Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

21
Abr16

O Factor Humano - Para que serve o ouro?

1600-cab-mcunha-pite

 

Para que serve o ouro?

Homenagem aos mineiros

 

Um dia em Florença, fiquei espantado por ver um mapa romano, que destacava a actual aldeia de Ardãos, no Concelho de Boticas.

 

Até pelo nome se percebe que se referia às minas de auríferas, no que hoje designamos como “poço das Freitas”.

 

1600-XII-encontro (133)

Poço das Freitas - Ardãos - Boticas

 

Ao contrário do carvão, do pão, da água, tenho dificuldades em explicar para que serve o ouro. Mais difícil se torna entender o porquê das gigantescas minas que, há milhares de anos, temos vindo a escavar.

 

Acumulam-se vaidades e riquezas à superfície. Nascem e crescem de sofrimentos infinitos, de exploração e de misérias.

 

Das minas de ouro na antiga Núbia, veio Spartacus liderar a grande revolta dos escravos, contra Roma, o império dessa época. Howard Fast escreveu um dos romances que mais me influenciou na vida: “Spartacus, a revolta dos escravos”. Nele se descreve como a aprendizagem da sobrevivência nas minas, foi decisiva, não só na sua capacidade de liderança e de solidariedade, como na consciência da necessidade de rebelião contra uma ordem estabelecida, injusta e desumana: a sociedade esclavagista.

 

1600-XII-encontro (28)

 Poço das Freitas - Ardãos - Boticas

 

Mais recentemente, o colapso da mina de ouro chilena no deserto de Atacama, em 2010, chocou-me e emocionou-me muito.

 

Chocou pela falta de condições de trabalho e de segurança da mina, motivada no essencial pela ganância dos responsáveis e accionistas em obterem o máximo de lucro, no mínimo de tempo.

 

Chocou pelo desinteresse dos responsáveis privados na procura e resgate dos mineiros que estavam na mina, na altura do colapso.

 

Emocionou pela capacidade de sobrevivência. Pela dignidade e pela solidariedade dos mineiros. Eram 33 e estavam quase sem comida, enterrados a 700 metros de profundidade, sem grandes expectativas de serem resgatados.

 

chile-33.jpg

 Os 33 mineiros em Atacama - Imagem da campanha do Banco do Chile para o Mundial 2004

 

Partilharam a escassa comida entre todos, fizeram a parte deles que era sobreviverem todos, o máximo de tempo possível.

 

Ao fim de muitos dias, já depois da comida ter acabado, aperceberam-se, pela primeira vez, que estavam a ser procurados. Resistiram com dignidade, todos juntos. Um era o seu primeiro dia de trabalho na mina, outro a última semana de trabalho.

 

Que orgulho nos mineiros! Nestes, e em tantos milhões, que trabalharam e trabalham em condições extremas.

 

Em cima à superfície, a família, os amigos e o povo acreditaram e pressionaram o governo. Este mobilizou-se. O mundo mobilizou-se.

 

Todos se salvaram mas sabe-se hoje que nenhum mineiro foi indemnizado pelos donos da mina. Estes nunca pagaram uma multa, nem sofreram uma condenação legal, pela falta de segurança e condições de trabalho.

 

filme-33-mineiros.jpg

Imagem do filme "Os 33"

 

Está tudo contado no filme, de estreia recente, “Os 33”.

 

Como antes tudo foi contado no “Germinal” de Zola ou mais recentemente nas conferências de solidariedade, de Luís Sepúlveda, com os mineiros Asturianos.

 

Sem pretensões, deixo aqui uma voz a juntar-se no respeito e admiração pelos mineiros de sempre.

 

Manuel Cunha (pité)

 

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Fer.Ribeiro

      Pois não sei, mas posso tentar saber.

    • Anónimo

      O post está muito bom. Já agora aproveito para per...

    • TELMO A.R.RODRIGUES

      Cara amigo Luis Sancho o meu é Telmo Afonso R. Rod...

    • Anónimo

      Parabéns pelo seu trabalho, que é de louvar. Sobre...

    • Anónimo

      Gostaria imenso de obter a genealogia da família A...

    FB