Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

02
Out14

Mais uma da Rua Direita, com chuva

Não se preocupem com a chuva que os dias continuam vindimeiros, a foto é que já tem quinze dias. É assim, nem tudo é o que parece, como por exemplo algumas anomalias que irão acontecer no blog durante poucos dias (assim o espero), como esta de não conseguir centrar as fotografias no post ou de não conseguir carregá-las do sítio do costume, mas não é por minha culpa, antes do SAPO, que tem andado com remodelações na casa e que como é habitual nos primeiros dias alguma confusão é instalada, coisa que os sapinhos lá de casa costumam resolver, pois verdade seja dita, os blogueiros do sapo não se podem queixar da atenção que eles põem nas nossas preocupações (estou a engraxar um pouco na esperança de que resolvam o problema mais depressa), no entanto não é por essa razão que a foto de hoje sai com chuva. Até daqui a mais um bocadinho, com mais um “discurso sobre a cidade”.

02
Out14

Discursos (emigrantes) Sobre a Cidade

 

 

A Farsa

“Este mundo não morrerá de uma bomba atómica, como dizem os jornais, morrerá de riso, de banalidade, transformando tudo em farsa e, ainda por cima, em má farsa”.

 

Assim prevê o ultimamente muito badalado escritor barcelonês Carlos Ruiz Zafón, em “A Sombra do Vento”, confirmando que a ficção é muitas vezes a melhor arma para dar um tiro certeiro “nos tempos que correm”.

 

A afirmação e o apego à identidade cultural e linguística rugem mais do que nunca na Catalunha, com o aceso braço-de-ferro entre o “ayuntamiento” regional e o Governo espanhol, que quer travar a todo o custo a realização de um referendo sobre a independência catalã. Em Setembro, nas festas da cidade, La Mercê, regressaram os manifestos da revolta contra uma cidade desaparecida (retratada no best-seller de Zafón), abafada e descaracterizada pelo turismo massivo. Cada vez mais, Barcelona é hoje uma cidade de renúncia.

Fotografia de Sandra Pereira - Barcelona, Festas de La Mercè, Setembro 2014

Fará sentido tentar rebuscar o que a evolução do tempo vai apagando e reconstruindo, como acontece na natureza? Fará sentido tentar recuperar o perdido em vez de afeitar o que a imparável força da mudança nos impõe? A luta pela afirmação do orgulho catalão não cairá na banalidade e no ridículo ao omitir os verdadeiros problemas da cidade, pois já está generalizado o sentimento de que está tão pensada para quem a visita que esquece quem nela vive? O discurso nacionalista e inflexível dos catalãs, de tantas vezes repetido, não se irá transformar numa farsa, numa má farsa, motivo de riso?

 

Readaptar e reajustar as tradições parece ser o lema que Portugal vem adoptando ultimamente com casos de sucesso à vista, ao tentar reavivar e dar um novo visual ao que sempre foi mas deixou de ser (também devido à crise), desde a confecção própria e promoção dos seus produtos gastrónomicos aos edifícios reconvertidos em outros usos. A prova do sucesso está no aumento de turistas este Verão e na excelente imagem que o país e os portugueses gozam no estrangeiro. Em vez de renunciar a mudanca, os portugueses – cada vez mais a aguçar o engenho no auto-empreendedorismo - estão a reinventá-la.

 

Num país traumatizado a viver o período pós-troika, os resistentes que povoam a região transmontana e os concelhos do Alto Tâmega, em vez de se fecharem na farsa do que "era antigamente", também devem seguir a tendência da reinvenção, pois o caminho ainda nem vai a meio. Contra a erosão do tempo, o melhor remédio é não deixar-se cair no imobilismo, no saudosismo, no "mesmimo", na banalidade de que Zafón fala. É disto que o povo precisa, é deste saudosismo cheio de orgulho que o emigrante precisa para regressar, defender e dar uma mão à sua terra.

 

Sandra Pereira

 

 

 

 

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Assisti a construção das aldeias de Criande e Alde...

    • Cláudia Luís

      Ola bom dia gostaria de saber a morada e o contato...

    • Amiel Bragança

      Com um Abraço votos de Santa Páscoa.Amiel Bragança

    • Anónimo

      Que bom sabermos particularidades da vida de um gr...

    • Fer.Ribeiro

      Obrigado pelo comentário. Em relação ao Chaves Ant...

    FB