Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Chaves - Forte de S.Neutel

23.07.07 | Fer.Ribeiro

 

.

 

Eis mais uma das maravilhas de Chaves – O Forte de S.Neutel. Tardou a foto que deveria ter acontecido aquando da votação das 7 maravilhas e só não aconteceu porque dadas as obras em curso, esta maravilha de Chaves, não estava assim muito bem vestida ou apresentável. Agora, embora as obras ainda não estejam concluídas, já dá para ver a sua nova cara e ao que parece, até fica bem na fotografia.
 
Mas, vamos aos mas, pois todas as belas têm os seus senãos.
 
Desde que tenho memória, este forte sempre teve as suas portas fechadas e só para esclarecer,  as minhas memórias mais antigas remontam aos meados dos anos 60. Primeiro este forte tinha acesso condicionado uma vez que fazia parte do perímetro militar e era pertença do Regimento de Infantaria, mesmo assim, nos finais dos anos 70 houve uma tentativa de se proceder aos arranjos exteriores do forte com a plantação de arvores na sua envolvente. Porque as árvores não se deram com a terra, ou porque não foram regadas ou simplesmente abandonadas após a plantação, só três ou quatro árvores vingaram. Depois houve a feliz ideia de iluminar exteriormente o forte. Enquanto a iluminação durou, era lindo de se ver, mas aos pouco os projectores, ou porque fundiram ou porque foram fruto de vandalismo, foram-se apagando até que o forte ficou às escuras. Depois, já nos anos 90, houve outra feliz ideia, a de fazer os arranjos interiores do forte e projectar no seu interior um auditório ao ar livre. As obras foram executadas e vieram concertos de Rock, de Jazz, música pimba, os maiores do fado debitaram as suas vozes para flaviense ouvir e até os Madredeus fizeram fazer silêncio para serem ouvidos e apreciados e foram-no, mas fora dos concertos ou à sua margem, havia também o vandalismo e tudo que era candeeiro ou projector foi partido, as ervas e silvas foram crescendo e os esporádicos de concertos não lhe valiam à sua vida que se queria saudável. Eis que surge nova ideia, a de revitalizar e requalificar como quem diz arranjar todo o forte, interiormente e exteriormente e como sempre em todas as obras aí realizadas, melhora-se o seu aspecto e nós vulgares cidadãos até apreciamos o que por lá vai sendo feito, o problema surge sempre depois, é assim como uma casa que se constrói de novo, muito bonita, tudo arrumadinho e pintadinha, mas que depois não é habitada e em poucos anos, passa a meter dó de se ver.
 
As recentes obras que ainda não foram concluídas são merecedoras de um aplauso e dignas daquela que é uma das nossas maravilhas flavienses. Mas recuperar, embelezar e fazer obras não é o suficiente, pois vai também ser preciso manter e dar vida ao forte, se possível, uma vida diária ou regular para que não acabe como as casinhas, muito bonitinhas e arranjadinhas mas que a ausência de inquilinos as faz meter dó e ficar deprimidas.
 
Quanto ao que lá se poderá fazer, no meu imaginário são possíveis muitos sonhos, mas não me cabe a mim decidir ou mandar palpites, pois o meu contrato, é só o de vir aqui e trazer a cidade de Chaves ou uma das suas aldeias todos os dias. Por isso…
 
Até amanhã, de novo na cidade de Chaves.

5 comentários

Comentar post