Quarta-feira, 9 de Agosto de 2017

Festival Identidades - Jardim Público - Chaves - IV

1600-identidades 17 (1246)

 

Vamos então ao último dia do Festival Identidades, domingo à noite, com um grupo apenas – NMB. Soube a pouco, mas mais não se podia pedir.

 

1600-identidades 17 (1315)

 

O The End é para este ano, pois esperamos pelo Identidades 2018, e já agora o seu a seu dono e os créditos deste festival vão direitinhos para o Marcelo Almeida, dos Enraizarte.

 

1600-identidades 17 (315)

 

E tal como nas noites anteriores do festival, o último olhar foi para a cidade de Chaves, mais propriamente para um largo bem interessante que a Madalena esconde.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 04:01
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quinta-feira, 3 de Agosto de 2017

Madalena - Chaves - Portugal

1600-(33339)

 

“Uma imagem vale mais que mil palavras”,  mas sobretudo,  esta expressão dá jeito quando o vazio nos invade e nada temos para dizer. Há dias assim. Até amanhã!

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:30
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Terça-feira, 18 de Julho de 2017

Têm costas e espreitam...

1600-(33466)

 

Afinal os anjos, por baixo das asas, também têm costas....

 

1600-(33507)

 

E também já apanhei um a espreitar...

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:48
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Sexta-feira, 7 de Julho de 2017

Sem banda no coreto não há música

1600-(33364)

 

Bem podem esperar sentados que aquilo foi chão, perdão, coreto que já deu música, mas claro, isso foi no tempo em que havia bandas filarmónicas… ou se calha é por outra coisa qualquer. Coitados, chego a ter pena deles. Não haverá por aí uma alma generosa que vá lá dizer aos senhores que a banda não vai aparecer!?

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:58
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|  O que é?
Terça-feira, 20 de Junho de 2017

Imagens frescas para dias quentes

1600-(40268)

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 03:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|  O que é?
Terça-feira, 23 de Maio de 2017

Cidade de Chaves - Um olhar com rio e Madalena

1600-(47139)

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 08:08
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Sexta-feira, 19 de Maio de 2017

Cidade de Chaves - Um olhar

1600-(30311)

 

Há pouco ficou mais um “Discurso Sobre a Cidade” de António Souza e Silva com o anúncio do lançamento de mais um livro sobre a Grande Guerra de 1914-1918, comemorativo do Centenário da partida do 1º Batalhão do RI 19 de Chaves para a Flandres, França.

 

Agora fica um olhar sobre o Jardim Público,  na Madalena, um dos muitos olhares que aquele centenário jardim nos tem para oferecer.

 

Mais logo, às 13H00 em ponto fica “ O Factor Humano” com o quinto conto dos 10 contos de reis, sem notas, de autoria de Manuel Cunha (Pité).

 

Até logo!

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:10
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Segunda-feira, 3 de Abril de 2017

De regresso à cidade, via Madalena

1600-46075-art (10)

 

E cá estamos nós de regresso à cidade, num fim-de-semana para nós atarefado quem sequer nos permitiu ir até ao Barroso aqui tão perto, mas fica prometido que para o próximo domingo, nem que chovam picaretas, arranjaremos um tempinho para ter por aqui uma aldeia barrosã.

 

Boa semana para todos!

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:56
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Terça-feira, 7 de Fevereiro de 2017

Cartas para a madrinha da América

1600-(35427)

 

Embora flaviense, metade da minha vida e as minhas primeiras memórias estão do lado rural da cidade, na margem esquerda do Rio Tâmega, incluindo o meu nascimento, embora na certidão conste freguesia de Chaves, na realidade foi na atual freguesia da Madalena que nasci, e até aos  meus 10 anos de idade, raramente passava a ponte para a outra margem, a não ser para as vacinas obrigatórias na Rua Direita, uma ou outra consulta no Dr. Alcino e uns meses de escola na Escola do Stº Amaro, mas só enquanto a Escola do Caneiro esteve em obras de ampliação. E com a liberdade que então as crianças tinham, só não passava a ponte para a outra margem porque não queria, mas também porque livremente limitávamos o nosso território e os meus limites. Um deles terminava aqui, junto à imagem que hoje vos deixo, onde, com os meus cinco e seis anos de idade vinha com frequência meter cartas, neste marco do correio, para a madrinha da América. Cartas pequeninas, daquelas que o meu pai me dava quando estreava uma nova lâmina da barba, mas que religiosamente eu vinha meter neste marco com a recomendação falada de que eram para a madrinha da América, que nunca conheci e que nem sequer era minha Madrinha, pois o afilhado era mesmo o meu irmão. Felizmente que no arranjo do Largo da Madalena deixaram este marco do correio sem o qual, pela certa, a minha memória já teria esquecido as cartas para a madrinha da América.  

 

 

 

Guardar

´
publicado por Fer.Ribeiro às 01:30
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|  O que é?
Segunda-feira, 9 de Janeiro de 2017

De regresso à cidade

1600-(47059)

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 03:08
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quarta-feira, 21 de Dezembro de 2016

Regressos - Madalena, Chaves

1600-(44794)

 

Ao longo das nossas vidas há muita coisa que vamos esquecendo, mas os nossos tempos de criança e juventude, enfim a adolescência, essa, guardamo-la sempre num cantinho especial da memória.

 

1600-(44899)

 

Mas mesmo que bem guardada na memória e para todo o sempre e sem qualquer razão em especial, quando tenho oportunidade volto a esses lugares por onde deixei espalhada a minha adolescência.

 

1600-(44712)

 

Mas para que esses regressos sejam possíveis, os lugares têm de existir ainda com a sua integridade, aquela com que a conheci. Claro que não espero encontrar tudo como era, mas pelo menos regressar a um lugar onde mantenha as suas principais características e virtudes, regressar a um lugar onde não me sinta estranho. Felizmente a Madalena mantém a sua integridade. Ainda bem que resistiu à modernidade desenfreada, mas não só, ainda bem que tem uma veiga que a protegeu, como pôde…

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 13:00
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quinta-feira, 20 de Outubro de 2016

o Km zero da nossa Route 66

1600-(46177)

 

Localizado quase no centro da foto, no centro da rotunda, está um marco de estrada onde está inscrito N2 – 0, por sinal o mesmo marco que de que este blog se serviu para seu símbolo. Para quem não sabe o significado da inscrição, quer simplesmente dizer que é o quilómetro zero da Estrada Nacional 2, a mais longa de Portugal e que liga a cidade de Chaves à cidade de Faro e que hoje em dia é vista como a nossa “Route 66” em imitação romântica da mítica Route 66 dos Estados Unidos, que liga as Cidades de Chicago, Illinois a Santa Mónica, numa extensaõ de 3939 quilómetros e que atravessa seis estados Norte Americanos, tal como a nossa EN 2 atravessa quase a totalidade das províncias portuguesas. Route 66 que se tornou mítica graças ao movimento hippie, às Harley Davidson nas décadas de 50 a 70 e ao cinema quando foi utilizada como cenário dos filmes  Easy Rider, Bagdad Café e Carros (da Disney).

 

Pois este largo/rotunda  tem servido nos últimos anos como ponto de partida de “aventuras” ao percorrer a EN 2 na sua totalidade com os mais diferentes objetivos e resultados, como por exemplo o de terminar em livro com textos e desenhos aguarelados de João Catarino, numa série de programas da TSF com os jornalistas Fernando Alves e Pedro Pinheiro, ou documentários para a TV, entre outras iniciativas e que romanticamente se acaba precisamente por reviver os anos 50 a 70 em que a EN 2 esteve no seu auge como uma das principais ligações de todo o Portugal Continental a Lisboa.

 

Sem qualquer saudosismo mas com saudades, também são os anos 60 e 70 que muitas vezes me levam até este local, então intensamente povoado com de vida humana e atividade(s), com o Posto da Polícia de Viação no local onde hoje está a rotunda, com o posto da Guarda Fiscal no edifício onde também existiam as bombas de gasolina Mobil e a garagem e oficinas da Volkswagen e loja de venda da marca, mas também o Palacete do Sotto Mayor com Freiras onde funcionava um lar de meninas estudantes, com o latoeiro e respetiva loja, com as verbenas do Jardim Público. Um entroncamento de estradas, onde se iniciava (tal como hoje) a EN 2 com muita vida, sentindo-se logo aí o início do pulsar da cidade de Chaves, ao contrário dos tempos atuais onde já nada do descrito existe e apenas existe uma rotunda para os popós circularem, sem parar.  É dessa vida que tenho saudades.     

´
publicado por Fer.Ribeiro às 03:20
link do post | comentar | favorito (1)
|  O que é?
Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

Cidade de Chaves, uma imagem

1600-(46729)

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:49
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quarta-feira, 27 de Julho de 2016

Cidade de Chaves - Os anjos da Madalena

1600-(30336)

 

Pena tanta beleza estar lá no alto sem permitir ser devidamente apreciada.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:10
link do post | comentar | favorito (1)
|  O que é?
Quinta-feira, 14 de Julho de 2016

Cidade de Chaves, uma imagem

1600-(46632)

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 01:58
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

.Fotos Fer.Ribeiro - Flickr

frproart's most interesting photos on Flickriver

.meu mail: blogchavesolhares@gmail.com

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.pesquisar

 
ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

 

 

El Tiempo en Chaves

.Facebook

Fernando Ribeiro

Cria o teu cartão de visita Instagram

.subscrever feeds

.favorito

. Abobeleira em três imagen...

. Solar da família Montalvã...

.posts recentes

. Festival Identidades - Ja...

. Madalena - Chaves - Portu...

. Têm costas e espreitam...

. Sem banda no coreto não h...

. Imagens frescas para dias...

. Cidade de Chaves - Um olh...

. Cidade de Chaves - Um olh...

. De regresso à cidade, vi...

. Cartas para a madrinha da...

. De regresso à cidade

. Regressos - Madalena, Cha...

. o Km zero da nossa Route ...

. Cidade de Chaves, uma ima...

. Cidade de Chaves - Os anj...

. Cidade de Chaves, uma ima...

blogs SAPO

.Blog Chaves no Facebook

.Veja aqui o:

capa-livro-p-blog blog-logo

.Olhares de sempre

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

Add to Technorati Favorites