Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

15
Abr14

Estratos

 

Começo de canção

 

Hoje comecei a cantar uma canção. Canção sem música que essa é língua que não falo. E a letra ainda não a sei.

 

Às vezes fico tão cheia de palavras. Saem tantas. Atabalhoadas. Imprecisas. Impróprias de tão próprias. Tão poupadas. Tão pequenas. (Forretas, até.)

 

(Julgo-as mais forretas do que sou eu forreta com elas.)

 

Podia usar um dicionário, um glossário, uma enciclopédia. As palavras continuariam assim. Parcas. Poucas. Cibichinhas.

 

E não porque goste (ou por gostar mesmo) mais de gestos. Mais de factos. Mais de actos. Mais de jeitos. É só porque as palavras são palavras. E palavras, no dicionário, no glossário, na enciclopédia, são só palavras. Não leio sentimentos na palavra que segue o negrito.

 

E os gestos, os actos, os factos, os meneios, também não.

 

E as pinturas, as fotografias, os momentos também não. São traduções. Traduções minhas, tuas, suas Mas não são os meus, os teus, os seus.

 

Sentimentos é palavra singular que plural só a linguística lhe deu. Não tem partilha. (Não a conhece!) A partilha é para as opiniões, os pontos de vistas, as cousas públicas.

 

Este sentimento que nos une é tanto meu como seu. Nosso e vosso. Seu e deles. E mais dos outros. É terreno baldio. Terra de ninguém. Cultivado pode ser. De um extremo ao outro. Em todas as estações. Para a mãe é Primavera. Para o pai o ano ainda não começou. O filho já vai no Verão.

 

Quero estar ali. Onde ainda se semeia. E depois ver as flores nascer. E crescer, se puder ser.

 

E lembrar que os lírios voltam. E os amores-perfeitos não vivem sempre à varanda. Em casa da Tia estão no vão das escadas. (E brilham.)

 

Rita

 

 

15
Abr14

A magia da primavera

 

A primavera é isto mesmo, é a cor, é a beleza selvagem, pura e simples onde até o branco da cor branca se esquece de ser neutra para se assumir como uma verdadeira cor, colorida. Mas sobretudo do que mais gosto da primavera é o ato selvagem de nascer do nada como se fosse a primeira vez …

 

 

Apresentado o meu espanto pela natureza,  desta vez apresentada em forma de primavera, passemos às imagens. Graças a este blog transformei-me em caçador de imagens com a marca Chaves, quer urbana quer rural. E tal como o verdadeiro caçador, pego na minha arma e aponto a tudo quanto é presa dentro da tal matriz Chaves, no entanto não resisto a lançar outras miradas, olhares a outros chamamentos, sobretudo aos chamamentos da beleza, da arquitetura das coisas, da cor, da arte, não aquela que é feita pela mão humana, mas aquela com que a natureza nos brinda.

 

 

E não resisto, nunca resisto, a tomar o registo de uma flor, pois coisa mais bela e complexa não há, em tudo, nelas, tudo é pura arte e perfeição, geometria pura, simples mas complexa. Com tanto espanto, não admira que fique espantado, e fico.

 

 

Pois as flores que hoje vos deixo são das nossas, também elas flavienses e encontradas um pouco por aí ao acaso, sem precisarem de jardim para se mostrarem, pois são selvagens. Basta-lhes um pouco de terra, um lugar ao sol e, voilà, o milagre acontece em formas, cor e beleza, onde até o branco é cor.   

 

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Assisti a construção das aldeias de Criande e Alde...

    • Cláudia Luís

      Ola bom dia gostaria de saber a morada e o contato...

    • Amiel Bragança

      Com um Abraço votos de Santa Páscoa.Amiel Bragança

    • Anónimo

      Que bom sabermos particularidades da vida de um gr...

    • Fer.Ribeiro

      Obrigado pelo comentário. Em relação ao Chaves Ant...

    FB