Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Chaves e os senãos!

17.04.07 | Fer.Ribeiro

.

 

Neste blog tenho dado preferência às maravilhas da cidade e, graças a Deus, à nossa escala, são muitas. Mas há sempre um mas para estragar tudo e Chaves não é excepção. São mais que conhecidas as construções em mau estado ou em ruínas no Centro Histórico, algum vandalismo, cães vadios e cantos de lixo. Tudo à escala de uma cidade pequena como a nossa, mas a uma escala que incomoda.
 
Tudo que é feito para corrigir estes problemas e os males da nossa cidade, são de louvar. A Câmara Municipal aprovou recentemente uma postura municipal em que pune a maioria destes pequenos “crimes” a “atentados” à cidade. Vandalismos como graffitis, partir árvores, plantas, animais domésticos à solta nas ruas, lixos, fazer as “necessidades” na via pública, etc. é condenado e punido pela mesma postura. Os mais críticos dizem que bem prega Frei Tomás, a postura está feita, ou seja a “Lei” existe, agora falta quem a ponha em prática. Seja como for a postura municipal é um passo dado para se passar ao passo seguinte – o da sua aplicação.
 
Vem tudo isto a propósito de uma obra, demorada é certo, mas que chegou ao seu termo – a reconstrução do Baluarte do Cavaleiro da Muralha Seiscentista. Após todos os problemas e desastres envolvidos na reconstrução da muralha, ela lá está como nova e digna de ser vista como nunca a contribuir como monumento histórico para as maravilhas de Chaves e tudo correria bem se não houvesse um senão ou mais um mas!... Então não é que após a reconstrução da muralha se faz o arranjo e muito bem da envolvente e agora está em construção, mesmo “em cima” da muralha um ponto de recolha de lixo… Já sei que os módulos (contentores enterrados) são simpáticos e nada têm a ver com os tradicionais contentores de lixo, mas já conhecemos o civismo da maioria do pessoal de Chaves (flaviense ou não) em relação aos lixos… ou seja, vai ser mais um ponto sujo, de maus cheiros e com lixo de fora à volta dos simpáticos receptores de lixo. Basta passar pela Rua do Olival para ficarmos a saber como eles funcionam.
 
O baluarte do cavaleiro, quase como novinho em folha, não merece esta companhia. Quanto à recolha de lixos na cidade, além da falta de civismo dos residentes, há também a considerar o modo de recolha como o mesmo é feito. Não sou iluminado, mas se há cidades, grandes cidades, onde a recolha de lixo é eficaz e não há lixo nas ruas, também numa pequena cidade como Chaves isso é possível. Quanto à falta de civismo, as posturas municipais já existem, agora só é preciso pô-las em prática e sancionar quem as não respeite.
 
Mesmo assim, com estes pequenos senãos e “mas” à mistura, Chaves ainda é uma cidade simpática, bonita e de confiança, só precisa de um pouco mais de civismo e de cumprimento da lei, além de, claro, as escolhas dos pontos sujos de recolha de lixos merecerem ser mais pensados, para bem de todos.
 
À moda do Prof. Marcelo, nota positiva para a reconstrução do baluarte e nota negativa (aí um 5 ou 6) para a localização do novo ponto de recolha de lixo.
 
Até amanhã, de novo em Chaves, talvez com cheiros de primavera.

4 comentários

Comentar post