Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

24
Ago14

Pecados e picardias

 

 

Beijos caídos

 

Beijos caídos num logro de esquecimento

Vagueiam nas memórias, o banco de pedra

Frio, onde agora como antes me sento

Arrefece  sentidos da   saudade que medra

 

Saudade das promessas que nenhum  de nós cumpriu

Ficaram no banco em pedra  sepultadas

agora  resgatá-las  como cada um sentiu

tempo perdido, rebusco,  águas passadas

 

Segredos guardados por  desilusão

No banco de pedra no manto do olhar

Ternuras  em queda  desertos de solidão

Lábios secos, por medo, sem ter quem beijar…

 

Beijos caídos,  chão por pisar, restos de amor

Por nós adormecidos nos prazeres da dor…

 

Isabel Seixas in Espólio

 

 

24
Ago14

Seara Velha, mais uma vez...

Quem por aqui vem habitualmente já sabe que eu tenho uma forte atração pelo nosso mundo rural, sobretudo quando ele ainda mantém a sua simplicidade e integridade de uma comunidade por si sempre pequena, onde todos são vizinhos, conhecidos, tratam-se pelos nomes, às vezes referem-se a eles pela alcunha que já vem de família, quase sempre amigos e sempre presentes quando a amizade o exige, respeitadores, sobretudo pelos mais velhos embora gostem de brincar com eles se a brincadeira for permitida. Às vezes também inimigos, vá-se lá saber porque, muitas das vezes por quezílias antigas de família pelo que ética e moralmente se julgou reprovável, que saiu do campo daquilo que parecia bem para entrar no campo do que parecia mal. Questões de honra que nas aldeias é sagrada, tal como a palavra dada que nunca pode voltar atrás. Inimizades que são sempre levadas a peito e também vão passando de geração em geração, mas também aqui há o respeito pela inimizade, que a não havê-lo, dará lugar à tragédia certa.

 

 

 

Porque mesmo sem conhecer as conheço e conheço a sua gente, também é com todo o respeito do mundo que entro pelas aldeias adentro. Venha bem, quem vier por bem mas sempre conscientes de que estamos a fazer uma incursão numa terra que não é a nossa, daí o respeito e a necessidade de termos de ficar transparentes, nus, perante a nossa vergonha. É por isso que considero sábias as palavras de Torga: “ Entro nestas aldeias a tremer de vergonha. Não por mim, que venho cheio de boas intenções, mas por uma civilização de má-fé que nem ao menos lhes dá a simples protecção de as respeitar”.

 

 

 

Assim, vou entrando e saindo das nossas aldeias, com as imagens que me são consentidas ou permitidas roubar, como as que hoje vos deixo e que roubei a Seara Velha, onde penso que já me vão conhecendo de tantas vezes que lá fui, mas onde volto sempre como se fosse a primeira vez, com o mesmo respeito e com olhos de ver também pela primeira vez e onde, sempre, descubro um novo tesouro, daqueles que dá graça à sua gente por nós vermos um tesouro na simplicidade de umas pedras arrumadas ou esbarrondadas, de uma janela, num garabelho duma porta, num gato, numa galinha, num carro de bois, numa carroça, num estadulho ou numa carabunha que os “civilizados” nem sequer sabem o que é, tal como não sabem o que são as aldeias, senão, olhavam para elas com todo o respeito do mundo.

 

Fernando DC Ribeiro

 

 

 

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Assisti a construção das aldeias de Criande e Alde...

    • Cláudia Luís

      Ola bom dia gostaria de saber a morada e o contato...

    • Amiel Bragança

      Com um Abraço votos de Santa Páscoa.Amiel Bragança

    • Anónimo

      Que bom sabermos particularidades da vida de um gr...

    • Fer.Ribeiro

      Obrigado pelo comentário. Em relação ao Chaves Ant...

    FB