lambidela-pq.jpg

 

O tema deste ano do Outono Fotográfico é Descrenza/Descrença/Disbelief,  em que Humberto Ferreira participa com a sua exposição “Acredite… são umas cabras!” e são mesmo.

 

Fica a sinopse da exposição:

 

“Quando decidimos vaguear pelos montes e vales das aldeias que nos rodeiam, assalta-nos um sentimento de descrença da sua recuperação, de vermos respeitadas as suas características mais intrínsecas, de voltar a vê-las com vida, de experimentarmos o seu pulsar e de nos sentirmos envoltos na magia da sua existência. De fora ou de dentro, quer sejamos simples visitantes ou partilhemos do seu espírito, notamos a completa ausência de estratégias que promovam a sua sustentabilidade a longo prazo. Um dos indicadores que ainda nos dá algumas esperanças no seu renascimento é a existência de animais – a criação de gado – e o cultivo dos campos a ela associada. Neste caso de gado caprino. E ainda que a descrença nos invada, acredite… são umas cabras!”

 

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 03:33
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quinta-feira, 1 de Junho de 2017

Fotografia de Cláudia Carneiro em exposição no Faustino

cartaz-web.jpg

 

A partir de hoje a Adega do Faustino recebe mais uma exposição de fotografia, esta da fotógrafa Cláudia Carneiro, intitulada “Almas e Horizontes”, encontrando nas pessoas e paisagens a sua inspiração.

 

catalogo-1.jpg

 

“Pessoas, através de auto-retratos e também do retrato de outras almas, outros olhares e sorrisos, eternizando momentos ou por vezes recriando-os, segundo a minha imaginação.” – Confessa a autora.

 

IMG_4681.jpg

 

Paisagens, porque além da fotografia tenho uma paixão por montanhas. Considero-me uma colecionadora de horizontes, sempre em busca de uma nova montanha, de um novo horizonte, e a fotografia permite-me regressar, vezes sem conta, a sítios maravilhosos.” , que a fotógrafa agora partilha connosco nesta exposição.

 

IMG_0113.jpg

 

Cláudia Carneiro, nasceu no ano de 1988, em Zurique, Suíça, mas vive presentemente  em Chaves. Apaixonada pela fotografia desde sempre, só recentemente se tornou fotógrafa amadora.

 

Atualmente desenvolve um projeto com a designer de moda Liliana Batista, no âmbito de fotografia de moda artística.

 

IMG_7198s.jpg

 

Embora o cartaz anuncie que esta exposição está patente ao público no presente mês de junho, por motivo de férias da Adega do Faustino , encerrará de dia 4 a 15 de junho, reabrindo dia 16 de junho, e contrariamente ao que estava previsto,  prolongar-se-á  até aos finais de julho.

 

IMG_6118-8.jpg

 

Ficam aqui algumas imagens que estão nesta exposição, que conta com a organização do Blog Chaves,  tendo como media partner a Sinal TV e  o apoio da Adega do Faustino e da Associação de Fotografia a Lumbudus.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 03:15
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Sexta-feira, 2 de Dezembro de 2016

Exposições do "Outono Fotográfico" em Chaves

cartaz-web

 

A partir de hoje e até ao final deste mês estarão patentes ao público duas exposições de fotografia integradas no Festival Galego de Fotografia – Outono Fotográfico, este ano com a tema “Dentro-Fora / In-Out”.

 

Uma exposição Individual de Fernando DC Ribeiro, na Adega do Faustino intitulada “Um mundo que acaba”

 

Um mundo que acaba

Por dentro e por fora do que resta de um mundo rural e de artes que acabam sem retorno possível. Um mundo de resistentes que por amor ao berço disseram não aos convites da partida.

 

Uma exposição que tenta ir de encontro à temática da 34ª edição do Festival Galego de Fotografia – Dentro/Fora, In/Out - com uma mostra de momentos captados no mais puro que há dentro do mundo rural, de um mundo de artes e saberes, de uma cultura singular, interior, telúrica, hoje feita de resistentes,  a contrastar com a provocação/sedução do glamour, dos neons, num ruído de culturas onde o multiculturalismo dos que partiram se globaliza e acultura, onde as berças ficaram para sempre sepultadas ou fazem doer a memória sobrevivendo apenas na saudade.   

 

of-web.jpg

 

Cumplicidades

A outra exposição, coletiva, é da Associação de Fotografia – LUMBUDUS e depois de ter estado patente ao público durante o mês de novembro em Verin, chega agora à cidade de Chaves, onde estará patente ao público na Biblioteca Municipal até ao dia 30 de dezembro.

 

Nesta coletiva participam os fotógrafos Lumbudus António Souza e Silva, Fernando DC Ribeiro, Humberto Ferreira, João Madureira, Lamartine Dias, Paula Dias e Sergio Crespo. Intitulada “Cumplicidades” mostram o quotidiano, enquanto unidade de espaço e tempo, onde nos permite apreender as heterogeneidades do espaço vivido, concebendo novos sentidos e significados às experiências que vivenciamos, que envolvem e elaboram relações contraditórias entre o dentro e o fora, o antes e depois, mudança e permanência, espaço e tempo, apreendidas por distintos meios como os olhares dos fotógrafos.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:30
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Segunda-feira, 21 de Novembro de 2016

De regresso à cidade com nevoeiro, chuva e duas exposições de fotografia

1600-(46862)

 

O regresso à cidade com chuva mas com uma foto de nevoeiro, da semana passada.

 

20022560_M3G8b.jpeg

 

Mas fazemos também o regresso à cidade com duas exposições de fotografia, uma intitulada “Os Resistentes”,  de autoria de João Madureira, patente ao público na galeria da Adega do Faustino, em Chaves, até ao final deste mês de novembro. Esta exposição faz parte do Festival Galego “Outono Fotográfico”. A outra exposição, coletiva,  também integrada no “Outono Fotográfico” é da Associação Lumbudus e está patente ao público na Sala de Exposições de Verin, até ao dia 29 de novembro. Esta exposição intitulada “Cumplicidades”,  estará patente ao público na Biblioteca Municipal de Chaves a partir de 2 de dezembro.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:12
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Sábado, 29 de Outubro de 2016

A Feira dos Santos em fotografia, em exposição e agora em vídeo

 

 

Inaugura hoje a exposição de fotografia a "Feira dos Santos" com fotografias que ao longo dos anos foram passando por este blog e mais algumas inéditas. Para quem não puder vir à feira ou passar por lá , na Feira do Vinho a decorrer no Pavilhão  ExpoFlávia (junto à PSP) onde a exposição está patente ao público, ficam aqui as imagens num arranjo em vídeo.

 

Ainda hoje passaremos por aqui com mais imagens da Feira, edição 2016 e mais eventos que hoje estão previstos para a cidade de Chaves. Até logo!

´
publicado por Fer.Ribeiro às 04:03
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Sexta-feira, 28 de Outubro de 2016

A Feira dos Santos em duas exposições de fotografia

berto-santos.jpg

Esta Feira dos Santos, de 2016, vai contar com duas exposições de fotografia. A primeira, que já está patente ao público desde o início de outubro, na Adega do Faustino, é de autoria de Humberto Ferreira e intitula-se “ Feira dos Santos – Raças Autóctones”, organizada pela Associação de Fotografia Lumbudus.

 

cartaz

 

A segunda exposição é de autoria de Fernando DC Ribeiro, intitula-se “ A Feira dos Santos” e estará patente ao público nos dias 29 a 31 de outubro e 1 de novembro, no Pavilhão ExpoFlávia – Pavilhão do Vinho e é organizada pela ACISAT/Blog Chaves.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 03:02
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quinta-feira, 1 de Setembro de 2016

Jorge Bacelar na Adega do Faustino

catalogo-web.jpg

Desde hoje até ao fim deste mês de setembro, na Galeria da Adega do Faustino, em Chaves, estará patente ao público mais uma exposição de fotografia intitulada “Gente Marinhoa”, de autoria de Jorge Bacelar. Uma exposição a não perder, principalmente pelos amantes de fotografia.

 

_MG_2134 b_branco P.jpgJorge Bacelar

 

Jorge Bacelar nasceu a 12 de junho de 1966 em Figueira de Castelo Rodrigo. É veterinário de profissão mas desde cedo que nutria uma paixão pela imagem, embora apenas começasse a dedicar-se mais à fotografia em 2013.

 

O seu trabalho de veterinário de campo na Murtosa, distrito de Aveiro é a sua maior inspiração. Permitiu que conhecesse de perto os protagonistas das suas fotografias: os agricultores e os seus animais. As suas fotos têm uma qualidade crua, quase como que pintadas, que mostra a relação próxima que o fotógrafo tem com as pessoas que retrata. Jorge Bacelar acredita que as suas fotografias permitem aceder a um mundo que poucos conhecem.

 

“Passo horas a falar com as pessoas,” revela. “O meu tipo de fotografia é no interior. Tiro fotografias às pessoas dentro de casa, ou nos estábulos. Para isso tem que haver uma certa cumplicidade e amizade.”

 

Através da sua página no Facebook, Murtosa Tube, as fotografias de Jorge Bacelar têm sido reconhecidas tanto a nível nacional como internacional. A sua primeira exposição foi em 2013 na Torreira onde foi um de vários fotógrafos convidados a integrar a exposição intitulada, “As Gentes e as Paisagens da Terra Marinhoa”. No mesmo ano abriu a exposição individual “Identidade” na galeria de arte da Junta de Freguesia de Veiros, concelho de Estarreja e começou também a publicar as suas fotos na galeria Finearte-Portugal onde actualmente tem mais de 300 fotografias aprovadas e expostas.

 

A partir deste início modesto, Jorge Bacelar concorreu a vários concursos internacionais de fotografia. Em 2014 venceu o concurso fotográfico da campanha “Juntos Contra a Fome!” uma iniciativa da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) e a Agência das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO). Em Julho de 2015 foi-lhe atribuído o prémio “Nomination Award HPA 2015” no concurso HPA2015 9th Humanity Photo Awards organizado pela UNESCO e CFPA, Pequim, China.

 

Em 2016 tornou-se campeão do mundo ao integrar a equipa portuguesa no World Photographic Cup recebendo os prémio Photographic Cup Reportage Bronze Medal 2016. No concurso de Fotógrafo Europeu do Ano 2016 (FEP European Professional Photographer of the Year Awards) Jorge Bacelar recebeu os prémios Reportage Bronze Camera 2016, Reportage Excellence Award 2016 e Reportage Distinction Award. Foi selecionado como finalista do prestigiado concurso Hamdan International Photography Award – HIPA 2016 (Happiness) em duas categorias.

 

Em Maio de 2016 foi o vencedor europeu do concurso fotográfico internacional “2016 OIE Photo Competition”. Neste concurso há 5 vencedores, um por cada continente.

 

catalogo-web1.jpg

Esta exposição é organizada pelo Blog Chaves, tem como Media Partner a Sinal TV e conta com o apoio da Adega do Faustino e da Lumbudus – Associação de Fotografia e Gravura.

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 01:37
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|  O que é?
Terça-feira, 5 de Julho de 2016

História da Pesca contadas em fotografia de António Tedim

tedim-web

 

A partir de hoje e durante todo o mês de julho a Adega do Faustino, em Chaves, abre as suas portas à fotografia de António Tedim, com “Histórias de Pesca”.

 

António Tedim é fotógrafo amador, natural da Maia, tem participado em diversas exposições coletivas e individuais e é um dos fotógrafos amadores portugueses mais premiados em diversos concursos nacionais e estrageiros.

 

Esta é a segunda vez que expõe em Chaves. A primeira no ano de 2012 a convite da Lumbudus – Associação de Fotografia e Gravura, com uma exposição intitulada a “Rapa das Bestas”, documentando uma tradição galega com mais de 400 anos. Desta vez traz até nós “Histórias da Pesca”, contadas e imagem, com histórias da arte xávega, do mar e da ria.

 

DSC_0161

 

Mas, como sempre, mais vale uma imagem do que mil palavras e nem há como passar pela Adega do Faustino para ver esta exposição, para apreciar a arte de registar e perpetuar momentos únicos em fotografia.

 

Em palavras, há tempo ainda para reproduzir aqui o que António Tedim deixa registado no catálogo da exposição:

 

tedim-web-1

 

HISTÓRIA DE PESCA

 

Escrever com os olhos é a melhor forma de sentir a ria, a laguna, as gentes, as artes, os alvores, os entardeceres e tanta, tanta beleza, que em tão pouco espaço nos deslumbra.

 

Esta exposição conta histórias de pesca da ria e do mar de Aveiro porque penso que a fotografia é uma das melhores maneiras de contar histórias.

 

A  PESCA  DO SÁVEL E DA LAMPREIA

 

O Murtoseiro que já tinha casa de tijolo no Tejo, quando lá chegaram os avieiros, e ali pescava o sável, a fataça e a eirós; a Murtoseira que, mais tarde, percorria a pé os caminhos que a levavam à Azambuja, carregando as redes feitas na terra e que ia vender aos do Tejo; o Murtoseiro é povo de muitas artes mas as de pesca são as suas preferidas.

 

Subam as lampreias e os sáveis as águas mais doces que de inverno escorrem na ria, e é vê-lo com novas redes, artes velhas, colhendo esses peixes que a norte e a sul são tão apreciados e caros, e tão mal pagos aqui, onde eles desde sempre as apanham.

 

08.jpg

 

A  APANHA  DA  AMÊIJOA

É deste Murtoseiro que outro homem, o francês François Dennis, dirá que lavra o mar. Esse era o Murtoseiro do tempo dos bois nas artes do mar, na xávega. O Murtoseiro de hoje lavra a ria, na mais dura arte com que nela se trabalha, a cabrita. A arte da apanha da amêijoa, a arte onde os homens e as mulheres esfacelam rótulas, rasgam ombros, gingam dentro de água, se contorcem na dança mais estranha, dobram-se ao peso das massas brutas das cabritas.

 

A arte onde, por vezes, homens e mulheres parecem caminhar sobre as águas. A  arte que hoje é mãe do pão para tanto desempregado. É impossível imaginar a sobrevivência do pescador e de muitas das famílias ribeirinhas, sem a apanha da ameijoa.

 

Quanta fome a ameijoa mata? E quantos corpos lentamente destrói?

 

11.jpg

 

A  ARTE  DA  PEIXEIRA  OU SALTADOIRO

 

Peixeira é aqui nome de arte, saltadoiro também lhe chamam, e é a tainha o peixe que busca. A peixeira do Ti Manel Viola, que já não pesca, e que o filho Alfredo herdou. A peixeira que ainda trabalha lá para os lados da Bestida, é uma arte em vias de extinção. Só o Alfredo a pratica.

 

A arte das redes, sempre por detrás das artes da pesca, artes que fizeram da ria mãe e que hoje é quase madrasta dos que dela vivem.

 

03.jpg

 

As artes da ria. São artes de homens que resistem desde sempre e que comem pão salgado a cada dia, que vivem com o relógio das marés, que partem e regressam para tornar a partir.

 

É uma arte viver das artes da ria.

 

António Tedim

 

Para ficar a conhecer mais sobre António Tedim, nem há como acompanhá-lo no Facebook em:

https://www.facebook.com/antonio.tedim.7?fref=ts

 

Esta exposição é organizada pelo Blog Chaves, apoiada pela Adega do Faustino e a Lumbudus – Associação de Fotografia e Gravura e tem como Media Partner a Sinal TV.

 

Salvar

´
publicado por Fer.Ribeiro às 23:22
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito (1)
|  O que é?
Quinta-feira, 9 de Junho de 2016

Fotografia - Exposições

expo-cut-web.jpg

Para este mês de junho a Associação de Fotografia Lumbudus brinda-nos com duas exposições de fotografia. Uma, coletiva de cut-out, já inaugurou no passado dia 6 de junho, na Biblioteca Municipal de Chaves.

 

pablo-cartaz-web.gif

A segunda exposição, de autoria de Pablo Serrano, inaugura hoje às 18H30 na Adega do Faustino.

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 03:48
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Segunda-feira, 2 de Maio de 2016

Outra Realidade - Exposição de Ana Iglesias

ana-iglesias-web

 

A partir de hoje e durante todo o mês de maio, na  Adega do Faustino, estará patente ao público a exposição de fotografia “Outra Realidade” da fotógrafa galega Ana Iglesias.

 

“Se souberes esperar, a gente esquecerá a tua câmara,

e então, a sua alma sairá à luz.”

Steve McCurry

 

“Quando saio à rua com a câmara fotográfica, apenas procuro captar a realidade urbana que está cheia de luz e vida. Congelo momentos que transmitam uma emoção, um sentimento, uma situação especial que acontece num segundo e que às vezes apenas eu vejo. Com essa realidade trato de criar o meu próprio mundo, sem alterá-lo mas transformando-o em algo para mim belo. A beleza pode ser vista em todas as coisas, ver e compor essa beleza é aquilo que procuro nas minhas fotografias.”  - Estas palavras  são de Ana Iglesias e testemunham bem a arte que está patente nas suas fotografias, porque Ana Iglesias não se contenta com apenas congelar momentos, emoções e sentimentos, antes, serve-se desses registos para criar e compor ou  acrescentar-lhes  arte, em composições aos que acrescenta o seu cunho pessoal. É aí que começa a arte na fotografia e a distingue de uma qualquer banal fotografia, de um qualquer registo.

 

IMG_3585corotos11.jpg

 

Ana Iglesias é Membro da antiga  Agrupación fotográfica Ourensana e da  Comunidade Fotográfica  Fotocomunity.

 

Quanto a exposições, Ana Iglesias apresenta os seus trabalhos ao público desde 2010:

 

2010

Ateneo de Ourense.

 

2011

- Exposição coletiva - homenagem a Benito Losada.

- Concello de Carballiño.  “A través dos meus ollos” . Outono Fotográfico.

- Casa da Xuventude de Ourense.  Outono fotográfico.

- Exposição Coletiva  - Violetas em “ Noite de Ronda”

.

2012.

- Exposição Coletiva -  Violetas en la exposición “Muller,erotismo e sensualidade”

- Galería Mitte de Barcelona.

 

 2013.

- Exposição coletiva -  Violetas en el Outono fotográfico.

 

2014.

- Centro cultural Marcos Valcárcel  -  “Outra Realidade”   .

- Centro sociocultural O ensanche. Santiago de Compostela. Outono fotográfico.

- Concello de Carballiño. Outono fotográfico.

 

2015

- Policlínico Cosaga. “Outra realidade”.

 

1600-ana iglesias (16)

 

Prémios:

  • Mención especial Raigame 2013, en categoría de serie.
  • 2º Premio fotografia Raigame 2014.

 

 

1600-ana iglesias (12)

 

Publicações:

  • Revista fotográfica Tetrablock. 2012.
  • Revista fotográfica Los expulsados del Paraíso. 2013.

 

É também com Ana Iglesias que o Blog Chaves se inicia com a organização de exposições de fotografia, tendo como Media Partner  a Sinal TV e contando com o apoio da Adega do Faustino e da Associação de Fotografia e Gravura Lumbudus, aos quais o  Blog Chaves agradece desde já a colaboração dos seus parceiros, à  Adega do Faustino por ter as portas abertas à arte da fotografia e à cultura, à Lumbudus por além de organizar as suas próprias exposições apoiar outras exposições de fotografia e à Sinal TV por se disponibilizar a divulgar este tipo de eventos.

 

 

Da parte do Blog Chaves tentará trazer a Chaves o que de melhor conhece em fotografia e que seja desconhecido ou pouco divulgado por estas bandas. Pensamos que este início com Ana Iglesias é um bom início, mas cabe a que por lá for ver a sua arte dizer se assim é ou não.  

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 12:48
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2015

Outono Fotográfico - Exposição

convite.jpg

 

catalogo-1.jpg

 

catalogo-2.jpg

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:53
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Terça-feira, 17 de Novembro de 2015

Os Nossos Rios no Outono Fotográfico

cartaz_os nosos rios_w.jpg

Ontem na localidade galega de O Barco de Valdeorras, inaugurou mais uma exposição coletiva de fotografia com cinco fotógrafos galegos e cinco portugueses, incluída no certame do Outono Fotográfico, onde a Associação Lumbudus também marca presença com três dos seus associados. A exposição itinerante inicialmente promovida pela Cultura Que Une, já esteve este ano em Amarante, La Coruña e também já passou por Chaves no mês de setembro.

 

A exposição estará patente ao público no Teatro Municipal Lauro Olmo, no Barcor de Valdeorras, até dia 30 de novembro.

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:30
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Segunda-feira, 2 de Novembro de 2015

O Regresso à cidade e o Outono Fotográfico

1600-santos-15 (780)

Adeus Santos. E de nada vale esperar sentado pois Santos e festa,  só para o ano há mais.

1600-santos-15 (816)

E no regresso à cidade fica uma imagem da antiga estação da CP, no final do dia 31 quando um raio de luz fez a diferença.

of-15.jpg

E já que estamos em maré de fotografia vamos aos acontecimentos fotográficos e que são muitos, graças ao certame galego de fotografia, o Outono Fotográfico, vamos ter por aí 308 fotógrafos em 22 localidades, com um total de 87 exposições e 72 espaços expositivos.

 

Chaves também marca presença no certame Outono Fotográfico pelo segundo ano consecutivo através da Associação de Fotografia e Gravura – Lumbudus, com 10 fotógrafos, 4 exposições, 3 espaços expositivos e 2 localidades – Chaves e Santiago de Compostela.

5-cartaz-jm.jpgA primeira começa hoje na Galeria da Adega do Faustino, intitulada Periferias – Interioridades, de autoria de João Madureira, que estará patente ao público até ao dia 30 de novembro.

catalogo-jm.jpg

convite-jm.jpg

Realce-se que PERIFERIAS foi o tema escolhido pelo Certame do Outono Fotográfico para ser comum a todas as exposições.

cartaz-colet.jpg

 

catalogo-of-1-colt.jpg

catalogo-of-2-colt.jpg

 

convite-clot.jpg

A segunda exposição inaugura amanhã, às 17H30 na Sala Multiusos do Centro Cultural em Chaves. Trata-se de uma coletiva de Associados Lumbudus, seguindo o tema do certame “Periferias”.

catalogo-fr1.jpg

catalogo-fr2.jpgA terceira e quarta exposições, intitulada Periferias-Perecerias, de autoria de Fernando DC Ribeiro, inaugura também amanhã em Santiago de Compostela , onde estará até ao final deste mês no Centro Cultural Agustín Bueno do Castiñeiriño . No mês de dezembro, a mesma exposição terá lugar em Chaves, na Galeria da Adega do Faustino, onde ficará até ao final do ano.

lumbudus-1000.JPGE no meio de tanta boa notícia para a fotografia flaviense promovida pela Associação Lumbudus, que só neste ano participou em dezenas de exposições e eventos culturais que percorreram várias cidades galegas e portuguesas, fica o lamento de a Associação Lumbudus, com seis anos de existência legalmente constituída, parecer não existir para as entidades flavienses.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:08
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Sexta-feira, 2 de Outubro de 2015

Exposição Coletiva de Fotografia - Olhares no Feminino

convite

Diferentes olhares que nos levam a diferentes registos mas todos com a mesma sensibilidade conjugada no feminino. Ingredientes que nos levam a uma coletiva de fotografia de cinco fotógrafas da Associação Lumbudus. Carminha Videira, Fernanda Serra, Madalena Branco, Paula Dias e Tânia Oliveira com olhares reunidos na galeria da Adega do Faustino até dia 28 deste mês.

catalogo 

catalogo2

A inauguração está marcada para hoje, às 18 horas. A organização é da Lumbudus – Associação de Fotografia e Gravura.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 00:55
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Terça-feira, 1 de Setembro de 2015

Exposição Coletiva de Fotografia

convite-web

 

Exposição Coletiva de Fotografia

“Os Rios”

Adega do Faustino de 1 a 30 de Setembro

 

A Galiza e o Norte de Portugal, filhos de uma mesma cultura que ficou dividida, não tanto na época em que D.Afonso Henriques proclamou a independência do Condado Portucalense, mas sim quando foram implantados os tratados de limitação de fronteiras por estados liberais fortemente jacobinos e centralistas ao longo do século XIX.

 

Nas duas primeiras décadas do passado século XX, intelectuais e criadores galegos e portugueses falaram da necessidade do reencontro. Mas as violências do século XX, nomeadamente as ditaduras, a Guerra Civil Espanhola, a repressão, as dificuldades económicas que afetaram os povos ibéricos pareceram silenciar estes diálogo que, na forma de encontros entre arqueólogos, escritores, filósofos, artistas, etc., continuaram à margem do discurso oficial.

cartaz-web

Mas se é necessário o reencontro também é igualmente necessária a redescoberta de um património cultural que teve origem no território da Gallaecia romana e que teve na língua galaico-portuguesa a sua fonte de criação. O património comum galaico-português faz parte do acervo da humanidade em criações singulares como as cantigas medievais da nossa lírica que transparecem uma rica tradição oral onde beberam os trovadores. A cultura popular comum manteve a sua vitalidade até ao presente, apesar da fronteira política, deve obter o seu maior reconhecimento mediante a inscrição na Lista Representativa do Património Imaterial da Humanidade da UNESCO.

catalogo-1-web

A aprovação a 11 de Março de 2014 pelo Parlamento Galego da Lei Valentín Paz-Andrade, fruto de uma iniciativa Legislativa Popular, publicada no DOG de 8 de Abril de 2014, convida-nos, e até certo ponto obriga-nos, a aprofundar no esforço do reencontro.

Cultura que Une é uma Associação que pretende reunir intelectuais, escritores, artistas plásticos, fotógrafos, músicos, pensadores, etc. nesse mesmo reencontro destes atores da cultura galega e do Norte de Portugal à qual a Associação de Fotografia Lumbudus se associou desde os seus primeiros passos, tendo como ponto de partida o presente ano de 2015, tendo já lançado atividades nas mais variadas vertentes, com concertos musicais, encontros de escritores e poetas, exposições de artes plásticas e fotografia, colóquios, etc, nas cidades de Amarante (em Maio) e de La Coruña (em junho).

catalogo-2-web

A presente exposição de fotografia que se quis itinerante, foi uma das que passou por Amarante e La Coruña, reunindo cinco fotógrafos galegos e cinco portugueses, todos à volta de um mesmo tema — os rios — que estará patente ao público em Chaves durante todo o mês de setembro, partindo depois, de novo, para terras galegas.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:14
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

.Fotos Fer.Ribeiro - Flickr

frproart's most interesting photos on Flickriver

.meu mail: blogchavesolhares@gmail.com

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.pesquisar

 
ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

 

 

El Tiempo en Chaves

.Facebook

Fernando Ribeiro

Cria o teu cartão de visita Instagram

.subscrever feeds

.favorito

. Solar da família Montalvã...

.posts recentes

. Outono Fotográfico em Cha...

. Fotografia de Cláudia Car...

. Exposições do "Outono Fot...

. De regresso à cidade com ...

. A Feira dos Santos em fot...

. A Feira dos Santos em dua...

. Jorge Bacelar na Adega do...

. História da Pesca contada...

. Fotografia - Exposições

. Outra Realidade - Exposiç...

. Outono Fotográfico - Expo...

. Os Nossos Rios no Outono ...

. O Regresso à cidade e o O...

. Exposição Coletiva de Fot...

. Exposição Coletiva de Fot...

blogs SAPO

.Blog Chaves no Facebook

.Veja aqui o:

capa-livro-p-blog blog-logo

.Olhares de sempre

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

Add to Technorati Favorites