Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

05
Jun14

Discursos (emigrantes) Sobre a Cidade

 

Descobrimentos 2.0

 

Ainda acreditam os espanhóis que foram eles os grandes descobridores do mundo só porque Cristóvão Colombo chegou à América e que Portugal foi durante muito tempo apenas uma província de Espanha... sim, porque os livros de História contam a versão que querem para grande orgulho da sua nação, mas acima disso, é certo e sabido que os portugueses sempre foram pioneiros a espalhar-se em massa por esse mundo fora... Uma presença que se sente hoje fortemente em todas as cidades europeias, uma presença confirmada por mim em Barcelona. Pois sim, parece que os portugueses inauguraram uma nova época dos Descobrimentos, desta vez versão 2.0.

 

E para os mais distraídos, segue-se um excerto de uma notícia publicada no jornal Público no passado dia 16 de Maio, que reclama atenção:

 

Casa Museu Cristóvão Colombo, Porto Santo, Madeira, Portugal, onde terá vivido o navegador. Abril 2006 - Foto de Sandra Pereira

 

"Nos últimos três anos, Portugal perdeu entre 150 e 200 mil pessoas que deixaram o país em busca de trabalho e, não menos importante, de perspectivas de futuro."

 

"Estamos, portanto, a falar de emigração permanente: milhares de portugueses desempregados (ou que até tinham emprego mas zero perspectivas de progressão), novos, velhos, homens, mulheres, com filhos e sem filhos, com canudos na bagagem (menos) ou apenas operários com saberes de anos em profissões desqualificadas (mais)."

 

"Foi a terceira maior sangria demográfica dos últimos 100 anos"

 

"Se nos lembrarmos que esses dois momentos correspondem a duas guerras, a entrada de Portugal na I Guerra Mundial e a Guerra Colonial, e que esses anos são também marcados por mudanças de regime, ficamos com uma ideia da violência enorme a que estamos sujeitos”

 

“Portugal já é, a seguir a Malta, o segundo país da União Europeia, com mais emigrantes em percentagem da população: 28,8%”

 

Tal como em outras cidades europeias, nas ruas de Barcelona, a "invasão" portuguesa é cada vez mais notável. No metro, no café, na loja, no sítio menos esperado, ouve-se falar português. Assiste-se também cada vez mais ao fenómeno do “um puxa pelo outro”. Quem tem um familiar ou um amigo no estrangeiro, não se inibe de pedir que lhe arranje um emprego e um sofá onde ficar nos primeiros tempos. Ontem como hoje, todo o emigrante "tuga" já acolheu um "candidato à emigração" em sua casa.

 

E lemos nos jornais que Portugal acaba de sair do programa de resgate financeiro da “troika”. E sabemos de ouvido que os portugueses parecem continuar a desistir de Portugal... Sim, porque a luta continua: depois dos cortes nos salários e pensões e da subida de impostos - "impostos" pela "troika" -, o consumo recuou. O investimento também. O desemprego atingiu máximos históricos.

 

Casa Museu Cristóvão Colombo, Porto Santo, Madeira, Portugal, onde terá vivido o navegador. Abril 2006 - Foto de Sandra Pereira

 

Os que partem, chegam ao estrangeiro qualificados e dispostos a dar tudo, motivados pelo melhor salário ao fim do mês. Os que ficam, depositam uma réstia de esperança no turismo e nas exportações, nos políticos não.

 

E o mais inquietante da época dos Descobrimentos 2.0, das novas tecnologias, da informática omnipresente e dos call centers, resume-se em poucas palavras: perspectivas de futuro. Nem para os que ficam (salvo excepções que mantêm a dignidade e orgulho do país), nem para os que estão fora, que nem sonham voltar a Portugal.

 

Os portugueses lançaram-se ao mar, e deixaram-se devorar pelo mundo.

 

Em Barcelona hoje, como em outras cidades europeias, ouvir falar português nas ruas é um sentimento agridoce. Gostamos de estar em contacto com tudo o que nos faz lembrar "a casa portuguesa", mas pensamos para nós que Portugal anda perdido em busca de um futuro. E que está cada vez mais só, como os seus idosos...

 

E que, para já, a História só tem um princípio...

 

Os portugueses voltam a lançar-se ao mundo, e...

 

Sandra Pereira

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Assisti a construção das aldeias de Criande e Alde...

    • Cláudia Luís

      Ola bom dia gostaria de saber a morada e o contato...

    • Amiel Bragança

      Com um Abraço votos de Santa Páscoa.Amiel Bragança

    • Anónimo

      Que bom sabermos particularidades da vida de um gr...

    • Fer.Ribeiro

      Obrigado pelo comentário. Em relação ao Chaves Ant...

    FB