Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

21
Out14

Estratos

O guarda da rua (II)

 

À minha rua, onde morava um homem que a guardava, chegaram pastéis de Chaves. Ali mesmo, à padaria das senhoras dos sorrisos parcos.

 

Os pastéis de Chaves são ajudantes na matança da saudade que não morre. Podia até fotografá-los, fazer deles fotografia e até postal. Ilustrar a cozinha, acordar de manhã e olhar aquele elixir.

 

Sete anos. Bem mais de sete pecados. E a saudade.

 

Na minha rua morava um homem que não mais vi. Encontrou uma outra morada. A última, talvez.

 

Chegou-me uma saudade. No jardim do Celestino, há espaço a mais. Lugares vazios demais. E não há postais.

 

Não fiz dele fotografia. Não há fotograma que ajude, nesta saudade.

 

Sento-me no jardim do Celestino, guardo o lugar dele. Trinco o meu pastel, pouso outro no seu lugar. Chove. Fará Sol. O guarda da rua voltará na boleia. (Espero eu.)

 

Rita

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Assisti a construção das aldeias de Criande e Alde...

    • Cláudia Luís

      Ola bom dia gostaria de saber a morada e o contato...

    • Amiel Bragança

      Com um Abraço votos de Santa Páscoa.Amiel Bragança

    • Anónimo

      Que bom sabermos particularidades da vida de um gr...

    • Fer.Ribeiro

      Obrigado pelo comentário. Em relação ao Chaves Ant...

    FB