Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

ISABEL SEIXAS - Resquícios de Luz

17.11.05 | Fer.Ribeiro
isabel.jpg

Isabel Maria Ruivo Seixas Martins, nasceu em Bornes de Aguiar - Vila Pouca de Aguiar, em 1961. Licenciada em Enfermagem de Reabilitação. Mestre em Psiquiatria e Saúde Mental. Professora-Adjunta da Escola Superior de Enfermagem Dr. José Timóteo Montalvão Machado em Chaves.

Feitas as apresentações passemos a esta "rapariga" da colheita dos anos 60, das melhores colheitas que Chaves conheceu. E digo Chaves, porque embora a Isabel tivesse nascido em Bornes, é como flaviense que a conheço, pois foi em Chaves que passou a sua infância, juventude, estudou, casou, teve os seus filhos e sempre viveu e, agora, foi em Chaves que publicou o seu livro de poemas "Resquícios de Luz".

E agora a poesia. Não sou crítico literário nem vou fazer crítica literária, mas vou falar um bocadinho deste livro. "Resquícios de Luz" é um livro de poesia de uma profissional de enfermagem que traduziu em palavras todas as suas vivências profissionais. É uma poesia sentida, humana e madura. É uma poesia que demonstra que "afinal" as enfermeiras também têm sentimentos.

E agora um poema dos "Resquícios de Luz"

O Que Mais Dói?

O que mais dói?
É a ausência...
De um olhar
Nuns olhos a pensar
Em ténue cadência

O que dói mais?
É a indiferença...
Passarem despercebidas
As dores sentidas
Sem índícios de ausência

O que mais dói?
Essa crua sensação...
Ninguém se importar jamais
É um luto que se constrói
É um aperto no coração
É só... o que dói mais