Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

13
Jan10

Hoje há feijoada, com gays, sorrisos, Chaves, Torga e Portugal

Já sei que hoje é dia de feijoada, no entanto deixo essas questões gastronómicas para a hora do almoço, pois agora, talvez por o dia se ter apresentado frio e chuvoso, melancólico até, iam invadindo certas reflexões, de tudo e de nada, talvez apenas banalidades pensadas em dias de chuva…

.

.

Suponho que ontem, já não sei, uma das notícias da televisão era sobre um estudo em que mentes, pela certa prodigiosas,  fizeram  um estudo sobre o sorriso português, tendo chegado à conclusão que o ser português, é um dos que menos sorri… suponho que é um estudo importante, mas dei comigo a reagir à notícia e à conclusão desse estudo com um:  – Pudera! Se calha não há razões para sorrir! E não é pelo fado nos correr nas veias ou por à beira mar plantados se viver poeticamente a imensidão dos oceanos, nada disso, é antes pela nossa secular condição de pobreza, que, nem mesmo quando a nossa história pinta algum passado a ouro, ele, nunca luziu para o povo português.

.

.

E é com estudos sobre sorrisos, casamentos gay, telenovelas, Magalhães e rendimentos mínimos pagos aos profissionais do copo… que as brilhantes mentes políticas e seus associados vão iludindo um povo que chega ao fim do dia sem vontade de sorrir, porque a realidade do povo, é outra. Entretanto, nos escuros e silenciosos túneis da política, eles, vão-se encobrindo e tecendo a teia na qual todos cairemos.

.

.

Pensando melhor, penso que não é só o frio e a chuva que nos tolhe os dias e nos deixa num estado melancólico sem vontade de sorrir, o pior de tudo, é que nem sequer basta ter consciência da realidade, pois tudo continuará igual, com a procissão do quero, posso e mando agora eu, agora tu. Mas o que mais custa, é continuar a ver o ajoelhar na passagem da procissão.

 

Pois é, nuns nunca se acredita e nos outros deixa-se de acreditar… talvez isto seja só coisa dos dias assim, chuvosos e frios, nos mesmos em que lá vou encontrando nos poetas algum conforto.

 

Tanto monta ser aqui, como no Terreiro do Paço. Ouvir um político, é ouvir um papagaio insincero”, pois continuemos com Torga:

.

.

Chaves, 25 de Setembro de 1960

E daí, quem sabe? Talvez que, na verdade, seja necessário dar à vida uma certa margem de conformação. Ficar sempre aquém dos limites da intransigência. Como nas sangrias, nunca ultrapassar o meio litro. Permanecer na justa medida, haja o que houver. Contentar-se a gente com o quotidianamente possível na moral, na política, na ciência, no amor e na religião.

Mas conseguir que certos malucos da minha espécie compreendam as mil vantagens da mediana, tapem os ouvidos à voz ultrapassada do apóstolo  que no Apocalipse vomita os mornos, e se resignem ao uso sensato de uma camisa-de-forças? Naturezas mostruosas, absurdas, sedentas de absoluto, sempre quentes ou frias, andam no mundo por não verem andar as outras. E foi certamente a pensar nelas que Breughel  pintou a parábola dos cegos, sem, de resto, alcançar o seu fito, que devia ser desviá-los pedagogicamente do abismo. Do abismo onde já, também sem resultados animadores, precipita Ícaro, outro símbolo incorrigível de humano desvairo, de condenável fome de infinito.

Miguel Torga, In Diário IX

.

.

Chaves, 17 de Setembro de 1961

É um fenómeno curioso: o país ergue-se indignado, moureja o dia inteiro indignado, come, bebe e diverte-se indignado, mas não passa disso. Falta-lhe o romantismo cívico da agressão.

Somos, socialmente, uma colectividade pacífica de revoltados.

 

Miguel Torga, In Diário IX

 

Até amanhã!

 

 

 

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

15-anos

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      aldeia mais linda portugal

    • Anónimo

      Felizes são vocês , da minha sempre querida Chaves...

    • Fer.Ribeiro

      Obrigado pelo seu comentário, de facto o Barroso é...

    • Fer.Ribeiro

      A história da nossa cidade de Chaves é muito simpl...

    • Bete do Intercambiando

      Mil desculpas pelo erro. Depois que enviei a mensa...

    FB