Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

19
Out10

Pedra de Toque - Os Bisnaus

 

.

 

 

 

 

Os Bisnaus

 

 

A geração dos bisnaus calcorreou ruas e calçadas da nossa romântica cidade.

 

Longos e digestivos passeios ao som dos grilos e rãs, à beira Tâmega, quer em noites cálidas “veraniegas”, quer em noites frias ou outonais, com a paisagem cinzenta de árvores despidas atapetada por folhas amarelas.

 

Era o gozo da descoberta dos poetas, com versos projectados na brisa, mais ou menos fresca, que sempre corria.

 

Era o tempo de sonhar a liberdade, de narrar amores infelizes, de cantar a revolução fraterna, fermentada na França do Nadir ou nas lutas das nossas universidades.

 

Nem o copo de água bicarbonatada-sódica das velhas termas romanas, refreava a cavalgada dos nossos sonhos ou a sentimental euforia da nossa esperança.

 

O mundo, se todos quiséssemos, seria melhor!...

 

E nós queríamos!...

 

Para isso daríamos a força do nosso altruísmo, esgrimiríamos a cultura e a arte, o fascínio envolvente, face ao espectáculo da natureza.

 

.

 

 

.

 

Os mais novos, que por vezes nos seguiam, escutavam-nos religiosamente, comiam as nossas palavras e gestos com um brilhozinho nos olhos, para, na oportunidade, lucidamente opinarem.

 

Aqui chamo à colação, com o meu saravah, os mais pequenos de então, que, amiúde, nos serviam de companheiros.

 

Zé Carlos, Lúcio, Mário João, Zé Tirarim,… e outros…

 

Que fortes ficaram as amizades caldeadas nos tempos de desinteresse, pelas coisas baixas, pelas coisas vis.

 

E como criámos, como mexemos esta cidade, sempre cenário dos nossos deslumbramentos.

 

O Eduardo Carneiro, o Zé Carlos Costa, o Carlos Sintra, o Zé Henrique, o Nadir Afonso, o Domingos Costa Gomes, o Zé Firmino, eu próprio, e outros que a memória não retrata, fomos alguns da gloriosa trupe dos bisnaus que as margens do Tâmega e as pedras das velhas ruas, certamente ainda recordam.

 

O tempo, as agruras da vida, o ritmo alucinante do quotidiano dantes nunca sentido, cuidaram do inevitável afastamento, jamais querido.

 

Chaves não comportava as opções de alguns que, episodicamente ainda voltavam para rever esquinas e amigos.

 

O Eduardo singrou, saltimbanco, por entre jornais e poemas, até que a morte o levou num voo trágico, quiçá querido.

 

O Zé Carlos, “expert” em Jazz, paixão antiga, prestigiou a administração hospitalar, vendo a sua rota brilhante interrompida bruscamente por um surpreendente e violento aneurisma.

 

O Carlos Sintra apagou-se na solidão de um apartamento numa manhã de domingo.

 

O Zé Henrique, mantém-se feliz nas malhas do ensino, na capital em altas missões docentes.

 

O Nadir é o artista genial, sempre adivinhado, um entre os maiores na pintura nacional.

 

O Domingos, bom amigo, viveu, como nós, embrenhado nas lutas forenses, escrevinhando a passos para as páginas de jornal.

 

Deixou-nos, mas ficou perene na memória.

 

O Zé Firmino, o maestro, o compositor, o executante exímio, vai coleccionando prémios para o seu currículo, para a sua música, como aconteceu recentemente.

 

Recordo, amigo Zé, o teu esforço correndo para o Conservatório de Musica do Porto, semanalmente cimentando conhecimento, construindo o curso.

 

A pulso, e com que força…, e com que talento, subiste para o pedestal merecido.

 

E como foi bom rever-te há pouco, após longos anos, sempre simples, amigo, flaviense, BISNAU.

 

Se me leres, se os demais protagonistas deste filme – ÓSCAR nunca atribuído – me lerem, lá onde se encontrarem, estou ciente e confiante que curtirão a emoção e sofrerão da nostalgia que neste momento me invade.

 

 

 

António Roque

 

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

15-anos

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    FB