Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

18
Dez10

Frio de gelo

 

 

.

 

Chaves, dia 17 de Dezembro de 2010, 9 horas, - 5ºC.

 

Este ano, Outono/Inverno já tivemos um nevão, uma amostra de cheia do Tâmega e geadas com fartura.

 

Claro que acordar e ver tudo coberto com o branco da geada já não é novidade para nós. Más há geadas e geadas. A de ontem, mais parecia que alguém, durante a noite, se andou a entreter a enfeitar e pintar a cidade de branco, tudo pintadinho de branco, sem excepção, até as árvores deixaram o tom acastanhado de inverno para mostrarem apenas branco.

 

.

 


 

.

 

Frio, muito frio, daquele de cortar, mas sem dúvida lindo de ver e com muito respeitinho, pois o chão era um autêntico ringue de patinagem.

 

Ficam duas imagens do nosso frio.

 

 

 

 

18
Dez10

Notícias

 

 

.

 

Pai Natal chegou à cidade de Chaves

 

Foi com muita euforia e entusiasmo que centenas de crianças acolheram o Pai Natal na Praça General Silveira, em Chaves. O homem de barbas brancas estará em Chaves até dia 23 de Dezembro na sua casinha, instalada na Rua de Santo António


De trenó e com renas, foi assim que o Pai Natal chegou à Eurocidade e respondeu aos apelos das cerca de 700 crianças de vários jardins-de-infância e escolas reunidos na Praça General Silveira, em Chaves. No meio de muita euforia, o Pai Natal e várias renas animaram a praça, ouviram desejos e brindaram as crianças com chocolates e balões coloridos. Até dia 23 de Dezembro, o Pai Natal poderá ser visitado na Ludoteca, no antigo cineteatro, na Rua de Santo António, de segunda a sexta-feira, das 10 às 13h e das 15 às 19 horas.

 

.

 


 

.

 

À entrada da Ludoteca ou a “Terra dos Sonhos”, chegou mesmo a cair “neve” para grande alegria dos mais pequenos. Nos próximos dias, será um espaço lúdico onde poderão ficar a brincar e a “nadar” numa piscina de bolas enquanto os pais fazem as compras de Natal no comércio local. Até dia 23 e antes de o Pai Natal seguir para Verín, as principais artérias comerciais da cidade vão contar com animadores vestidos a rigor de acordo com a quadra natalícia.

 

A Ludoteca do Pai Natal é também um espaço de solidariedade, pois é lá que brinquedos e alimentos podem ser entregues no âmbito da campanha de recolha solidária para o Orfanato de Chaves e o Lar da Terceira Idade de Verín, promovida pela ProCentro – Associação para a Promoção do Centro Urbano de Chaves, Eurocidade Chaves-Verín, município de Chaves, concelho de Verín e Associação de Empresários de Verín (AEVER).

 

Os brinquedos serão entregues às crianças do Orfanato de Chaves no dia 23 de Dezembro, durante a tarde, e os alimentos aos idosos mais carenciados de Verín no dia 5 de Janeiro, também ao final do dia.

 

S. P.

 


Seis indivíduos detidos em operação no Alto Tâmega

 

A operação teve lugar nos concelhos de Chaves e Vila Pouca de Aguiar, e foi realizada pelo Núcleo de Investigação Criminal do Comando Territorial de Vila Real da GNR, na madrugada de quinta para sexta-feira.

 

Seis indivíduos foram detidos, com idades entre os 34 e os 48 anos, residentes na cidade de Chaves, numa investigação que teve como objectivo o cumprimento de doze mandados de busca de uma investigação a uma rede de tráfico de estupefacientes.

 

.

 


 

.

 

A operação já decorria há um ano através do Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial de Vila Real, tendo sido delegada pelo Tribunal Judicial da Comarca de Chaves.

 

As buscas realizadas aconteceram em oito residências e quatro veículos, resultado assim na detenção de seis homens.

 

Foram apreendidas 32 doses de heroína (6.2 gramas), 249 doses individuais de cocaína (25.8 gramas), dois comprimidos de ecstasy, 36 comprimidos de um produto não identificado, 16 comprimidos de bicarbonato de sódio, dois frascos de amoníaco, três veículos automóveis ligeiros de passageiros, uma pistola de calibre 9mm, 1570,97€ em dinheiro, cinco telemóveis e várias marcas, um moinho de café, três tesouras, dois rolos de fita-cola, uma balança de precisão, vários recortes em plástico, nove sacos em plástico e um rolo de sacos plásticos usados para acondicionar produto estupefaciente, uma televisão LCD e uma navalha.

 

Redacção

 


Chaves – Solidariedade

 

Sinalinha continua a espalhar alegria para ajudar Flor do Tâmega

 

Mascote Sinalinha soma e segue na campanha de angariação de fundos para a Associação de Apoio a Deficientes Flor do Tâmega. Na passada quinta-feira, a associação esteve na Hora do Conto, na Biblioteca Municipal de Chaves.

 

Munida de porta-chaves, postais de Natal, crachás e cadernos para colorir, a mascote Sinalinha vai continuar a percorrer até dia 6 de Janeiro vários locais públicos da cidade de Chaves com o intuito de angariar fundos para a Associação de Apoio a Deficientes Flor do Tâmega. Na quinta-feira 16 de Dezembro, cerca de 20 membros da associação ouviram as histórias da mascote cor-de-rosa no país da Sinalândia na Hora do Conto da Biblioteca Municipal de Chaves.

 

“Associamo-nos à Hora do Conto porque é um momento diferente para os nossos jovens e gostamos de lhes proporcionar momentos de lazer e cultura”, considerou Carlos Santos, director técnico da associação. A campanha solidária “Espalhe alegria!”, promovida pela Gráfica Sinal, está a percorrer igrejas, escolas, bares, hospital e ruas da cidade para angariar verbas para a aquisição de uma nova viatura apetrechada para as deslocações dos membros da associação. Na Biblioteca Municipal, os membros da Flor do Tâmega ouviram o hino da Sinalinha, cantado por Margarida, aluna da Academia de Artes de Chaves, que com apenas 11 anos também se associou à nobre causa. No final, a associação “adoptou” a Biblioteca como sócia de mérito.

 

.

 


 

.

 

“A aderência [à campanha] é bastante boa e penso que cada vez vai ser maior” à medida que aumentar a divulgação, acredita Carlos Santos. No ano passado, “Dê mais cor a este Natal” conseguiu 3 mil euros, revertidos para a Escola Agrícola e a Cruz Vermelha Portuguesa. Ao ver outras instituições fechar portas, “temos medo do que possa vir, porque os meios financeiros estão a falhar e a excelente equipa que nós temos está a desenvolver um trabalho cada vez melhor”, admitiu o responsável. Contudo, “se chegámos aqui com tantas dificuldades, devemo-nos manter fortes e unidos para que a nossa instituição continue e seja uma referência no distrito de Vila Real”, concluiu.

 

A Flor do Tâmega ainda aguarda o cumprimento da promessa da cedência de um terreno para a construção de Centro Multifuncional de Apoio à Deficiência por parte da Câmara de Chaves, mas congratula-se com a instalação da Associação de Paralisia Cerebral (APC) de Vila Real no jardim-de-infância de Santa Cruz, já a partir de Janeiro. “Enquanto não tivermos a nossa instituição de raiz montada, não podemos dar resposta a todas as valências. Com a APC de Vila Real cá, vamos ser beneficiados. É uma parceria válida para nós porque já temos tido contactos e tem sido um trabalho profícuo”, rematou Carlos Santos, que também agradeceu “o trabalho incansável da [associação juvenil] Voz da Juventude nesta campanha solidária”.

 

Sandra Pereira

 

 

 

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

15-anos

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    FB