Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

O Rei, o Deus ... ou o Brunheiro!?

21.11.06 | Fer.Ribeiro
4257-bl.jpg

A foto de ontem foi tomada de lá para cá. Hoje vemos aquilo que se vê de cá para lá.

Em primeiro plano temos os jardins do castelo. Em segundo plano está o Lombo, a TRASLAR, Nantes e um bocadinho de Vilar de Nantes. De fundo temos o Brunheiro, a Serra do Brunheiro com 919 metros de altura.

Se hoje tivesse de abandonar esta cidade e me permitissem levar comigo aquelas três coisas da praxe, eu não hesitaria em incluir numa das três a Serra do Brunheiro e pelas mais variadas razões. Nasci junto ao seu sopé, cresci olhando para a sua imponência, vivo onde ela começa a sua ascensão e serve-me de referência nesta vida de viver em Chaves. É o meu barómetro, pois é nela que leio o tempo diário, é mistério no meu imaginário, descanso nela a vista e está sempre presente nesta vivência no vale.

Aqui na blogosfera, nesta coisa de bloguear Chaves, vamos baptizando ou alcunhando as coisas. O beto (do blog do beto) acha que a ponte romana é a nossa Top Model e muito bem. Eu, por minha vez, aderi ao do Top Model da ponte mas também acho que o castelo (torre de menagem) é o nosso actor principal neste palco da cidade antiga e velha. Hoje gostaria de alcunhar o Brunheiro e, pela sua imponência (à nossa escala provinciana), vem-me à ideia o Rei ou o Deus Brunheiro, ou até ambos, não sei, estou indeciso, e até aceito sugestões, estas ou outras, para este Deus que reina todo o vale que está sempre a olhar por nós ou para nós, também não sei! Lanço-vos o desafio.

Até amanhã neste vale plantado e mirado pelo tal Brunheiro.

8 comentários

Comentar post