Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Festa de Nª Srª da Azinheira – Outeiro Seco

08.09.05 | Fer.Ribeiro
o-seco.jpg

No meu tempo de puto não havia discotecas, nem bares com música ao vivo, nem espectáculos de rua ou concertos de grupos musicais. Os “divertimentos” ou passa tempo nocturno durante quase todo o ano aconteciam nos cafés da cidade ou nas tabernas dos arredores e das aldeias, só até às 10 da noite. Claro que de verão havia as verbenas na cidade e as aldeias tinhas as suas tradicionais festas, que ainda hoje se mantêm na sua maioria.

Uma das festas tradicionais que desde sempre me lembro é a de Outeiro Seco em honra da Nossa Senhora da Azinheira. Lembro-me dela pela proximidade da cidade e por ser a festa que encerrava o ciclo de festas mais populares. Ainda hoje acho que assim acontece e todos os anos no dia 8 de Setembro.

Hoje mantém-se a tradição mas já não são bem como antigamente em que a banda e a procissão tinham o papel principal. Hoje além da banda há conjunto e muito fogo de artificio, aliás é aqui que as festas e as aldeias se rivalizam. A de Outeiro Seco costuma rivalizar com Vila Verde da Raia, talvez pela proximidade das aldeias e pela proximidade de datas em que as duas festas se realizam.

Para mim, pessoalmente, desde que haja música e foguetes no ar, é festa! Embora já não traga comigo o calendários das festas (como acontecia quando rondava os meus 18 anos) ainda me vou lembrando de algumas, mas só isso, que agora ou não há tempo, ou não há disposição ou há um qualquer impedimento que não me permite ir a festas e romarias… mas às vezes tenho saudades!

4 comentários

Comentar post