Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

24
Mar16

Flavienses por outras terras - Carla Nascimento

Banner Flavienses por outras terras

 

Carla Nascimento

 

Nesta crónica do espaço “Flavienses por outras terras” vamos até ao Luxemburgo, um pequeno país entre a Bélgica, a França e a Alemanha, com uma área de apenas 2500 km2 e uma população de cerca de meio milhão de habitantes, dos quais 16% são de origem portuguesa.

 

É lá que vamos encontrar a Carla Nascimento.

 

Mapa Google + foto - Carla Nascimento.png

 

Onde nasceu, concretamente?

Nasci em Chaves, na freguesia de Santa Maria Maior.

 

Nos tempos de estudante, em Chaves, que escolas frequentou?

Frequentei a Escola Primária da Estação, a Escola Preparatória Nadir Afonso e a Escola Secundária Dr. Júlio Martins.

 

Em que ano e por que motivo saiu de Chaves?

Saí em 2013. O motivo da saída foi a crise que se fez sentir em Portugal e que levou a que tanto eu como o meu marido ficássemos desempregados e com dois filhos para criar.

 

Em que locais já viveu ou trabalhou?

Sempre vivi e trabalhei em Chaves até à data de emigrar.

 

Diga-nos duas recordações dos tempos passados em Chaves:

Os almoços em família e o cafezinho com os amigos.

 

Proponha duas sugestões para um turista de visita a Chaves:

Visitar as Termas e provar os nossos famosos Pastéis de Chaves.

 

Estando longe de Chaves, do que é que sente mais saudades?

Saudades da família, dos amigos e do sol, pois aqui a maioria dos dias são cinzentos.

 

Como foi a adaptação à vida no Luxemburgo?

Foi difícil deixar para trás uma parte da vida. Nunca pensei aos 36 anos ver-me obrigada a emigrar, deixar a família, os amigos, a casa e chegar a um país sem ninguém. É muito complicado começar do zero. Aqui, o sol não brilha como no nosso país, os dias são cinzentos e por vezes deprimentes. Vê-se também muito racismo. Por exemplo, quando fomos inscrever o meu filho num clube de futebol, porque era uma coisa da qual ele gostava, nós explicámos que tínhamos acabado de chegar e que ele não sabia falar nenhuma língua (francês, luxemburguês ou alemão) e a resposta foi que assim seria complicado… Depois, fomos a outro clube e aí a resposta, felizmente, foi totalmente diferente: "não se preocupe que nós temos muitas crianças que falam português e traduzem-lhe…"

 

Hoje, posso dizer que já me adaptei ao país, embora os dias continuem cinzentos e no coração a saudade esteja sempre presente.

 

Com que frequência regressa a Chaves?

Duas vezes por ano, infelizmente, pois gostaria de ir mais vezes.

 

Gostaria de voltar para Chaves para viver?

Claro que sim... é sempre a nossa terra natal e está sempre no nosso coração.

 

Luxemburgo.jpg

 

O espaço “Flavienses por outras terras” é feito por todos aqueles que um dia deixaram a sua cidade para prosseguir vida noutras terras, mas que não esqueceram as suas raízes.

 

Se está interessado em apresentar o seu testemunho ou contar a sua história envie um e-mail para flavienses@outlook.pt e será contactado.

 

Rostos até Carla Nascimento.png

 

 

 

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Fer.Ribeiro

      Pois não sei, mas posso tentar saber.

    • Anónimo

      O post está muito bom. Já agora aproveito para per...

    • TELMO A.R.RODRIGUES

      Cara amigo Luis Sancho o meu é Telmo Afonso R. Rod...

    • Anónimo

      Parabéns pelo seu trabalho, que é de louvar. Sobre...

    • Anónimo

      Gostaria imenso de obter a genealogia da família A...

    FB