Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Chaves e a Água - Recomenda-se

23.03.07 | Fer.Ribeiro

.

Já sei que o dia mundial da água foi ontem, mas às vezes também ando distraído. Por coincidência ontem até falei da água, mas da quente das nossas caldas, que também é água, mas não é propriamente essa que ontem era importante. Ontem o importante era mesmo a água, a fria, da qual dependemos para viver.

 

Já sei que todos os dias há dias mundiais disto e daquilo, mas há coisas que são mais importantes que outras e a água, igual a esta que corre no nosso Tâmega, é importante e para manter a sua qualidade todos somos importantes. Da nossa parte até acho que não poderá haver grande queixa. Basta olhar para a imagem de hoje e ver que a água do nosso Tâmega ainda é limpa, límpida, transparente e embora haja alguns pormenores a montante, não muito relevantes e de fácil resolução, a água do nosso rio ainda é exemplar e até se recomenda, já a jusante desta imagem, as coisas começam a complicar-se, mas também não são graves. Estou convencido que no contexto geral, o Rio Tâmega em toda a sua extensão, desde a nascente até ao seu desaguar no Douro ainda é um rio a sério, com água doce daquela cuja falta começa a preocupar quem tem ainda pelo menos um bocadinho de senso, coisa que políticos de altas estâncias nacionais e mundiais, pela certa em aspectos ambientais não têm.

 

Mas atenção que a respeito do nosso Tâmega nem sempre é assim. Na maior parte do ano, as águas recomendam-se, mas nos dias quentes de verão, naqueles de verdadeiro inferno, estas águas deixam de ser transparentes e incolores e assumem a cor de um verde doente, ao qual somos alheios (ou talvez não) mas que incomoda. Dizem ser algas e microrganismos, dizem, mas que fica com mau aspecto, fica.

 

Vão-nos valendo os 9 meses de Inverno, que mesmo assim ainda vão compensando os três de inferno, principalmente em Invernos mais chuvosos.

 

Pois embora atrasado aqui fica o meu contributo para a água, da boa, daquela com que o Tâmega em Chaves ainda nos vai brindado. Esta (a água que se vê na foto) sem dúvida que é mais uma das maravilhas flavienses. Há que cuidá-la e isso cabe-nos a todos, e já nem é para nós, mas para os nossos filhos e principalmente para os nossos netos.

 

4 comentários

Comentar post