Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Chaves - Praça de Camões e Capela de Stª Cabeça

26.01.07 | Fer.Ribeiro

.

Vamos hoje até este cantinho da praça mais monumental que a cidade de Chaves tem – a Praça de Camões.

 

Segundo documentam fotografias antigas desta praça, já foi bem mais interessante que hoje, mas, a esta já me habituei a vê-la assim, e mesmo como é, é uma bela praça.

 

Mas hoje quero mesmo é este cantinho e salientar a Capela que se vê na foto.

 

Parte Técnica

 

Vamos lá então à parte técnica da Capela, tal como consta na documentação do IPA.

 

Capela do Loreto, Monumento com o NºPT011703500055, Gauss: M-255.025, P-530.3; Fl.34, época de construção Séc.17/20 – 1696, com a seguinte descrição: Capela de planta longitudinal, rectangular, massa simples com cobertura em telhados de duas águas. Fachada principal sobrelevada, virada a SO, em cantaria, em fiadas pseudo-isódomas, com pilastras coríntias, molduradas, nos cunhais que suportam entablamento com cornija saliente que serve de base a frontão curvo interrompido por cruz e ladeado por pináculos. Portal de verga recta enquadrado por pilastras coríntias, molduradas, suportando entablamento com remates laterais decorados por motivo floral, onde assenta moldura recta que serve de base a frontão curvo, sobrepujado por óculo com moldura oitavada, ladeado por pináculos. Fachada NE, em aparelho de granito irregular, com porta de vão rectangular, com acesso por três degraus, sobreposta por porta idêntica, entaipada, apresentando, sobre a cornija, sineira de arco pleno, enquadrado por pilastras dóricas, sendo rematada por cornija saliente. Interior rebocado e caiado, tendo coro-alto, assente em trave de madeira, com parapeito da base pintadas a ouro, prumos, balaústres e crivaria, pintados a vermelho e a ouro, de madeira. Tecto sub-coro em caixotões entalhados e pintados, com florões relevados nos vértices. Colateralmente, portas-confessionário articuladas, confrontantes, em madeira, e pia de água benta, oitavada, à direita. Altar, sobrelevado e com acesso por um degrau, com retábulo em talha dourada centrado por sacrário a que se sobrepõe edícula albergando a imagem do orago. Pavimento em lajes de granito e tecto de perfil curvo, com caixotões pintados, com florões relevados nos vértices.

 

Parte facilitada

 

Também eu quando olho para esta capela, nunca pensei que estava a olhar para tanta coisa, mas de qualquer das formas a parte técnica fica para quem interessar.

 

Na parte facilitada saliento-lhe o nome, Capela de Nossa Senhora do Loreto, que é popularmente conhecida por Capela da Stª Cabeça. É património municipal.

 

A capela foi mandada construir em 1696, junto à casa senhorial pelo Abade de Monforte. Segundo a tradição estão depositados nesta capela os restos mortais de São Bonifácio Mártir, que é milagreiro, fazendo bem a pessoas e animais mordidos por cães raivosos.

 

Por isso, quando passar por lá, se tiver tempo, aprecie os pormenores descritos na parte técnica, se for sem tempo, aprecie-a na mesma e lembre-se de S. Bonifácio Mártir, milagreiro.

 

Agradecer, temos mesmo que agradecer ao Abade de Monforte por ter construído esta bela capela que tão bem fica e enriquece esta praça monumental.

 

Até amanhã, numa aldeia e/ou no Aprígio no convívio de blogs.