Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Curalha - Chaves - Portugal

07.10.17 | Fer.Ribeiro

1600-CURALHA (746)

 

As nossas aldeias, vilas e cidades não ocuparam o seu território por mero acaso, houve uma série de razões que levou os nossos antepassados a construir, não só os seus abrigos, mas também construções de defesa, de comunicação etc. Em suma, construiram onde tinham melhores condições de vida e de sobreviver a ela.

 

1600-curalha (566)


Daí os rios, os vales mas também as elevações terem sido locais que atraíram população e os convidou a fixarem-se, mas como em tudo também houve algumas exceções que levou população a locais de vida improvável.

 

1600-CURALHA (198)-1


As nossas aldeias, vilas e cidades têm inúmeros testemunhos do seu povoamento ao longo do tempo, testemunhos que a História nos ajuda a compreender, tetemunhos que hoje em dia fazem a identidade dos locais e lhes dão uma ou mais imagens de marca.

 

1600-CURALHA (72)

 

Curalha, a nossa aldeia de hoje, é uma aldeia cheia de testemunhos, mais recentes ou mais distantes, testemunhos separados por dois mil ou mais anos, desde o seu Castro pré-romano, o testemunho mais antigo, a alguns vestígios romanos até aos mais recentes de há apenas 100, 200 ou 300 anos, nos quais se incluem os seus moínhos, o pontão sobre o rio Tâmega, uma estação, uma ponte e alguns vetígios da existência, passagem e paragem do comboio, onde existem uma composição com máquina a vapor e carruagens de passageiros e mercadorias.

 

1600-CURALHA (749)

 

É disto que as aldeias também são feitas, além de outras imagens de marca que as marcam, às vezes até sem importância histórica, como é o caso do pinheiro manso que se mostrava aos olharares de alguns quilómetros de distância dada a sua localização, mesmo na croa de uma pequena elevação e mesmo no centro do Castro de Curalha. Uma referência feita com apenas um pinheiro manso, que segundo conta, está à beira da sua morte. Pela certa não fará parte da história do local mas da qual já não se livra. tudo por estar registado em muitos documentos que fazem a história, mais propriamente em fotografia.

 

1600-CURALHA (734)


O rio, o castro, os moinhos, o pontão e a ponte, o comboio, a antiga via romana, a mais recente Nacional 103 e ainda o mais recente nó da autoestrada, mas também a terra fértil, o amor ao berço e a proximidade da cidade, fazem com que Curalha continue a sua caminhada pela história.

 

1600-curalha (575)

 

Ficam algumas imagens para ilustrar algumas das palavras de hoje, mas não só, pois estes testemunhos não fazem só parte da história e identidade de Curalha, mas também da beleza desta aldeia.