Quarta-feira, 24 de Maio de 2017

Um olhar com a marca Chaves

1600-(47168)

 

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 01:37
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Terça-feira, 7 de Março de 2017

Cidade de Chaves, um momento

1600-(46464)

 

É ao olhar para uma imagem como a que hoje vos deixo que sei o que é ser flaviense, e a conclusão é muito simples, é que ao longo desta rua, destes passeios, da esquina do Vilanova, das freiras ao fundo e principalmente do edifício da esquerda, o Liceu, tenho momentos passados, emoções vividas, olhares trocados, sorrisos oferecidos, alegrias vividas, brincadeiras, conversas sérias e outras que nem tanto... Mas é do liceu que mais sentimentos guardo, não só por ser uma das casas que contribuiu para a minha formação e educação, mas por todos os momentos lá vividos, amizades que se fizeram para toda a vida e claro, amores e paixões. Mas esta esquina do Liceu marca dois momentos importantes da minha vida dentro dele, as duas salas de aula. Em baixo o anfiteatro que foi a minha sala de aulas no primeiro ano que frequentei o liceu e por cima, a sala de desenho onde precisamente à disciplina de desenho (ou geometria descritiva) encontrei um dos melhores professores daquela casa, o Dr. Costa. Sala essa que foi também a minha sala de aulas do último ano em que frequentei o Liceu. Quase poderia dizer que entrei por esta esquina em criança e por ela saí já adulto.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:53
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Sexta-feira, 3 de Fevereiro de 2017

Cidade de Chaves, com chuva, vento e algum frio

1600-(42524)

 

Vamos lá a mais uma voltinha pela cidade,  com chuva, vento e algum frio, coisas do inverno às quais estamos habituados e fazem saber melhor o abrigo das casas.

 

1600-(42610)

 

Uma voltinha breve com dois olhares. Um sobre a  Rua dos Gatos, outro desde o Arrabalde a olhar para a Rua de Stº António, sempre com o sonho de lhe conhecer dias melhores, com muita gente dentro, mas sem popós.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:00
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quarta-feira, 4 de Janeiro de 2017

Cidade de Chaves, Rua de Stº António

1600-(44421)

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 01:11
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quarta-feira, 14 de Setembro de 2016

Cidade de Chaves - Uma imagem

1600-(31514)

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 01:45
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Segunda-feira, 5 de Setembro de 2016

De regresso à cidade quente...com uma imagem de Inverno

1600-(41091)

 

Cá estamos mais uma vez de regresso à cidade, hoje com uma imagem do tempo do frio dos nossos nove meses de inverno, mais propriamente uma imagem de novembro de 2014. Pensavam que o frio tinha chegado!? – Pois, mas não, por cá continuamos nos três meses de inferno, com as temperaturas upa-upa. Há quem goste. Por mim estou desejoso que chegue o Inverno para de novo desejar o Verão. Contudo, há coisas boas nestes verões quentes, como por exemplo beber um bejeca na sombra de uma esplanada, na companhia de amigos. Melhor que isso, só mesmo beber duas bejecas, na sombra de uma esplanada, na companhia de amigos, com tremoços.

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:16
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quinta-feira, 12 de Maio de 2016

Cidade de Chaves - Rua de Stº António

1600-(46388)

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 00:30
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quarta-feira, 21 de Outubro de 2015

Chaves em dias de chuva

1600-(44438)

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 03:31
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quinta-feira, 12 de Março de 2015

Chaves, um olhar desde a Rua de Stº António

1600-(40067)

Ao fundo o casario adossado à Ponte Romana, mas lá bem ao fundo, em último plano, a sempre presente Serra do Brunheiro.

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 02:16
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Segunda-feira, 15 de Setembro de 2014

De regresso à cidade - Rua de Stº António

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 00:35
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Segunda-feira, 14 de Julho de 2014

De regresso à cidade, com um sonho antigo...

De regresso à cidade, com a sua rua principal, a de Stº António, aquela que deveria ser o centro do centro comercial da cidade e que um dia, sonhar é sempre possível, gostaria de ver sem popós  a circular por ela, tal como acontece em todas as cidades que se prezam do seu centro histórico e comercial.

Fernando DC Ribeiro

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 00:00
link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Segunda-feira, 24 de Outubro de 2011

Austeridade, mas só para alguns

 

Eis o novo visual da Rua de Stº António. Os mais atentos darão conta da diferença, os mais distraídos, pela certa nada notarão de diferente, mas eu ajudo – a faixa central subiu 10 cm ou seja, deixou de haver desnível entre a faixa central em cubos e as faixas laterais (antigos passeios) em lajes de pedra.

 

Está bem assim!? – Está sim senhor. Eu próprio, quando há 10 anos atrás fizeram esta obra defendi esta solução, pois havia então a intenção de fechar a rua ao trânsito, mas o poder da altura decidiu cumprir o projecto e o poder que o sucedeu manter o trânsito. E poderia ficar por aqui com a minha escrita se…

 

- Se a rua fosse para definitivamente ficar sem trânsito;


- Se a rua estivesse em mau estado de conservação;


- Se o momento financeiro que atravessamos não fosse de crise;

 

Apenas estes três ses e justifico-os:


- Ao que sei e a cometer-se o erro de avançar com o estacionamento nas traseiras do Faustino, nunca mais a Rua de Santo António ficará sem trânsito. Assim sendo a anterior solução garantia e regrava melhor o trânsito na rua, sem por em perigo os peões e sem criar condições para estacionamento abusivo que agora inevitavelmente ira acontecer, a não ser que ao longo dos passeios plantem pedras ou clipes (como é costume e para mais tarde retirar), onde é pior a emenda que o soneto;


- A Rua estava em mau estado de conservação? – Não, não estava. Então para quê gastar o nosso dinheiro (porque somo nós que pagamos) em obras desnecessárias!?


- Finalmente a crise, pois o momento não me parece o mais indicado para estes luxos de desfazer o que está feito, e bem feito, quer se concorde ou não com o que estava feito. Uma obra destas num momento em que o governo nos começou a roubar nos ordenados e a castigar com impostos por devaneios idênticos, que nos exige e obriga a poupar, não é uma obra, é um insulto.

 

 

E por falar em luxos, deixo-vos com um luxo de imagem, tomada ontem ao fim da tarde onde, para além da beleza do olhar, se compreende bem o porquê de nós sermos transmontanos, que no meu caso é com muito gosto.

 

 

 

´
publicado por Fer.Ribeiro às 00:43
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|  O que é?
Segunda-feira, 29 de Março de 2010

Chaves de Ontem e de Hoje - Ruas de Stº António / Freiras

 

.

 

Passaram talvez 50 anos, um pouco mais ou um pouco menos, não o sei, mas ainda me lembro da cidade assim, de quando as Freiras eram jardim e sala de visitas da cidade, o centro onde se poderia espetar o alfinete de sinalização, onde se sabiam as novidades, se fazia tertúlia, se contestava, protestava ou festejava, com o Aurora no seu melhor, o Sport a dominar o Jardim e, ali mesmo ao lado o Comercial e o Ibéria ou o Brasil e o Brasília, ao fundo do jardim, os Bombeiros de Baixo e a GNR, a Caixa os Correios e o Liceu, tudo ali à mão, até o cinema e os cartazes de visita obrigatória, os bilhares dos cafés, a batota do Geraldes os festejos no Faustino, um olhar lançado sobre a praça, as carreiras de Braga, o carrinho das bananas, os engraxadores e ardinas do quiosque do Arrabalde, o gravateiro na esquina (redonda) do Geraldes, o Inácio Barbeiro, as bicicletas do Delfim,  os barcos do Redes e do Lombudo, os matraquilhos do Sr.Américo, as verbenas do Jardim Público, os namoros do Tabolado, os Canários… e por aí fora.

.

.

 

Esta é a imagem atual, do mesmo local e, dir-me-ão, continua quase igual, o casario,  os carros mais novos e recentes apenas mudaram de poiso, o jardim das Freiras deu lugar a Largo e a Rua de Stº António apenas mudou de pavimento, de resto tudo continua igual na fotografia, à exceção de uma ser a p&b e outra a cores.

 

Mas não é com a brevidade de uma apreciação fotográfica comparativa que se entendem estas fotografias. Ao ver a fotografia mais antiga, entra-se por ela adentro e recorda-se Chaves tal qual era, sem saudosismo mas com memória.

 

Pena que os “gerentes” da cidade de hoje, por não a terem conhecido no passado não têm dela memória ou, embora a tivessem conhecido, não têm espaço na memória para a recordar e, repito, não é de saudosismo que estou a falar, é de(a) memória do passado.

´
publicado por Fer.Ribeiro às 03:35
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|  O que é?
Quinta-feira, 4 de Outubro de 2007

Chaves, Rua de Stº António - Portugal

 

.

 

A nossa vida anda com as marés, ou por ondas – anda com os dias!
 
Os últimos dias em Chaves têm-se mostrado cinzentos, com as primeiras chuvas de Outono, os primeiros nevoeiros ou neblinas das manhãs, dias mais ou menos temperados, noites frescas. Cheira a Santos. Aliás as primeiras barracas já começaram a chegar, e tal como eu previa, mais uma vez mudam de poiso. É a tradição!
 
Pessoalmente, gosto destes dias cinzentos, temperados, ainda com a última folhagem verde das árvores, a despontar uma folhita amarela aqui ou ali. Pessoalmente gosto também de colorir estes dias. Ou seja, gosto dos dias cinzentos coloridos. Gostos de quem se despede do verão, por isso vos tenho também convidado ao contraste e à cor. Mas, tal como disse, isto vai e vem conforme as marés. Ainda ontem andávamos pela maré-alta da Rua Direita e hoje já estamos em esvaziamento da maré, mais propriamente ali onde a Rua de Santo António começa a namorar o Largo do Arrabalde conforme se desce para a nossa Top-Model que, também olha para o Outono chuvoso e prepara para um novo Inverno, quem sabe se para receber uma preia-mar.
 
Até amanhã, numa nova maré flaviense.
´
publicado por Fer.Ribeiro às 01:24
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|  O que é?

.Fotos Fer.Ribeiro - Flickr

frproart's most interesting photos on Flickriver

.meu mail: blogchavesolhares@gmail.com

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


20
21
22
23
24

25
26
27
28


.pesquisar

 
blogs SAPO
ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

 

 

El Tiempo en Chaves

.Facebook

Fernando Ribeiro

Cria o teu cartão de visita Instagram

.subscrever feeds

.favorito

. Blog Chaves faz hoje 13 a...

. Solar da família Montalvã...

.posts recentes

. Um olhar com a marca Chav...

. Cidade de Chaves, um mome...

. Cidade de Chaves, com chu...

. Cidade de Chaves, Rua de ...

. Cidade de Chaves - Uma im...

. De regresso à cidade quen...

. Cidade de Chaves - Rua de...

. Chaves em dias de chuva

. Chaves, um olhar desde a ...

. De regresso à cidade - Ru...

. De regresso à cidade, com...

. Austeridade, mas só para ...

. Chaves de Ontem e de Hoje...

. Chaves, Rua de Stº Antóni...

.Blog Chaves no Facebook

.Veja aqui o:

capa-livro-p-blog blog-logo

.Olhares de sempre

.links

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

Add to Technorati Favorites