Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Rebordondo

31.12.06 | Fer.Ribeiro

.

Ontem lá fui mais uma vez à caça de fotografias das nossas aldeias para o blog. O dia de chuva não era muito convidativo, mas estava combinado, com um velho amigo, uma visita a Redondelo. O que tem de ser tem muita força. Não dá para fotografar, dá para um passeio e para registar futuras fotografias.

 

Curalha, Casas Novas, Redondelo, como a chuva insistia em marcar presença, “bota” para Rebordondo, Anelhe, Souto Velho, Praia de Vidago. A chuva continuava. Chegados à Praia de Vidago, volta ao mesmo, ou quase. Já que estava por lá, havia que aproveitar para uma ou outra foto, mesmo com chuva. E de novo, Souto Velho, Anelhe, Rebordondo e aqui…, bem aqui, depois de entrar na aldeia e de começar a olhar com olhos de ver o casario, fui “obrigado” a parar num daqueles largos que é obrigatório parar e apreciar. Afinal estava perante uma casa solarenga, com brasão, capela, eira e quinta. Um pouco de conversa com dois residentes da aldeia e logo ali foi contada um pouco da história do solar. Solar dos Braganças, diziam-me, mas quem sabe mesmo é “aquele” ali, que é quem toma conta da “casa”, o Sr. Porfírio.

 

Claro que com a companhia do Sr. Porfírio e da sua esposa, e o contar da história da “casa” a visita da tarde tinha mesmo que terminar ali. Mas isso fica para outro post, em que o “Solar dos Braganças” terá o seu merecido post devidamente documentado. Fica prometido.

 

Entretanto fica o espigueiro ou canastro (como preferirem) do solar, uma construção bem rural que por sinal não é muito vulgar no nosso concelho. Deve servir para abrir o apetite do post sobre o Solar dos Branganças.

 

Já agora um pouco de Rebordondo:

 

Pertence à freguesia de Anelhe e fica a 15 quilómetros de Chaves. O acesso pode ser feito via Estrada Nacional 103 em direcção a Braga ou Boticas, chegados a Casas Novas, passa-se por Redondelo e logo a seguir é Rebordondo. Quem preferir, poderá fazer o acesso via Vidago, praia de Vidago, Souto Velho e Anelhe. Para quem gosta da floresta e da natureza, recomendo o segundo itinerário, ou pelo menos a ligação Anelhe- Rebordondo ou vice-versa.

 

A aldeia, ao contrário das aldeias de montanha, ainda tem vida nas ruas e população residente considerável, que vive da agricultura e da floresta, possuindo (como em todas as aldeias)  a sua comunidade emigrante. Além de tudo isto, Rebordondo é ainda conhecida pela sua afamada Banda de Música, que durante o verão faz a delícia de muitas festas populares além dos concertos com que brinda a cidade de Chaves.

 

Fica então prometido que Rebordondo passará por este blog mais vezes, razões não faltam.

 

E por hoje é tudo e, lamento, mas este ano não voltarei por aqui.

 

Até pró ano, boas festas e um bom 2007.

 

4 comentários

Comentar post