Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

21
Set16

Quente e Frio!

quente-frio-cabec

 

(...)

A RAPARIGA de Vilarinho de Freires e a RAPARIGA de Vilarinho do Tanha, embora não o deixassem parecer, saíram bastante preocupadas.

 

XI

E no Domingo seguinte lá estavam os dois amigos na esquina da “Brasileira”.

 

E no Domingo seguinte lá vinham a sair da Missa da Sé as quatro amigas.

 

O olhar das “Lindas”, da «RAIA», levantou-se, e demorou-se no olhar dos RAPAZES da “TERRA QUENTE“ e da “TERRA FRIA”!

 

Na Estação era um alvoroço de gente a comprar o bilhete de comboio.

 

CP0105.jpg

 

Malas, seiras, cestas, cestos e sacos estavam espalhados pela «Sala de Espera», os dos mais atrasados, e pelo «cais de embarque», os dos mais apressados.

 

Era o dia de partida para as «Férias de Natal», junto da Família.

 

Na Samardã saía uma «Normalista» e um «Seminarista».

 

Para Tourencinho, Zimão e Parada de Aguiar seguiam alguns homens e mulheres, depois dos assuntos tratados na «Bila», e um estudante da Escola Comercial e Industrial.

 

Para Vila Pouca tiraram bilhete muita gente da Padrela e do Alvão, estudantes de Ribeira de Pena e de Carrazedo de Montenegro. O estudante da “TERRA QUENTE” podia ter saído aqui. Mas como era de uma família «com posses», tinha tirado bilhete até ao fim da Linha!...

 

As «Carreiras» não se importavam em cumprir o horário de Partida: a chegada do comboio é que punha os motores a roncar!

 

1600_D800368.jpg

 

Nas Pedras Salgadas saíram o Regedor de Bornes, à conversa com dois “GNR’s”, homens de chapéu e samarra, e mulheres carregadas com seiras e cestas, e um estudante do Liceu, de Parada de Monteiros. Entrou um padre e dois homens com ar de feirantes.

 

No “Apeadeiro” de LOIVOS desceram duas graciosas meninas (talvez a frequentarem o 1º e o 3º Ano, no COLÉGIO das MENINAS), saudadas com muito entusiasmo por um homem e três mulheres de meia-idade.

 

Em VIDAGO confundiram-se a meia dúzia de homens e mulheres que saíram com a meia dúzia de mulheres e homens que entraram numa carruagem. De Chegada e de Partida, todos transportavam cestos e sacos. Para os braços do pai e da mãe saltou uma cachopa que andava no 4º ano do “COLÉGIO S. JOSÉ”, o tal “das MENINAS”, depois de se despedir das “Lindas”, da «RAIA», suas amigas e ex-colegas.

 

No “Apeadeiro” de Vilarinho das Paranheiras desceram duas mulheres, que carregaram à cabeça uma seira e um cabaz em cada mão.

 

Ao chegar-se à Ponte de CURALHA, quase toda a gente se juntou às janelas e nos varandins para olhar o Rio TÂMEGA, o açude e o moinho, e apontarem para o pinheiro manso a sobressair do CASTRO.

 

1600-CURALHA (9).jpg

 

Na ESTAÇÃO de CURALHA saíram dois compadres da PASTORIA, entrados em VIDAGO.

 

Na FONTE NOVA, o «Apeadeiro da Saudade», o comboio parou para que o maquinista e o revisor deixassem recados e encomendas à D. LUCINDINHA, «guarda» da Linha; e para saída de um estudante da Escola Comercial e Industrial, de Vila Real, natural das CASAS-DOS-MONTES.

 

Entusiasmado com a aproximação do final da Linha, o maquinista apitava e badalava demoradamente a sirene do comboio.

 

Ao atravessar a Ponte de Santo AMARO, a «tripulação de cabina» espreitava pelos janelucos, e o revisor aprumava-se todo no varandim do último vagão, todos a darem-se ares de muito importantes perante as pessoas que iam e vinham da Quinta da Fraga e as que vinham e iam para a «cidade», pois os apitos eram tão «puxados» e ritmados que toda a gente voltava a cabeça para o comboio.

 

A Paragem na ESTAÇÃO era feita com muita cerimónia: o maquinista porfiava para deixar o comboio em harmonia com o Gabinete do «Chefe de Estação», a “Sala de Espera”, e a dos “Despachos”.

 

À espera dos Passageiros estava sempre uma pequena multidão.

 

x-cp0010.jpg

 

O “Rapaz da Terra Quente” foi para o varandim do sul do vagão onde viajava a fada do «lencinho de azul mais escuro», a Carmelinda.

 

O “Rapaz da Terra Fria”, para o do norte do vagão onde viajava a feiticeira do «lencinho de azul mais claro», a Ermelinda.

 

Tinham apostado entre si que lhes caberia a sorte de darem uma mão à feiticeira e à fada de cada um na descida da mala que cada uma trazia consigo.

 

Mal o comboio parou de vez, as duas gémeas encostaram a cara à janela e começaram a acenar com muito contentamento.

 

Deixaram que os homens e mulheres, rapazes e raparigas, mais apressados saíssem, e cada uma escolheu a sua saída.

 

No varandim do norte, o Clementino aproveitou para oferecer a sua ajuda e desejar “BOAS FÉRIAS E FELIZ NATAL” à Ermelinda.

 

No varandim do sul, o Celestino aproveitou para oferecer a sua ajuda e desejar “BOAS FÉRIAS E FELIZ NATAL” à Carmelinda.

 

Cheio de alegria, o pai pegou na mala da “Linda” do «lencinho de azul mais escuro», com uma mão, e, dando a outra à filha, juntou a sua pressa à dela para logo ele ir abraçar a “Linda” do «lencinho de azul mais claro», e ela a mãe!

 

XII

Os pais das “Lindas” eram abastados. Colhiam...

 

(continua)

 

Nota: A fotografias das estações de Chaves e Vila Real são propriedade de Humberto Ferreira, blog http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/

 

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Fer.Ribeiro

      Pois não sei, mas posso tentar saber.

    • Anónimo

      O post está muito bom. Já agora aproveito para per...

    • TELMO A.R.RODRIGUES

      Cara amigo Luis Sancho o meu é Telmo Afonso R. Rod...

    • Anónimo

      Parabéns pelo seu trabalho, que é de louvar. Sobre...

    • Anónimo

      Gostaria imenso de obter a genealogia da família A...

    FB