Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

06
Jul14

Calvão, três imagens ou um pretexto para umas palavras

 

Um dos principais problemas da humanidade, principalmente da atual, é a de querer viver e tirar o máximo partido do presente, sem qualquer  interesse pelo passado e pouca ou nenhuma preocupação com o futuro. É por essa razão que os poucos que ainda se vão preocupando com estas coisas, mas principalmente com o futuro a médio e longo prazo, nos alertam para a sustentabilidade e, porque sabem que eles têm razão, os do poder económico e político, agora em todos os seus projetos acrescentam a palavra “sustentável”, mas quase e apenas isso, pois para além de alguns negócios chorudos que se vão fazendo com o pretexto da sustentabilidade, estão-se a marimbar para ela e apenas lhes tem servido para enfeitar o nome dos projetos e aumentar a sua riqueza.

 

 

É escusado, a História e o futuro a longo prazo de pouco valem se não interessarem aos poderosos, e está provado que não interessa, nada lhes interessa para além do dinheiro e do poder que podem obter no presente e num futuro muito próximo que ainda possa ser gozado por eles.

 

 

Mas onde, ou em que, este discurso tem a ver com Calvão (a nossa aldeia de hoje), ou com outra qualquer aldeia no nosso concelho, ou do nosso Trás-os-Montes, ou do interior de Portugal? – Pois tem a ver com tudo e com nada. Tem a ver com tudo porque as aldeias são as primeiras vitimas da falta de sustentabilidade. Quanto ao nada, é aquilo que elas velem para os poderosos, os do poder económico e político, e é por isso que as nossas aldeias estão condenadas e vão definhando, morrendo lentamente para definitivamente se perderem com a morte dos últimos resistentes. Todas as politicas é para aí que apontam.  E temos pena, pois temos. E nada fazemos, pois não. De tão entretidos que andamos com o nosso viver o presente a desfrutar dos presentes envenenados que os poderosos nos dão, andamos distraídos, ou melhor,  queremos andar distraídos.

 

É, a vida é assim. Às vezes tenho destes momentos que muitos dirão de pessimismo, os mesmos momentos que eu considero de alguma lucidez.

 

Fernando DC Ribeiro

 

 

06
Jul14

Pecados e picardias

 

Por fim as palavras não fazem falta,

Escondem-se  caladas  atrás do olhar.

O  céu, de teto falso azul  é corpo,

 mente  como estrelas que cintilam

feiticeiras à gula de pecados originais .

Sombras, tanta ternura  sem provisão,

promessas afogadas  no medo

da incerteza,  desistem por falsa fé,

arrefece na vontade do prazer,

fugimo-nos à socapa, emboscada cruel.

Ardem de febre  pensamentos proibidos,

Escusam-se  penas  trocam.se  alianças.

Sem  culpa, sem  perdão, morrem  segredos,   

Vacilam nas noites que induzem  confissão

  sem saber,  ser breu, só breu  de embalar escuridão

 

Mantos de afagos agonizam na calidez

Da despedida,  triste  regresso

Pelos  caminhos de um único sentido

Vai vem nos sinos rudes,  dobram

Alvoradas  a um sol sequestrador do luar

 

Por fim contemplam-se as flores silvestres

Nos jardins do horizonte, já não anoitece…

As palavras não fazem falta

 

 

Isabel Seixas In entre a espada e a parede

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Assisti a construção das aldeias de Criande e Alde...

    • Cláudia Luís

      Ola bom dia gostaria de saber a morada e o contato...

    • Amiel Bragança

      Com um Abraço votos de Santa Páscoa.Amiel Bragança

    • Anónimo

      Que bom sabermos particularidades da vida de um gr...

    • Fer.Ribeiro

      Obrigado pelo comentário. Em relação ao Chaves Ant...

    FB