Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Chaves - Rua Luís de Viacos

03.11.06 | Fer.Ribeiro
4827-bl.jpg

Então vamos lá ao post de hoje, que já se faz tarde…

Hoje entramos pelo mais puro e mais íntimo do centro histórico da cidade, onde ainda vai havendo alguma vida e onde as travessas que são ruas ligam ruas que são travessas e ligam tudo e todos. De aqui (do local da foto) podemos ir até à Rua do Correio Velho, até à Ilha do cavaleiro, Até à Rua do Poço, ou Travessa das Manas. Para o outro lado entramos na Rua de Stª Maria, a mesma Santa que dá nome à freguesia e cuja rua termina precisamente na parede da Matriz, onde está a sua imagem esculpida no mais puro granito de região.

Quanto a esta travessa que é rua (Luís de Viacos), tem a intimidade e tudo que convém a um verdadeiro centro histórico. Um bar cuja arte do teatro serve de deixa ou de ponto, a roupinha a secar sob as janelas (na ausência de varanda) e até (em primeiro plano) uma varanda de arte moderna ou actual, com toda a arte da improvisação que está na moda.

E para os mais “atentos” que vêem “coisas” onde não as há, o último parágrafo não tem nenhuma ironia nem gozo. Eu gosto mesmo destes recantos da cidade, assim como são e pena é, que o resto do centro histórico, não tenha roupa dependurada nas varandas e outras improvisações ou mais bares, pois era sinal que tinham vida, a vida que o nosso centro histórico merece.

E do mais puro e íntimo da nossa cidade para o mais puro e íntima ruralidade, amanhã estou de volta numa aldeia do concelho.

Até amanhã!

1 comentário

Comentar post