Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Chaves, as lutas e o Duque

16.02.07 | Fer.Ribeiro

.

Chaves está em luta pela manutenção das Urgências do Hospital de Chaves. Claro que eu e este blog,  como orgulhosos flavienses que somos,  também estamos em luta. Em luta por um dos direitos que a liberdade e a democracia que até está consignado na nossa Constituição da República, no dá e permite. O direito à saúde e o direito a lutar por ela. Por isso eu estou nesta luta, que afinal é uma luta por um direito e de um bem essencial à nossa cidade, o direito e sermos assistidos numa urgência, numa cidade que sempre teve ao longo da história hospitais e escolas de saúde.

 

Em luta, mas a vida continua e o blog também. Continuarei como sempre a trazer aqui em notícia aquilo que se vai passando por cá, mas simultaneamente também continuarei a levar Chaves a todos os que me gratificam com as suas visitas diárias, principalmente aos flavienses ausentes e todos os amigos da nossa cidade, que embora longe não deixam de ter Chaves no coração e de mostrar a sua solidariedade para com os residentes.

 

Pois então hoje ficamos, como estamos em luta, com o ar guerreiro do nosso Duque, e embora com este ar ameaçador de espada em punho apenas poderá assistir às lutas que hoje por cá se fazem, que as lutas dele são lutas de outros tempos e hoje em dia, nem sequer consegue lutar por preservar a espada, quando as brincadeiras da canalha lha roubam ou coçar a cabeça quando as pombas lhe poisam em cima.

 

E agora um aparte oportuno. Ainda há dois dias atrás me referia à toponímia flaviense e ao porque dos nomes das Ruas e dos Largos e Praças. Pois a Praça onde está esta estátua do Duque de Bragança chama-se Praça de Camões, que por muito respeito que me mereça que até lhe são reconhecidas descendências flavienses, nada tem a ver com esta praça. Das duas uma, ou o Camões está a mais ou então é o duque. Na minha modesta opinião é o Duque que terá mais direitos à praça, não estivessem os seus paços mesmo ali ao lado. Quanto ao Camões, claro que como um símbolo português que é, também merece um lugar, praça, rua ou avenida dignos da grandeza do seu nome, mais até que o desta praça e até tenho modestas sugestões, mas primeiro será necessário construir essas vias dignas do seu nome, que até já estão projectadas.

 

Até amanhã, no nosso concelho rural.

 

2 comentários

Comentar post