Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

27
Mar14

O Barroso aqui tão perto...

 

 

Quinhas? Tu Fechaste as Galinhas?

 

Estreia tão auspiciosa valeu ao P.e Cosme a nomeação para cura de Paspalhó, uma das paróquias mais pobres da diocese. Terra pobre, residência pobre. Apenas cozinha e sobrado, ligdos por uma varanda.

 

P.e Cosme instalou-se como pode e admitiu para governanta uma rapariga nova, forte e ingénua.

 

Fatal como o destino, oito dias depois, P.e Cosme e a governanta estavam, como se costuma dizer, de cama e pucarinho.

 

O escândalo chegou aos ouvidos do bispo, que subiu a paspalhó disposto a reconduzir a ovelha tresmalhada ao aprisco do Bom Pastor.

 

Ao vê-lo, P.e Cosme caiu das estrelas.

 

- Vossa Eminência Reverendíssima por aqui?

 

- Chiu!, Não façais alarido, P.e Cosme. Vou a Santiago de Compustela incógnito e não quero que a imprensa me descubra. Por isso, escolhi estas veredas. Dais-me guarida, por esta noite?

 

- Entrai, Eminência, entrai!

 

P.e Cosme introduziu o bispo na cozinha e correu ao sobrado a esconder uma das almofadas que enfeitavam a cama do casal. Depois chamou uma vizinha, cozinheira reformada dum hotel de Braga, para ajudar a fazer a ceia.

 

 

Enquanto ceavam, P.e Cosme foi adiantando que, atendendo ao desconforto da residência, onde, até, por desgraça, havia só um leito, uma vez que  a criada ia dormir com a vizinha (e aqui o P.e Cosme, à surrelfa, empiscou um olhito cúmplice à cozinheira reformada), Sua Eminência iria dormir a casa do morgado, a quem já mandar aviso, e cujo solar dispunha de aposentos dignos de Sua Reverendíssima.

 

Mas o bispo cortou-lhe a vazada. Que não, senhor. Que dormiriam juntos. Que aproveitariam parte da noite para praticarem sobre os mandamentos da Santa Madre Igreja.

 

Finda a ceia, a governanta acompanhou a vizinha, e cura e prelado foram para a cama. Já reclinados no leito, diz o bispo:

 

- P.e Cosme, agora que ninguém nos ouve, a sós perante Deus, quero que me diga o que há de verdade acerca duns rumores que por aí correm a seu respeito.

 

- Que rumores, Eminência?

 

- De mancebia com a governanta.

 

- Oh! Eminência, que grande calúnia! Como Vossa Reverendíssima pode testemunhar, nesta pobre casa só há um leito e a governanta vai todas as noites dormir com a vizinha.

 

- Então é mentira?

 

- Juro, por Deus, que me há-de julgar!

 

O bispo bateu-lhe paternalmente nas costas.

 

- Acredito, meu filho! Ainda bem que é mentira. Vamos então dormir.

 

Apagaram a candeia e estenderam-se, um ao lado do outro.

 

Dali por um bocado, P.e Cosme, meio tolo do sono, espeta uma palmada no cu do bispo e exclama:

 

- Quinhas? Tu fechaste as galinhas?

 

Bento da Cruz, in Histórias da Vermelhinha

 

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Assisti a construção das aldeias de Criande e Alde...

    • Cláudia Luís

      Ola bom dia gostaria de saber a morada e o contato...

    • Amiel Bragança

      Com um Abraço votos de Santa Páscoa.Amiel Bragança

    • Anónimo

      Que bom sabermos particularidades da vida de um gr...

    • Fer.Ribeiro

      Obrigado pelo comentário. Em relação ao Chaves Ant...

    FB