Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

03
Set10

Discursos Sobre a Cidade

Texto de Blog da Rua Nove

 

(XIII)

 

Caindo em si, olhou para o relógio. Horas de almoço. Deveria apressar-se. O candidato estaria já em viagem. Havia que verificar toda a informação e supervisionar todos os preparativos para a sua chegada e para a estadia na cidade. Contactou o posto da fronteira e a polícia de trânsito, inteirando-se dos últimos movimentos. Sem almoçar, dirigiu-se depois para a esquadra. Havia que rever e coordenar toda a estratégia com o comandante da polícia.

 

"É absolutamente imperioso que o apertem depois da intervenção e que o tragam à minha presença, discretamente. Depois disso, deixem-no a sós comigo. Eu tratarei dele". Fique descansado senhor inspector, os nossos homens lidarão convenientemente com o assunto. Eu próprio terei todo o gosto em supervisionar a operação no local, assegurou-lhe o comandante.

 

Nos bastidores do Cine-Teatro, enquanto aguardava que os agentes lhe trouxessem o candidato, o inspector revia mentalmente os acontecimentos do dia. A recepção havia sido mais entusiástica e a multidão maior do que os serviços haviam previsto. O discurso, emotivo mas não particularmente inspirado, havia sido aclamado e aplaudido como nunca acontecera nas intervenções de Norton de Matos. O regime teria uma data de trabalhos pela frente. 

 

"Protesto, senhor comandante, protesto! Este tratamento é indigno da minha patente e ofensivo dos meus direitos de cidadão!" Atrás do comandante, um grupo de polícias conduzia o candidato em direcção ao inspector. Empertigando-se, o inspector fez um gesto enérgico em direcção ao grupo, dizendo: "Obrigado, senhor comandante. Leve-o para aquela sala e deixe-nos a sós. A partir de agora tratarei pessoalmente do assunto."

 

Mal a porta se fechou, o inspector estendeu a mão ao candidato, saudando-o. Este sorriu, já descontraído. Não esperava encontrar o inspector ali, nem ouvir o que este lhe disse. "Tenho que ser breve. Confirma-se que o regime preparara medidas para manipular os resultados das eleições. Mas está tudo assegurado, senhor General. Caso a sublevação corra mal, poderemos contar com asilo político em uma ou duas Embaixadas e com a simpatia de alguns diplomatas estrangeiros."

 

Regressando de madrugada ao hotel, o inspector começou o seu relatório em papel timbrado:

 

"Quinta-feira, 22 de Maio. O candidato chegou aos arredores da cidade pela EN2, apeando-se junto ao posto da PVT. Ladeando o Jardim Público, dirigiu-se para a Ponte Romana, sempre seguido por uma multidão de muitas dezenas de pessoas, entre as quais se encontravam agentes nossos. (...) Mais tarde, no Cine-Teatro, discursou perante centenas de pessoas, muitas vindas de outras localidades, que o aplaudiram entusiàsticamente. Os seus apoiantes registaram esta intervenção em fita magnética. No final da sessão, já nos bastidores, quando intimado pela polícia local a entregar a pistola que trazia consigo, o candidato declarou que, óbviamente, não faria tal. Tive então oportunidade de o confrontar, a sós. (...) Apesar do crescente apoio que o candidato parece vir a congregar, continuam a não existir indícios de qualquer acção concertada para alteração da ordem pública..."

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

15-anos

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      aldeia mais linda portugal

    • Anónimo

      Felizes são vocês , da minha sempre querida Chaves...

    • Fer.Ribeiro

      Obrigado pelo seu comentário, de facto o Barroso é...

    • Fer.Ribeiro

      A história da nossa cidade de Chaves é muito simpl...

    • Bete do Intercambiando

      Mil desculpas pelo erro. Depois que enviei a mensa...

    FB