Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

23
Dez10

O Homem sem Memória (25) - Por João Madureira

 

 

.

Texto de João Madureira

Blog terçOLHO

 

25 – Um dia, tendo o guarda Ferreira chegado a casa para almoçar depois de uma manhã extenuante de perseguição a contrabandistas de Vilar de Perdizes, encontrou a porta fechada à chave. Um pouco mais tarde, vindo da escola, chegou o José. O pai perguntou-lhe pela mãe e pelos irmãos. Ele respondeu-lhe que não sabia do seu paradeiro porque tinha estado na escola a suportar a ira do Professor Menezes.


Sentaram-se os dois nas escadas. O José aproveitou para contar ao pai o seu dia na escola.


“O pai lembra-se daquele dia que lhe fui levar o almoço ao posto e vi o sargento dar um par de estalos naquele homem que se recusava a dizer onde tinha escondido o dinheiro que tinha roubado a uma mulher da Venda Nova? Olhe, o Professor Menezes procede da mesma maneira quando pergunta algo a um aluno e ele não lhe sabe responder ou responde incorrectamente. Só que um aluno que não sabe a matéria não roubou nada a ninguém. Mas, mesmo assim, o nosso professor bate em nós tanto como a mãe quando está com os azeites. Castiga os alunos da mesma forma que a mãe trata o Leão. À vergastada. Mas a mãe, depois do correctivo, ainda consegue fazer festas ao cão. O Professor Menezes apenas nos bate. É incapaz de fazer uma festa a alguém. É um verdadeiro ditador. É como o Salazar…”


“Shiu. Isso não se diz, que é proibido. Gosto de te ouvir falar. Mas tem cuidado com aquilo que dizes. A verdade nem sempre é apreciada…. A tua mãe não tem hora de chegar.”


“O Professor Menezes também nos põe com as mãos debaixo dos joelhos, tal e qual como o sargento colocou o ladrão que se recusava a revelar o local onde tinha escondido o dinheiro que roubou à senhora da Venda Nova. Ainda não aplicou sal de salgar os porcos debaixo das mãos, mas vontade não lhe deve faltar.”


“O Professor Menezes é tão mau como o Salazar?”


“Não. É muito pior.”


“Porra José. Então é mesmo mau.”


“A mãe não tem hora de chegar…”

 


26 – O guarda Ferreira, cheio de fome, ou, melhor dizendo, sedento de um copito de vinho, levantou-se do degrau onde estava sentado, sacou do sabre e pôs-se a escarafunchar a fechadura da porta. Mas ela nada de ceder. Experimentou as janelas, mas também elas (...)

 

(continua)


 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

15-anos

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    FB