Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Hospital de Chaves - Intervalo!

27.02.07 | Fer.Ribeiro

.

Assisti atentamente e sozinho ao debate do Prós e Contras na RTP1 e, para não perder pitada do assunto, enquanto ia ouvindo ia tomando notas e escrevendo esta crónica.

 

Já tinha a minha crónica quase pronta quando o ministro, com a afirmação: “tenha calma que Chaves está à frente e por razões muito poderosas” respondia assim ao Presidente da Câmara de Valença, já depois de ter respondido ao Presidente da Câmara de Chaves, que Chaves, possuía um moderno e belíssimo Hospital, que merece muito mais a vai tê-lo.

 

O Sr. Ministro, com as suas palavras, fez-me riscar tudo que tinha escrito, pois acabava por deixar uma porta aberta ou uma réstia de esperança para a cidade de Chaves. Aliás a própria jornalista e moderadora do programa chegou à conclusão que em Chaves teria que se chegar a acordo com a assinatura de um protocolo.

 

A esperança é a última a morrer, vamos esperar pela reunião do Sr. Ministro com o nosso Presidente da Câmara para ver o que ele tem a propor para Chaves, mas convém desde já não esquecer que a nossa luta é pela manutenção das Urgências Médico Cirúrgicas no Hospital de Chaves, e é isso, que a nós povo nos interessa, quanto ao resto que o Sr. Ministro queira fazer ao Hospital de Chaves e, como dizia Zeca Afonso, seja bem-vindo o que vier por bem.

 

Quanto ao debate do Prós e Contras, não cheguei a entender muito bem, nas mesas, onde estavam os do contra, acho mesmo que não estavam em nenhuma delas, aliás, além dos contras regionais como o de Chaves e Valença, o único contra que se levantou e que pôs o dedo na verdadeira ferida, que passa também pelo regime remuneratório dos médios, foi o médico “careca” Diogo Cabrita.

 

Quanto ao nosso presidente da Câmara, acho eu e a opinião é pessoal, que está mandatado por todos os flavienses para ir defender a manutenção das urgências médico cirúrgicas no hospital de Chaves perante o Ministro da Saúde, mas que não caia na asneira, como já se caiu no passado, de trocar alhos por bugalhos, porque o que o povo flaviense quer mesmo são as URGENCIAS MÉDICO CIRÚRGICAS NO HOSPITAL DE CHAVES.

 

Convém não esquecer que em público os políticos usam de manhas estranhas e mais astutas que as da raposa, parecem dizer aquilo que não dizem, e esquivam-se, como as doninhas, por entre redes apertadas às barreiras e questões que lhes aparecem pela frente. O Sr. Ministro teria resolvido hoje tudo se tivesse dito que em Chaves, as urgências seriam mantidas tal como existem, mas não o disse.

 

Eles falam-falam, falam-falam e não dizem nada!. Queira Deus que em vez de Lebre não venha por aí também um gato e fedorento.

 

E até à tal reunião, tenho dito, vamos para o intervalo, e até acendo uma velinha pelas nossas urgências!

 

8 comentários

Comentar post