Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

19
Jan14

Agrela - Chaves - Portugal

 

Diz o povo que onde há galo não canta galinha e no largo da Agrela, embora haja muitas galinhas, apenas cacarejam, o galo da imagem é o cantor lá do sítio. Canta e é um regalo de exemplar – alto, forte, vistoso, com andar de gentleman  - mostra-se indiferente aos intrusos mas não tira o olho deles. Também para mim foi um regalo ver um exemplar destes à solta, com as suas galinhas, num dos largos da Agrela, pois uma cena destas que era tão vulgar nas nossas aldeias começa a rarear.

 

Tinha de começar pelo galo, mas a Agrela não é só galos, aliás só vi um, mas vi ou revi, e registei mais uma vez o que resta do casario tradicional rural, daquele que tanto gosto e que ainda se vai mantendo, ou melhor – sobrevivendo.

 


 

Construções que eram construídas com a prata da casa, conforme as necessidades da cada um, aproveitando cantos, recantos e cantinhos, sempre com a pedra e a madeira a fazer preciosidades únicas, sempre únicas.

 

 

Assim, também é sempre com gosto que vou passando pela Agrela, mas atenção que para a conhecer é preciso sair da estrada, pois a velocidade do asfalto distorce ou deixa escondida a verdadeira Agrela.

 

 

19
Jan14

Pecados e Picardias

 

A taverna

 

Entrou o primeiro camionista

Chamavam-lhe o Zé da bisca

Gostava de jogar as cartas

Alto forte banhas fartas

 

Andar de símio

Olhar vivo e astuto

Condutor exímio

Jogador arguto

 

Adorava a taverna

Sem ter ninguém à perna

Poder estar à sua vontade

Lá encontrava a liberdade

 

Sorriu ao taberneiro

Sentou-se como em casa

Viu que se esqueceu do dinheiro

Hoje teria comida de graça

 

Viu que ele não estava

O javardo não chegara

Nem as suas novidades

Para matarem saudades

 

Comeu o prato do dia

Com vontade e energia

Pediu sem álcool a cerveja

Pudim caseiro de sobremesa

 

Depois de comer ia descarregar

A mercadoria, tinha de a entregar

Mas à noite tinha de voltar

Matar o vício …jogar

 

Meteu a mão no bolso

Acariciou os baralhos

Já lhe apetecia usá-los

Tinha de aguardar p´ra logo

 

Sentiu a sensação de prazer

Que o jogo lhe ia trazer

Comparado… só o que o javardo

Lhes trazia …embalado

 

Bem, disse pago logo

Levantou-se satisfeito

Adiando o prazer todo

Sonhando com o deleite

 

Isabel Seixas , in a Taverna

 

 

19
Jan14

Rebordondo - Chaves - Portugal

 

Hoje vamos mais uma vez até Rebordondo, uma aldeia à qual gosto de ir e trazer aqui de vez em quando e por várias razões, mas nem que fosse e só porque há sempre gente nas ruas, quer chova ou faça sol, frio ou calor. Sinal de vida e de afazeres da aldeia, pois estes últimos, no mundo rural, mesmo de inverno não permitem dias livres.

 

Claro que o casario tradicional rural também é um atrativo, o senhorial é outro, o conjunto da do tanque e fonte de mergulho também são convidativos, mas sobretudo o que mais me atrai na aldeia é ela manter a integridade do seu núcleo, mesmo com um ou outro pecado.

 

 

Por último há a tradição musical desta aldeia com a sua banda filarmónica, e tal como diria Miguel de Cervantes -  “Onde há música não pode haver coisa má”.

Nem que fossem só estas as razões já valia a pena ir por Rebordondo.

 

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Assisti a construção das aldeias de Criande e Alde...

    • Cláudia Luís

      Ola bom dia gostaria de saber a morada e o contato...

    • Amiel Bragança

      Com um Abraço votos de Santa Páscoa.Amiel Bragança

    • Anónimo

      Que bom sabermos particularidades da vida de um gr...

    • Fer.Ribeiro

      Obrigado pelo comentário. Em relação ao Chaves Ant...

    FB