Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Chaves - Termas

22.03.07 | Fer.Ribeiro

.

Parte 1 – intróito

 

E agora que a vela já desapareceu e já dormimos mais descansados,  é tempo de digerir bem as digestões difíceis dos últimos dias e nem há como ir até à fonte, a das digestões difíceis ou aproveitar para fazer uns tratamentos relaxantes nas nossas caldas, que agora até já são SPA e do Imperador ao qual devemos a nossa Aquae Flaviae e o orgulho do nosso nome de flavienses.

 

Parte 2 – A Caldas e Termas de Chaves - Só para quem não sabe

 

Claro que não haverá por aí flaviense que não conheça as nossas águas termais, mas para quem não as conhece, o que vou dizer, não é publicidade, é mesmo realidade.

 

Pois trata-se de águas Hipertermais que brotam das nascentes a 73ºC que faz delas as águas bicarbonatadas sódicas mais quentes da Europa. Há que pense que são águas de origem vulcânica, mas a sua temperatura deve-se ao atravessamento de várias camadas magmáticas sucessivas.

 

Se por um lado já são mais que conhecidas por na sua buvete pública e de recolha livre serem a solução para as mais variadas digestões difíceis, principalmente após os jantares daquelas “dietas rigorosas” que por cá se usam, nos balneários são tratadas das mais variadas maleitas.

 

Por serem quentes são indicadas para o tratamento de doenças reumatismais e músculo-esqueléticas. Por serem Bicarbonatadas Sódicas são especialistas em tratamento do aparelho digestivo (além das digestões difíceis). Por serem, também, Carbo-Gasosas, são aconselhadas para tratamento das vias respiratórias. Por serem Sílicas são recomendadas para tratamento de pele.

 

Se são indicadas para tanta maleita, meios de tratamento ainda há mais, numa lista de tratamentos que parece não acabar, aí ficam alguns:Banhos sub-aquáticos, Banhos de Vichy, Hidromassagem, Duches de jacto, Bertholet, Sauna, Inalações, Aerossóis, Mecanoterapia, Electroterapia e crenoterapia, claro que todos eles sujeitos a prescrição médica.

 

Se quer saber mais sobre as termas, aqui fica o Link  da sua página oficial. Se quer saber ainda mais, no Blog Chaves antiga (link aqui ), no arquivo de Fevereiro (dia 10), ficou por lá um pouco da sua história do século passado.

 

Última parte – Um apontamento pessoal

 

Claro que como flavienses sentimo-nos orgulhosos pela nossa top Model (Ponte Romana), pelo Castelo, Pelas muralhas, pelos fortes e por outras maravilhas flavienses, entre as quais também estão as nossas águas quentes das caldas. Estamos orgulhosos dos seus balneários e dos tratamentos que por lá se fazem, mas agora que até são anunciadas como SPA do imperador, porque não fazer como os nossos amigos Galegos e abrir as caldas também a quem não sofre de maleitas, a quem o quer fazer só por prazer ou simples relaxamento e diversão, sem a actual e necessária consulta médica, claro que sujeitos a algumas regras e limitados em tempo (dias) e nem sequer é preciso inventar, basta copiar o modelo dos nossos amigos Galegos. É a minha opinião.

 

Até amanhã, de novo em Chaves

 

3 comentários

Comentar post