Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

01
Abr18

Boa Páscoa, com neve...

1600-alturas (88)

 

Tradições são tradições, compromissos são compromissos e as coisas são como são. Ora como hoje é domingo, o nosso compromisso é o de irmos até ao Barroso aqui tão perto, mas hoje não é um domingo qualquer, é Domingo de Páscoa e como tal temos a tradição de cumprir o Domingo de Páscoa, contudo a tradição já não é aquilo que era, os padres já há muito que deixaram de benzer as casas, e temos pena, pela tradição, pois além do sentido religioso que a coisa tinha, era antecedida por um momento higiénico [i] para além de ser um momento de família interessante, reunidos na sala,  perfilados e todos janotas,  porta da rua aberta à espera de ser atravessada,  primeiro pelo rapaz do sino a anunciar a entrada e a pôr toda a gente em sentido para logo de seguida entrar o padre com a sua bênção. Coisas do passado já um pouco distante,  que apenas a memória que se retém desde criança consegue relembrar o momento. Hoje no dia de Páscoa ficamos com a casa desemparada de compromissos e ganhamos a liberdade de fazer do dia aquilo que quisermos. Pois então vamos até ao Barroso, cumprimos o nosso compromisso, mas como também somos pela tradição, desejamos a todos uma BOA PÁSCOA.

 

1600-r-311 (21)

 

Claro que aqui no blog vamos até ao Barroso virtualmente, pois na realidade fomos lá na sexta-feira santa que passou, já é nossa tradição irmos por lá nas sextas-feiras santas para recolha de fotografias de algumas aldeias. Traçámos o nosso itinerário antecipadamente, anotámos as aldeias a visitar e os pormenores, horários, local onde comer, etc. e pela manhazinha  lá fomos, no entanto todo o trabalho de casa ficou na impressora mas como ainda estava fresco, sabíamo-lo quase todo de memória. Já contávamos com o frio e chuva, talvez um pouco de neve, mas quando começámos a subir para o nosso itinerário além da Carreira da Lebre (pois agora já andamos no Barroso de Boticas), a neve começou a cair com força.

 

1600-r-311 (7)

 

Mas tudo foi correndo bem enquanto as placas indicativas da estrada se mantiveram visíveis, o problema foi quando elas passaram a indicar neve em todos os sentidos, o que não foi mau de todo, principalmente quanto às opções a tomar, pois era apenas seguir para a neve da direita ou da esquerda, subir ou descer. Optámos por subir mais um pouco e complicar mais as coisas. Claro que o itinerário previamente estabelecido e que apenas trazíamos na memória,  já tinha ido para o galheiro, pois o mau tempo impediu-nos logo a visita ao primeiro lugar a fotografar.

 

1600-vilar (145)

 

Temos a sorte de a estrada N311 que liga Boticas a Salto ser já uma velha conhecida nossa e conhecermos algumas das suas saídas que vão sendo mais habituais nos nossos itinerários, uma delas é a saída para Vilarinho Seco que, por acaso,  calhava no nosso itinerário para o almoço que ia estando na hora de o abordarmos, pois embora já sem itinerário a cumprir,  nem por isso deixámos de fotografar, neve e mais neve, sempre neve, mas íamos fotografando, entretanto encontrarmos a saída para Vilarinho Seco e lá fomos nós.

 

1600-r-311 (31)

 

Até Vilarinho Seco correu tudo bem, embora tudo coberto de neve, incluindo a estrada, ainda era macia e permitia circular com alguma segurança. Claro que chegados a Vilarinho Seco tivemos de fazer o registo fotográfico, para o qual ainda tínhamos algum tempo pois até chegarmos ao almoço apenas tínhamos pela frente a aldeia das Alturas do Barroso e atravessar os cornos do Barroso. Fotografámos o que quisemos e botámos para Alturas do Barroso, mas aí as coisas complicaram-se…

 

1600-Vilarinho-seco (813)

Vilarinho Seco

Então não é que logo na primeira subida à saída de Vilarinho Seco o nosso popó de cidade se negou a fazer a subida. Pois, também com alguma aselhice nossa à mistura, ou pelo menos minimizámos a subida e tomámo-la como vencida antes de a fazer, mas como somos teimosos, deixámos descair um pouco o popó e tentámos de novo, mas ficámo-nos por aí. Teimoso que é teimoso não desiste à segunda tentativa. Deixámos descair de novo o popó, agora com uma certa margem para ganhámos balanço e lá fomos nós outra vez, e tal como se costuma dizer “à terceira é de vez”, foi mesmo. É certo que o popó ainda protestou, mas fiz de conta que não o ouvi e continuei. Daí para a frente tudo bem, pelo menos até Alturas do Barroso com novas paragens para fotografar. Tínhamos agora pela frente a subida e depois descida dos Cornos do Barroso, mas imperou o bom senso e desistimos dessa aventura, passando a ter duas novas hipóteses para comer, uma voltar para trás e irmos até à Carreira da Lebre e a outra, continuar em frente e ir até à Carreira da Lebre. Tal como costuma dizer o povo — “para trás mija a burra”  - nós tocámos para a frente, via Atilhó, depois Carvalhelhos e finalmente a Carreira da Lebre, aqui ainda a nevar mas sem pegar.

 

1600-alturas (64)

Alturas do Barroso

 

E eis-nos na Carreira da Lebre, já em hora espanhola de comer, mas com os restaurantes ainda com gente. Claro que em Sexta-Feira santa o cozido à barrosã (que é um cozido à portuguesa mais refinado e melhorado em qualidade e quantidade) estava posto de parte, pois este povo, tal como diria Torga — Fazem-lhe tudo, tiram-lhe tudo, negam-lhe tudo, e continua a ajoelhar-se quando passa a procissão — e em dia de jejum, carne nem vê-la. Lá tivemos que ir para o bacalhau cozido, e bem que marchou…

 

E é tudo por hoje, dia de Pascoa mas também dia 1 de abril. Excecionalmente hoje não cumprimos aqui uma tradição do blog com uma das nossas mentiras, mas fica para o próximo ano. Mas esta de termos neve na Páscoa quase parece mentira, mas não é, é mesmo verdade e desta última sexta-feira santa.

 

BOA PÁSCOA!

 

[i] Depois de um longo Inverno em que o fumo das lareiras escurecia as paredes da casa, era hábito, uns dias antes Do Domingo de Páscoa, deixar de utilizar a lareira, proceder-se à limpeza geral do lar e caiar ou pintar todas as paredes.

 

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • JM Naturopatia

      Fantástico trabalho de recolha e divulgação de um ...

    • Anónimo

      gostaria muito de um dia poder conhecer. meu pai v...

    • Anónimo

      Não me admiraria se esta fotografia fosse «roubada...

    • Anónimo

      Sou alfacinha de gema, mas gosto de vos ler; olham...

    • Joaquim Ferreira

      Tantos anos passados, tantos sonhos por realizar.Q...