Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017

Chaves, cidade, concelho e região - Uma foto por dia

telemovel1600-(34505)-comp

 

Uma brincadeira de outono com fotos de telemóvel.

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:41
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quarta-feira, 22 de Novembro de 2017

Chaves, cidade, concelho e região - Uma foto por dia

1600-(34120)

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:15
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quarta-feira, 8 de Novembro de 2017

Chaves, cidade, concelho e região - Uma foto por dia

Panorama_Vidago

 

Aqui fica mais um olhar, este de Vidago, do parque do Hotel Palace, e é do último outono.

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 03:56
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Segunda-feira, 6 de Novembro de 2017

De regresso à cidade, com o Outono e o jogo da malha

1600-(48157)

 

Talvez a recordar os dias de sol de há dias, ontem lá se foi saindo de casa ligeirinhos  de roupa, mas o sol que se via de casa era enganador,  e com um pé na rua, depressa dávamos conta que mais um pecinha de roupa dava jeito. Finalmente, já se respiram ares de Outono a condizer com o emarelecer das árvores.

 

1600-(48155)

 

As margens do Tâmega e os jardins Público e Tabolado, vão sendo os locais preferidos para os flavienses fazerem os seus passeios dominicais, mas também diários, mas não só, pois aos domingos, no Jardim público, costuma reunir-se um grupo de homens para jogar o jogo da malha. Fica um pequeno e brevíssimo video com algumas jogadas, feito a partir de umas quantas fotografias.

 

 

É mesmo jogo de homens, pois o peso da malha e as distância do lançamento assim o recomenda, e não é para qualquer um. Os jogadores que hoje aqui aparecem, tanto quanto sei, até são campeões deste jogo. Basta ir por lá e apreciá-los durante uns minutos para ver que é verdade.

 

Até amanhã!  

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 01:59
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Loivos com olhares da época

1600-Loivos (28)

 

Hoje vamos  fazer uma breve passagem por Loivos com alguns momentos da época.

 

1600-loivos (499)

 

Da época de acender as lareiras, da névoa, da magia das cores ou apenas do p&b também com a sua magia.

 

1600-loivos (510)

 

Um momento do aglomerado das casas, das neblinas na montanha, dos lares e lareiras a conviver com os pastos da envolvência onde a bicheza doméstica se deleita com a natureza para deleite dos olhares e registos dos passantes.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 03:53
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Terça-feira, 29 de Novembro de 2016

Três olhares de Chaves com Névoa

1600-(46944)

 

Já o disse aqui várias vezes que no sangue de um flaviense também corre um bocadinho de nevoeiro, daí, nunca resistir a tomar umas imagens onde ele também seja protagonista e se lhe pudermos juntar um pouquinho da magia das cores de outono, tanto melhor.

 

1600-(46915)

 

Foi assim que ontem os fui espreitar ao Tabolado com o Tâmega por companhia, boa companhia por sinal, e é sempre com prazer que gostamos de sentir a sua proximidade.

 

1600-(46932)

 

E no meio da contemplação da névoa e do outono,  surge o momento mágico em que o sol começa a vencer o nevoeiro, para ele também brilhar na vida flaviense.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:18
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Sexta-feira, 18 de Novembro de 2016

Cidade de Chaves - Uma imagem da época

1600-(46860)

 

 

 

Salvar

´
publicado por Fer.Ribeiro às 00:05
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Sábado, 12 de Novembro de 2016

O Outono em Vidago

1600-vidago (2001)

 

Estamos no Outono e como tal é obrigatório irmos até à Vila de Vidago com uma voltinha pelo parque do Palace Hotel.

 

1600-vidago (2068)

 

Mas, como sempre, gosto de ser verdadeiro naquilo que vou deixando por aqui e, este ano, confesso que ainda não fui por lá dar a minha voltinha de Outono. Assim, recorro às imagens dos últimos dois anos, que pela certa não serão muito diferentes daquilo que por lá encontraremos este ano.

 

1600-vidago (2125)

 

Mas mesmo não tendo ido por lá em pessoa, mesmo fincando apenas pelo registo dos momentos perpetuados nas imagens sente-se a magia do lugar. Claro que in loco esta magia torna-se Inebriante de onde se sai sempre renovado.

 

1600-vidago (2181)

 

Vamos esperar que o tempo nos permita ainda, este ano, fazer alguns registos, mesmo com um ano atípico  em que a vegetação tem reagido de forma diferente ao Outono, mas quem sabe se essa atipicidade não será uma vantagem para se fazerem registos interessantes.

 

1600-vidago (2438)

 

Quanto aos motivos, melhor que o parque do Palace Hotel de Vidago não podemos encontrar, quer em beleza quer em quantidade.

 

1600-vidago (2691)

 

Então para já ficam estas seis imagens e se entretanto formos por lá, também aqui deixaremos algumas imagens deste ano.

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 22:58
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quinta-feira, 10 de Novembro de 2016

Dois momentos de outono

1600-(44933)

 

É outono e as neblinas,  no silêncio da noite, invadem a cidade. Primeiro instalam-se no rio, depois espraiam-se pela veiga e só quando toda a veiga é ocupada é que começam a invadir a cidade, pouco a pouco, até mergulhar num misterioso silêncio profundo de uma cidade agora submersa e adormecida. Há noites assim. Pela manhã , quando o homem da cidade começa a despertar, as neblinas iniciam o seu regresso ao rio e quando o murmurar de passos apressados, sempre apressados, começam a atravessar a velha ponte, só então se quebra o silêncio que despertam as primeiros raios de luz que atravessam a neblina e a fazem mergulhar na intimidade do rio. Mas nem sempre é assim, às vezes, como se cansada de despertar ao anoitecer e ter de regressar à intimidade do rio com os despertares, a neblina resiste, luta contra passos que quebram silêncios e nem sequer se deixa atravessar pelos raios de luz do sol mais intenso. É aí que ele entra nas nossas veias e tempera o sangue flaviense.

 

1600-(44950)

 

Mas quando as neblinas não têm a força de resistir ao sol, este banha-nos de alegria com o despertar da magia das cores, doiradas às vezes, amareladas quase sempre, coroadas de um azul intenso que se refletem no espelho das águas do rio onde as neblinas dormem para de novo acordarem ao anoitecer. E tudo isto também faz a magia dos dias flavienses de quem tem a felicidade de os ver assim e de gozar estes momentos de outono.  

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 01:14
link do post | comentar | favorito (1)
|  O que é?
Sábado, 22 de Outubro de 2016

Olhares da época

1600-vidago (2435)

 

Tal como a fruta da época, também a fotografia tem as suas épocas. Estamos no Outono, é tempo da magia das cores, das neblinas, dos orvalhos e de ir até Vidago.

 

1600-outono (66)

1600-outono (58)

 

 

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 01:42
link do post | comentar | favorito (1)
|  O que é?
Quarta-feira, 25 de Novembro de 2015

Mais duas de outono e névoa em caminhos de terra

1600-(44889)

 

Sim, são duas de outono e de névoa, mas de há dias atrás, ainda do tempo em que restava ao outono algum sabor de verão nas temperaturas, mas esse tempo acabou e agora, já tem sabor a inverno, com o frio a anunciar que ele não tarda aí.

 

1600-(44914)

 

Quantos aos caminhos, continuam lá, em terra batida, ou melhor, um, o do Jardim Público até é em saibro batido, o outro, o da Rua do Campo da Fonte é mesmo em terra com todo o sabor da ruralidade, incluindo as poulas que estão para lá dos muros.

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:48
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Domingo, 15 de Novembro de 2015

Um passeio pelo sol e pelas serras e montes

1600-pereiro-agra (207)

Hoje ainda antes de iniciar o post, abro com a imagem a cores do “tio” Fernando de Pereiro de Agrações, pastor de cabras, já repetente aqui no blog. E disse “imagem a cores” porque todas as anteriores que por aqui deixei eram a p&b. Mas vamos ao post…

1600-s-lourenco (464)

 S.Lourenço

Hoje um pouco diferente do habitual. Em vez de termos por aqui uma das nossas aldeias, vamos fazer um passeio por várias aldeias. Passeio que foi real, que aconteceu durante a semana passada num daqueles dias em que os vales de Chaves (concelho) estavam submersos em nevoeiro. Passeio que em registos fotográficos começou na Cela, mas com um registo de S.Lourenço.

1600-tresmundes (148)

 Tresmundes

Itinerário de um passeio que não surgiu por acaso. O destino era um pouco de sol mas também à procura de algumas cores de outono com uma passagem por Tresmundes. Tudo por causa de um comentário que ficou num post a esta aldeia em que a Maria pedia para passar por lá outra vez pois, segundo a Maria, a aldeia depois das obras do saneamento básico ficou muito mais bonita. Assim, passei por lá para confirmar e sim, notei algumas diferenças.

1600-curral-vacas (539)

 Ao fundo - Curral de Vacas

Depois de visitar Tresmundes só havia duas soluções para dar continuidade ao nosso passeio – voltar para trás e continuar a estrada de Valpaços até Limãos ou subir o estradão do Brunheiro. Optámos por este último porque no outono tenho dois registos obrigatórios, um de Vidago que já foi feito e outro na montanha de terras de Agrações. Mas também as vistas que lá do cimo do Brunheiro se lançam sobre o vale de Chaves são sempre imperdíveis, principalmente em dias de nevoeiro no vale dá gozo andar lá por cima a lançar olhares por terras mais distantes com um mar de nevoeiro a nossos pés. Achei interessante ver Curral de Vacas na fronteira do nevoeiro. Imagem que parece-se repetir-se com o motivo de S.Lourenço, mas um pouco mais distante.

1600-carvela (197)

 Carvela

No final do estradão surge-nos Carvela onde houve tempo para continuar a apreciar o sol e fazer alguns registos da aldeia, mas optei por deixar um registo mais rural, sem casario, com uma cena que embora comum no mundo rural já vai escasseando – o pastor e o seu rebanho.

1600-lagarelhos (254)

 Lagarelhos

Bem lá no alto do Brunheiro o tempo dos relógios não para e como tinha compromissos para o almoço e o destino final era Agrações, havia que acelerar um pouco e assim, Maços e Santiago do Monte desta vez ficaram sem registos, mas já o mesmo não aconteceu com Lagarelhos, também a raiar a fronteira do nevoeiro mas agora de outro vale – o vale da Ribeira de Oura. Nevoeiro que sem interrupção, por entre o fundo das montanhas e servindo-se dos riachos e do Rio Tâmega, acaba por se unir ao nevoeiro do vale de Chaves. Nevoeiro no qual mergulhámos de novo, para passar pelo Seixo e Loivos, também sem registos.

1600-pereiro-agra (222)

 Fernando e a suas cabras

E em Loivos abandonámos a Estrada Nacional para pela Municipal começarmos a subida até Agrações. Aqui sim, numa subida com muitas paragens. Primeiro para assistir a uma luta entre o sol e o nevoeiro, com os raios do primeiro a atravessar mortalmente o segundo. Tempo para muitos registos dos raios de sol (que já ficaram aqui durante a semana) mas também das teias de aranha cheias de orvalho. Mais à frente outra paragem, uma surpresa, ou melhor, um reencontro com o Fernando, pastor de Pereiro de Agrações com quem é sempre agradável falar e forografar. Ele gosta e o seu “retrato” até já é figura presente nas paredes do café da aldeias. Pois ficam mais duas para a coleção, e desta vez com as companheiras de todos os dias.

1600-pereiro-agra (253)

Chegados a Pereiro de Agrações outro reencontro com uma velha conhecida nossa, também de outra incursão na aldeia há uns anos atrás. Na altura fizemos alguns registos no tanque da aldeia quando ia recolher água, desta vez a apanhar peras, deliciosas por sinal, como delícia foi conversar um pouco com a senhora, desta vez também na companhia da filha e do genro. Conversa que ficou curta, pois ainda tínhamos o nosso destino final para cumprir – Agrações.

1600-agracoes (522)

Agrações onde o Outono nos espera sempre nas cores dos seus castanheiros que anualmente vou registando. Castanheiros centenários que impressionam pelo volume dos seus troncos mas também pela resistência às intempéries que lá em cima não são a brincar, mas que nos dias de nevoeiros nos vales de Chaves podem gozar o sol que lá em baixo se inveja. Alguma gosto hão de estas aldeias de montanha, nem que seja este do sol.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 05:32
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Sexta-feira, 13 de Novembro de 2015

Duas de Chaves, de outono, com duas pontes

1600-(44932)

Já o disse por aqui que nem sempre estou em maré de poesia. Às vezes gosto, outras vezes não me apetece, só que chegado ao Outono, rendo-me sempre a ela, à poesia, mas em imagem.

1600-(45005)

Ficam então duas imagens, perdão, dois poemas com versos de cores e duas pontes como se em vez de nos permitirem mudar de margem nos permitissem mudar de folha para um novo poema. Não resisto em continuar a deixar-vos por aqui o nosso Outono, hoje também como um discurso sobre a cidade.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 04:44
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quinta-feira, 12 de Novembro de 2015

Uma de outono, outra da cidade e ainda outra dos arredores

1600-(44795)

Ainda para compensar a minha ausência do último fim-de-semana ficam mais três imagens da nossa cidade de Chaves. Imagens fresquinhas do dia de ontem e de hoje. A primeira é do Jardim Público de um Outono que fotograficamente falando se apresenta um pouco invulgar, tudo por causa das chuvas das últimas semanas em que despiu algumas árvores, amareleceu outras e mantém o verde de outras tantas.

1600-(45062)

Três imagens apenas. A primeira de uma câmara fotográfica todas xpto da gama das profissionais e as duas restantes da câmara fotográfica de um telemóvel Quero com isto dizer que a Câmara fotográfica de pouco importa na hora de tomar uma foto. A composição final ou o momento que se regista para todo o sempre, vale mais que qualquer tecnologia ou aparato de registo.

1600-(45094)

A última imagem é uma daquelas que para um observador desprevenido que não conhece ou reconhece a realidade, pode ser levado ao engano de estar a ver, até, uma grande cidade, com o seu aeroporto e as torres de fundo no meio da poluição urbana, mas não, é apenas a cidade de Chaves, uma pequena cidade de província (im)plantada no meio de um mar de montanhas de um mundo rural, com o seu aeródromo em primeiro plano no momento em que o nevoeiro levanta do vale.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 22:52
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quarta-feira, 11 de Novembro de 2015

Três brindes da natureza - sem comentários

1600-outono (41)

 

1600-outono (37)

1600-outono (49)

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 03:01
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

.Fotos Fer.Ribeiro - Flickr

frproart's most interesting photos on Flickriver

.meu mail: blogchavesolhares@gmail.com

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.pesquisar

 
ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

 

 

El Tiempo en Chaves

.Facebook

Fernando Ribeiro

Cria o teu cartão de visita Instagram

.subscrever feeds

.favorito

. Solar da família Montalvã...

.posts recentes

. Chaves, cidade, concelho ...

. Chaves, cidade, concelho ...

. Chaves, cidade, concelho ...

. De regresso à cidade, com...

. Loivos com olhares da épo...

. Três olhares de Chaves co...

. Cidade de Chaves - Uma im...

. O Outono em Vidago

. Dois momentos de outono

. Olhares da época

. Mais duas de outono e név...

. Um passeio pelo sol e pel...

. Duas de Chaves, de outono...

. Uma de outono, outra da c...

. Três brindes da natureza ...

blogs SAPO

.Blog Chaves no Facebook

.Veja aqui o:

capa-livro-p-blog blog-logo

.Olhares de sempre

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

Add to Technorati Favorites