Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

10
Nov16

Dois momentos de outono

1600-(44933)

 

É outono e as neblinas,  no silêncio da noite, invadem a cidade. Primeiro instalam-se no rio, depois espraiam-se pela veiga e só quando toda a veiga é ocupada é que começam a invadir a cidade, pouco a pouco, até mergulhar num misterioso silêncio profundo de uma cidade agora submersa e adormecida. Há noites assim. Pela manhã , quando o homem da cidade começa a despertar, as neblinas iniciam o seu regresso ao rio e quando o murmurar de passos apressados, sempre apressados, começam a atravessar a velha ponte, só então se quebra o silêncio que despertam as primeiros raios de luz que atravessam a neblina e a fazem mergulhar na intimidade do rio. Mas nem sempre é assim, às vezes, como se cansada de despertar ao anoitecer e ter de regressar à intimidade do rio com os despertares, a neblina resiste, luta contra passos que quebram silêncios e nem sequer se deixa atravessar pelos raios de luz do sol mais intenso. É aí que ele entra nas nossas veias e tempera o sangue flaviense.

 

1600-(44950)

 

Mas quando as neblinas não têm a força de resistir ao sol, este banha-nos de alegria com o despertar da magia das cores, doiradas às vezes, amareladas quase sempre, coroadas de um azul intenso que se refletem no espelho das águas do rio onde as neblinas dormem para de novo acordarem ao anoitecer. E tudo isto também faz a magia dos dias flavienses de quem tem a felicidade de os ver assim e de gozar estes momentos de outono.  

 

 

 

10
Nov16

Vivências - Sociedade Líquida

vivenvias

 

Sociedade líquida

 

Se lermos um pouco de História ou conversarmos com pessoas de uma geração anterior à nossa rapidamente percebemos o quanto uma sociedade muda no espaço de poucos anos. E esta evolução não é um fenómeno exclusivo dos tempos modernos. Contudo, nas últimas décadas, como consequência da conjugação de vários fatores (sendo a evolução tecnológica o principal) a mudança tem sido, sem dúvida, mais rápida, mais notória e mais profunda.

 

No passado (na verdade, até há 20 ou 30 anos talvez), a sociedade estava claramente alicerçada em valores sólidos, tradições, personalidades de referência em casa (o pai, a mãe, o avô…) e fora dela (na música, na literatura, na política, no desporto…). Hoje, a realidade é bem diferente. Os jovens não têm ídolos (eles sucedem-se mais ao menos ao ritmo dos programas de televisão ou do aparecimento e desaparecimento de uma qualquer banda de música) e os valores, tais como a boa educação, o respeito pelos mais velhos, a responsabilidade, a solidariedade ou outros, parecem muitas vezes completamente ausentes das suas vidas. Por outro lado, as tradições, os saberes, os usos e costumes que outrora passavam de geração em geração (todo um património) parecem ter perdido significado neste mundo cada vez mais virado para o consumo e para o imediato. Simultaneamente, não se consolidam quaisquer novas tradições ou costumes, pelo que caímos, assim, numa espécie de vazio…

 

Numa recente reunião de pais com filhos na catequese ouvi a expressão “sociedade líquida”. Fiquei intrigado e, pesquisando um pouco na Internet, descobri que o conceito é de um sociólogo polaco (Zygmunt Bauman) e define uma sociedade sem forma consistente, como se fosse um qualquer corpo líquido que, tal como a água, é incapaz de manter a sua forma. E é isso que me parece que, infelizmente, estamos a construir: uma sociedade onde cada vez mais tudo é volátil, efémero e nada ganha uma forma duradoura…

 

Luís dos Anjos

 

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Fer.Ribeiro

      Relatório só após a conclusão das obras, ainda a d...

    • Fer.Ribeiro

      Pois não sei, mas posso tentar saber.

    • Anónimo

      O post está muito bom. Já agora aproveito para per...

    • TELMO A.R.RODRIGUES

      Cara amigo Luis Sancho o meu é Telmo Afonso R. Rod...

    • Anónimo

      Parabéns pelo seu trabalho, que é de louvar. Sobre...

    FB