Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

03
Set16

Redial, Chaves, Trás-os-Montes, Portugal

1600-redial (58)

 

E porque hoje é sábado temos uma promessa a cumprir, que cumprimos sempre com muito gosto, ou seja a promessa de trazer aqui ao blog o nosso mundo rural, as nossas aldeias e hoje, toca a vez a Redial.

 

1600-redial (45)

 

Redial que se não me engano muito já passou por aqui uma três vezes. A razão de ser uma das aldeias que marca aqui presença menos vezes apenas se deve ao facto de Redial não ser uma aldeia que calhe nos nossos itinerários frequentes, ou de não ser uma aldeia de passagem para outros destinos, por outro lado, o facto de ser uma aldeia pequena, também não oferece muitos motivos para fotografar, embora esta última razão não seja muito de considerar, pois há sempre pormenores e composições possíveis.

 

1600-redial (24)

 

Desde as primeiras vezes que passámos por lá, registamos com agrado a reconstrução do solar existente, um dos poucos solares brasonados existentes no concelho. Embora com alguns pecados, bem visíveis como o são as caixilharias das janelas, digamos que se perdoam por toda a recuperação em si, de um edifício nobre que retoma agora a sua nobreza e função para que inicialmente foi previsto, Antes assim com alguns pecados que o estado de ruina em que antes se encontrava.

 

1600-redial (66)

 

Um pequeno planalto fértil e cultivado também é agradável de ver, principalmente as hortas na proximidade das construções que não são mais que jardins rurais que, para além de enfeitarem dão ainda algum sustento de coisas boas e genuínas para à mesa de quem as colhe.

 

1600-redial (2)

 

Por último um registo da fonte de mergulho à qual alguém se lembrou de acrescentar e coroar com uma “ninfa” e proteger com uma vedação. Mesmo com as alterações, embora até simpáticas e o seu abandono devido à falta de uso, louva-se a intenção de a querer preservar, ao contrários de muitas outras existentes no nosso concelho, que com pavimentação das ruas e a subida de cota dos pavimentos, ficaram enterradas e desprezadas sem o mínimo de consideração pela sua existência, e é pena, pois tanto estas fontes de mergulho como os antigos fontanários e tanques são símbolos da nossa cultura, com muitas estórias para contar e que no mínimo, embora aposentadas, deveriam manter a sua dignidade pelas funções nobres que tiveram no passado, algumas vezes ainda bem próximo.

 

 

03
Set16

Pedra de Toque - A Minha Almofada

pedra de toque copy.jpg

 

A MINHA ALMOFADA

 

Tenho uma ótima relação com a minha almofada.

 

Nela apoio a minha cabeça com que penso e com que sinto, já muito cansada.

 

Quando não tenho a minha almofada comigo passo mal.

 

Ela acompanha-me em noites difíceis com insónias intermináveis, que me levam por vezes a ser duro com ela, que então viro e reviro com injusta agressividade.

 

Mas quando por fadiga o sono se aproxima, acabo acariciando-a e com ela entro nos braços de Orfeu, envolvidos num abraço terno.

 

Nas noites de Cabíria, eu levo-a em pensamento para o pecado, pelos recantos luarentos da cidade à procura de uns cabelos revoltos, de uns dentes luzidios de brancos, de umas mãos carentes estendidas.

 

Depois no retorno ao meu leito, ela surge alva, real, minha amiga, minha doce companheira, minha fiel confidente, que escuta os poemas que balbucio, encantado pela noite, postada em todas as arestas do meu espaço.

 

E falo com ela que escuta as minhas angústias, que ouve as minhas preces, que enxuga as minhas lágrimas, que pressente o meu afecto e ternurentamente se entrelaça ao meu ventre.

 

Nas noites de amor ela escuta os meus gemidos e plangente viaja até ao Olimpo, ao som dos meus suspiros.

 

É testemunha perene dos meus resquícios de felicidade.

 

Adoro a minha almofada, a sua brancura, a sua lisura, a paciência com que acaricia meus sonhos e acalmia com que embala o meu repouso sempre difícil.

 

A minha almofada crismei-a de Maria,

Nome de mãe, nome de filha, nome de avó,

Nome de mulher.

 

António Roque

 

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Fer.Ribeiro

      Pois não sei, mas posso tentar saber.

    • Anónimo

      O post está muito bom. Já agora aproveito para per...

    • TELMO A.R.RODRIGUES

      Cara amigo Luis Sancho o meu é Telmo Afonso R. Rod...

    • Anónimo

      Parabéns pelo seu trabalho, que é de louvar. Sobre...

    • Anónimo

      Gostaria imenso de obter a genealogia da família A...

    FB