Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

22
Abr14

Intermitências

 

Intermitência Pascal

 

Em tempos que correm, uma intermitência pascal impõe-se por ela própria.

 

Em tempos que correm, recusar uma intermitência para simplesmente desfrutrar do momento presente na companhia dos que mais nos importam e nos fazem bem à alma impõe-se.

 

Em tempos que correm, transformar uma intermitência em duas imagens pascais, em duas jóias pensadas por uma mente surrealista que sempre homenageou o absurdo dos homens, sem nunca renunciar às origens, negar a educação ou ignorar a fascinação pela criação do mundo impõe-se.

 

Do artista Salvador Dalí, seguem duas criações, com votos que a intermitência pascal se prolongue, ou pelo menos se repita, em tempos que correm.

 

Jóias de Salvador Dalí, Teatro-museu de Figueres, Catalunha, Abril 2014 - Fotografia de Sandra Pereira

 

Jóias de Salvador Dalí, Teatro-museu de Figueres, Catalunha, Abril 2014
Fotografia de Sandra Pereira

Sandra Pereira

 

 

22
Abr14

Homenagem ao Professor Doutor Américo Peres

Ainda ontem referia aqui no blog os professores que eu retinha para todo o sempre na memória. Américo Peres é um desses professores, pelos seus ensinamentos, pela amizade, pelo seu ser flaviense (embora beirão) em prol do ensino superior em Chaves e desde sempre um dos rostos da UTAD em Chaves, pelo ser cidadão, vai ser justamente homenageado no próximo dia 30 de abril em Chaves. Homenagem aberta a todos os seus ex-alunos e amigos. Esta é uma das homenagens à qual não poderia faltar.

 

22
Abr14

Workshop de Fotografia - Chaves 10 e 11 de maio

 

Com o surgimento da era digital, assistimos a uma das maiores e mais complexas revoluções da história da fotografia. Hoje, para além da sensibilidade artística, torna-se necessário conhecer minimamente os menus das máquinas, a forma como o sensor reage às diferentes condições de luz e aprender a dominar algum software de tratamento e edição das imagens. Infelizmente, estes aspetos deixam muitos fotógrafos perdidos num interminável labirinto tecnológico, onde os resultados teimam em ficar muito aquém do esperado.

 

Partindo da premissa de que não é o excelente domínio da tecnologia que garante as melhores imagens, este workshop procura recuperar as noções essenciais da fotografia enquanto forma de expressão artística: a importância da luz, a originalidade do ponto de vista e da composição, a criatividade associada às diferentes temáticas. São estes alguns dos ingredientes que, através de projeções, análise de obras fotográficas e a indispensável prática, podem ajudar os fotógrafos de hoje a entender a simplicidade da receita de sempre.

 

PROGRAMA

 

Sábado, 10 de maio

 

9h30 AS REGRAS DE SEMPRE

- a importância da luz

- o rigor da composição

- originalidade do ponto de vista

 

11h00 coffee break

 

11h15 TÉCNICA FOTOGRÁFICA

Os parâmetros da câmara que fazem a diferença

 

12h15 A INFLUÊNCIA DO EQUIPAMENTO

 

13h00 almoço

 

14h30 O PROCESSO CRIATIVO

 

- como surgem as histórias fotográficas

- análise crítica de obras de diferentes autores

 

16h30 intervalo

 

16h45 PÓS-PROCESSAMENTO BÁSICO DE IMAGENS DIGITAIS

 

18h30 final da parte teórica

 

Domingo, 11 de maio

 

8h30 AULA PRÁTICA - fotografia em espaço rural/natural

 

13h00 almoço

 

14h30 AULA PRÁTICA - fotografia em espaço rural/natural (continuação)

 

17h30 final do workshop

 

 

Destinatários

 

Fotógrafos amadores que queiram recordar aspetos técnicos relevantes e evoluir nos aspectos estéticos e criativos da fotografia, bem como aprender a fazer o tratamento digital básico das imagens.

 

Número de Participantes

Com vista a assegurar o apoio individual, estabelece-se em 15 o número máximo de inscrições.

 

Material do participante

Os participantes deverão trazer o equipamento que utilizam habitualmente (câmara e objetivas, bem como cartões de memória e baterias extra), não havendo qualquer limitação em relação ao tipo: poderão ser câmaras compactas ou reflex, digitais ou de película.

 

Preço

Contactar Associação Lumbudus (lumbudus@gmail.com)

 

Local

CHAVES

 

Informações e inscrições

 

Associação Lumbudus

Fernando Ribeiro

lumbudus@gmail.com / 919 141 059

 

António Sá

tel.: info@antoniosa.com / 273 326 290

 

ANTÓNIO SÁ

 

Nascido em Espinho em 1968, António Sá iniciou-se na fotografia aos 11 anos de idade. Em 1995, com 26 anos e após várias profissões, começa o percurso como fotógrafo profissional e jornalista, realizando reportagens para diversas revistas europeias, incluindo a edição portuguesa da National Geographic. Explorando ideias próprias ou em assignments para clientes específicos, a vida como freelance leva-o a destinos como Bornéu, Turquia, Brasil, China, Alasca, Mongólia, Islândia, Namíbia ou Cabo Verde, entre muitos outros.

 

Em 2001 participa nos Santa Fe Workshops, Novo México, E.U.A., integrando o curso “The Lyrical Moment”, de David Alan Harvey (fotógrafo da Magnum e da National Geographic).

Entre as várias exposições individuais que realizou, destacam-se “Outro Tempo Noutros Lugares”, que esteve patente nas galerias foto da FNAC em Lisboa e no Porto, “Two Moons”, no Centro Cultural de Belém, e “Portugal: Um Outro Olhar”, no Mosteiro dos Jerónimos.

 

Em 2007 e 2008 foi convidado para orientar a disciplina de Projeto Fotográfico do Curso de Tecnologia da Comunicação Audiovisual, do Instituto Politécnico do Porto.

 

Ainda em 2007, foi o fotógrafo escolhido para o projeto do National Geographic Channel sobre os sítios portugueses classificados pela UNESCO como Património Mundial. O documentário resultante, Portugal: Um Outro Olhar, foi emitido por este canal na Alemanha, Espanha, Portugal e Reino Unido, e o seu trabalho fotográfico esteve presente em Berlim, Lisboa, Londres e na cidade turca de Eskisehir.

 

Em Maio de 2012, a recolha fotográfica que realizou para a Fundação Rei Afonso Henriques, sobre os 11 sítios Património da Humanidade na bacia do Douro culmina com uma exposição inaugurada pelos chefes de governo de Espanha e Portugal, durante a XXV Cimeira Ibérica, realizada no Porto.

 

Como instrutor, António Sá tem realizado workshops para várias entidades, entre as quais a Fundação de Serralves (Porto), e conduzido passeios fotográficos em Portugal, Espanha, Islândia e Marrocos. A par destas iniciativas, participa regularmente em conferências e seminários a convite de estabelecimentos de ensino e empresas da área da fotografia.

 

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Assisti a construção das aldeias de Criande e Alde...

    • Cláudia Luís

      Ola bom dia gostaria de saber a morada e o contato...

    • Amiel Bragança

      Com um Abraço votos de Santa Páscoa.Amiel Bragança

    • Anónimo

      Que bom sabermos particularidades da vida de um gr...

    • Fer.Ribeiro

      Obrigado pelo comentário. Em relação ao Chaves Ant...

    FB