12 anos

Terça-feira, 20 de Junho de 2017

Imagens frescas para dias quentes

1600-(40268)

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 03:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|  O que é?
Terça-feira, 23 de Maio de 2017

Cidade de Chaves - Um olhar com rio e Madalena

1600-(47139)

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 08:08
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Sexta-feira, 19 de Maio de 2017

Cidade de Chaves - Um olhar

1600-(30311)

 

Há pouco ficou mais um “Discurso Sobre a Cidade” de António Souza e Silva com o anúncio do lançamento de mais um livro sobre a Grande Guerra de 1914-1918, comemorativo do Centenário da partida do 1º Batalhão do RI 19 de Chaves para a Flandres, França.

 

Agora fica um olhar sobre o Jardim Público,  na Madalena, um dos muitos olhares que aquele centenário jardim nos tem para oferecer.

 

Mais logo, às 13H00 em ponto fica “ O Factor Humano” com o quinto conto dos 10 contos de reis, sem notas, de autoria de Manuel Cunha (Pité).

 

Até logo!

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:10
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Segunda-feira, 3 de Abril de 2017

De regresso à cidade, via Madalena

1600-46075-art (10)

 

E cá estamos nós de regresso à cidade, num fim-de-semana para nós atarefado quem sequer nos permitiu ir até ao Barroso aqui tão perto, mas fica prometido que para o próximo domingo, nem que chovam picaretas, arranjaremos um tempinho para ter por aqui uma aldeia barrosã.

 

Boa semana para todos!

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:56
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Terça-feira, 7 de Fevereiro de 2017

Cartas para a madrinha da América

1600-(35427)

 

Embora flaviense, metade da minha vida e as minhas primeiras memórias estão do lado rural da cidade, na margem esquerda do Rio Tâmega, incluindo o meu nascimento, embora na certidão conste freguesia de Chaves, na realidade foi na atual freguesia da Madalena que nasci, e até aos  meus 10 anos de idade, raramente passava a ponte para a outra margem, a não ser para as vacinas obrigatórias na Rua Direita, uma ou outra consulta no Dr. Alcino e uns meses de escola na Escola do Stº Amaro, mas só enquanto a Escola do Caneiro esteve em obras de ampliação. E com a liberdade que então as crianças tinham, só não passava a ponte para a outra margem porque não queria, mas também porque livremente limitávamos o nosso território e os meus limites. Um deles terminava aqui, junto à imagem que hoje vos deixo, onde, com os meus cinco e seis anos de idade vinha com frequência meter cartas, neste marco do correio, para a madrinha da América. Cartas pequeninas, daquelas que o meu pai me dava quando estreava uma nova lâmina da barba, mas que religiosamente eu vinha meter neste marco com a recomendação falada de que eram para a madrinha da América, que nunca conheci e que nem sequer era minha Madrinha, pois o afilhado era mesmo o meu irmão. Felizmente que no arranjo do Largo da Madalena deixaram este marco do correio sem o qual, pela certa, a minha memória já teria esquecido as cartas para a madrinha da América.  

 

 

 

Guardar

´
publicado por Fer.Ribeiro às 01:30
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|  O que é?
Segunda-feira, 9 de Janeiro de 2017

De regresso à cidade

1600-(47059)

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 03:08
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quarta-feira, 21 de Dezembro de 2016

Regressos - Madalena, Chaves

1600-(44794)

 

Ao longo das nossas vidas há muita coisa que vamos esquecendo, mas os nossos tempos de criança e juventude, enfim a adolescência, essa, guardamo-la sempre num cantinho especial da memória.

 

1600-(44899)

 

Mas mesmo que bem guardada na memória e para todo o sempre e sem qualquer razão em especial, quando tenho oportunidade volto a esses lugares por onde deixei espalhada a minha adolescência.

 

1600-(44712)

 

Mas para que esses regressos sejam possíveis, os lugares têm de existir ainda com a sua integridade, aquela com que a conheci. Claro que não espero encontrar tudo como era, mas pelo menos regressar a um lugar onde mantenha as suas principais características e virtudes, regressar a um lugar onde não me sinta estranho. Felizmente a Madalena mantém a sua integridade. Ainda bem que resistiu à modernidade desenfreada, mas não só, ainda bem que tem uma veiga que a protegeu, como pôde…

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 13:00
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quinta-feira, 20 de Outubro de 2016

o Km zero da nossa Route 66

1600-(46177)

 

Localizado quase no centro da foto, no centro da rotunda, está um marco de estrada onde está inscrito N2 – 0, por sinal o mesmo marco que de que este blog se serviu para seu símbolo. Para quem não sabe o significado da inscrição, quer simplesmente dizer que é o quilómetro zero da Estrada Nacional 2, a mais longa de Portugal e que liga a cidade de Chaves à cidade de Faro e que hoje em dia é vista como a nossa “Route 66” em imitação romântica da mítica Route 66 dos Estados Unidos, que liga as Cidades de Chicago, Illinois a Santa Mónica, numa extensaõ de 3939 quilómetros e que atravessa seis estados Norte Americanos, tal como a nossa EN 2 atravessa quase a totalidade das províncias portuguesas. Route 66 que se tornou mítica graças ao movimento hippie, às Harley Davidson nas décadas de 50 a 70 e ao cinema quando foi utilizada como cenário dos filmes  Easy Rider, Bagdad Café e Carros (da Disney).

 

Pois este largo/rotunda  tem servido nos últimos anos como ponto de partida de “aventuras” ao percorrer a EN 2 na sua totalidade com os mais diferentes objetivos e resultados, como por exemplo o de terminar em livro com textos e desenhos aguarelados de João Catarino, numa série de programas da TSF com os jornalistas Fernando Alves e Pedro Pinheiro, ou documentários para a TV, entre outras iniciativas e que romanticamente se acaba precisamente por reviver os anos 50 a 70 em que a EN 2 esteve no seu auge como uma das principais ligações de todo o Portugal Continental a Lisboa.

 

Sem qualquer saudosismo mas com saudades, também são os anos 60 e 70 que muitas vezes me levam até este local, então intensamente povoado com de vida humana e atividade(s), com o Posto da Polícia de Viação no local onde hoje está a rotunda, com o posto da Guarda Fiscal no edifício onde também existiam as bombas de gasolina Mobil e a garagem e oficinas da Volkswagen e loja de venda da marca, mas também o Palacete do Sotto Mayor com Freiras onde funcionava um lar de meninas estudantes, com o latoeiro e respetiva loja, com as verbenas do Jardim Público. Um entroncamento de estradas, onde se iniciava (tal como hoje) a EN 2 com muita vida, sentindo-se logo aí o início do pulsar da cidade de Chaves, ao contrário dos tempos atuais onde já nada do descrito existe e apenas existe uma rotunda para os popós circularem, sem parar.  É dessa vida que tenho saudades.     

´
publicado por Fer.Ribeiro às 03:20
link do post | comentar | favorito (1)
|  O que é?
Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

Cidade de Chaves, uma imagem

1600-(46729)

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:49
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quarta-feira, 27 de Julho de 2016

Cidade de Chaves - Os anjos da Madalena

1600-(30336)

 

Pena tanta beleza estar lá no alto sem permitir ser devidamente apreciada.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:10
link do post | comentar | favorito (1)
|  O que é?
Quinta-feira, 14 de Julho de 2016

Cidade de Chaves, uma imagem

1600-(46632)

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 01:58
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quarta-feira, 13 de Julho de 2016

Estamos de regresso...

1600-(46086)

 

Estamos de regresso. Sei que nem por isso deram conta, mas andei um pouco ausente. Coisas da vida e outros afazeres, mas cá estamos de novo, com um regresso à cidade, neste caso à Madalena e um regresso à essência da fotografia a preto e branco, sem os filtros que uns tanto gostavam e outros detestavam. Fases e experiências pelas quais vale sempre a pena passar, mas acabamos sempre por regressar à essência.

 

Também estamos em maré de trazer aqui novas crónicas. Ontem começamos aqui o romance “Chaves D’aurora” de Raimundo Alberto, um autor brasileiro com origens em Chaves, que nos vai falar de Chaves dos inícios do século passado com uma história de amor passada por cá nessa altura.

 

Hoje, já de seguida, vamos ter aqui “Quente e Frio”, não com uma história de amor, mas com duas, também vividas no século passado entre Vila Real e Chaves, ou melhor, em Vila Real e Chaves, de autoria de um amigo  que, quase desde o início deste blog vai partilhando aqui a sua arte de escrever. Luís Henrique Fernandes  vai  estar aqui todas as quartas-feiras com uma novela – “Quente e Frio” , com duas histórias de amor que caminharam e nasceram juntas e mais não digo, pois o resto vão ter de descobrir ao longo da sua publicação e escusam de ir à procura da novela numa livraria para adiantar episódios, pois trata-se de uma edição de autor, muito reduzida e que não está à venda.

 

Até já.

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 01:12
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Terça-feira, 21 de Junho de 2016

Madalena, Chaves, Portugal

1600-(46617)

 

É escusado o esforço, por mais que insista em diariamente atravessar o rio, o regresso à outra margem é inevitável. Mesmo que o corpo insista em ficar, as memórias e os sonhos estão sempre do lado de lá, do outro lado, do lado da inocência.

 

1600-(46634)

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 03:28
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Sexta-feira, 13 de Maio de 2016

Cidade de Chaves - Madalena

1600-(46401)

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 03:00
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Terça-feira, 19 de Abril de 2016

Chaves, Madalena - Um olhar

1600-(46182).jpg

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 01:37
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

.Fotos Fer.Ribeiro - Flickr

frproart's most interesting photos on Flickriver

.meu mail: blogchavesolhares@gmail.com

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
15


25
26
27
28
29
30


.pesquisar

 
ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

 

 

El Tiempo en Chaves

.Facebook

Fernando Ribeiro

Cria o teu cartão de visita Instagram

.subscrever feeds

.favorito

. Abobeleira em três imagen...

. Solar da família Montalvã...

.posts recentes

. Imagens frescas para dias...

. Cidade de Chaves - Um olh...

. Cidade de Chaves - Um olh...

. De regresso à cidade, vi...

. Cartas para a madrinha da...

. De regresso à cidade

. Regressos - Madalena, Cha...

. o Km zero da nossa Route ...

. Cidade de Chaves, uma ima...

. Cidade de Chaves - Os anj...

. Cidade de Chaves, uma ima...

. Estamos de regresso...

. Madalena, Chaves, Portuga...

. Cidade de Chaves - Madale...

. Chaves, Madalena - Um olh...

blogs SAPO

.Blog Chaves no Facebook

.Veja aqui o:

capa-livro-p-blog blog-logo

.Olhares de sempre

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

Add to Technorati Favorites